De Pena faz o Inter reagir e buscar ao menos o empate

O Inter manteve a invencibilidade, está certo, mas voltou a empatar – pela quarta vez no Brasileirão. Desta vez, ficou no 1 a 1 com o Cuiabá, na noite deste sábado, na Arena Pantanal. Com isso, permanece na metade da tabela, com 10 pontos ganhos e apenas duas vitórias.

Não foi um bom jogo do Inter. Dominou no primeiro tempo, teve duas grandes chances de marcar (aos nove minutos, com Wanderson, e principalmente aos 23, com David), mas não conseguiu pressionar. No segundo, foi castigado por uma falta ingênua de Moisés, na frente da área, que Valdívia aproveitou em chute forte, aos cinco minutos (a barreira pulou, a bola passou por baixo e surpreendeu Daniel, que falhou não desviar para o lado), e só reagiu a partir da entrada de um jogador uruguaio que, rapidamente, começa a se firmar como um dos grandes líderes técnicos da equipe – e que é herança direta, quem diria, do argentino Cacique Medina.

Poupado por Mano Menezes por causa da sequência de jogos, o uruguaio De Pena foi chamado aos 10 minutos para substituir Liziero e logo mudou o time.

Ele tem velocidade, iniciativa e passou a centralizar o futebol do Inter. Com isso, o Cuiabá deixou de circular à vontade no meio e recuou para sua própria defesa. Em pouco tempo, o Inter começou a acumular tentativas de ao menos empatar.

Aos poucos, com novas trocas (Alemão em lugar de Gabriel, Pedro Henrique no de Wanderson, Wesley no de Alan Patrick e Maurício no de Edenílson), o Inter ganhou ainda mais ritmo, buscando ao menos evitar a derrota. E o lance decisivo, buscado pelo grupo, surgiu aos 34 minutos. Mercado mergulhou para cabecear e foi acertado por João Lucas. A equipe de vídeo chamou o confuso árbitro, ele confirmou a falta, assinalou o pênalti e expulsou João Lucas.

Antes mesmo de o árbitro tomar a decisão, De Pena segurou a bola. Quando a falta foi confirmada, ele chutou rasteiro, no canto esquerdo, e empatou. Um a um aos 37 minutos. Foi até a rede, pegou a bola e correu logo para o meio do campo. Queria buscar logo a vitória – e lamentou no fim o novo empate.

A partir daí, restavam pouco mais de dez minutos para tentar a virada. O Inter cercou a área, passou a buscar a conclusão, mas por falta de precisão ou de paciência, como lembrou Mano Menezes, acabou desperdiçando todas as tentativas. Mesmo assim, teve sua melhor chance de virar aos 47 minutos – faltou serenidade e habilidade de novo. Foi assim: Bustos fez a jogada pela direita e cruzou rasteiro, a Wesley, sozinho, no meio da área. No momento da batida, ele se atrapalhou com Alemão, que buscava o mesmo lance, e chutou para fora.

O Inter agora volta suas atenções para o jogo de terça-feira. Terá de vencer o 9 de Outubro, no Beira-Rio, e torcer para que o Guaireña tenha algum tropeço diante do Independiente.

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Brasileirão, Inter e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para De Pena faz o Inter reagir e buscar ao menos o empate

  1. Maurício disse:

    Não lembro onde li, mas concordo: dói ver a histórica camisa 5 vestida por um medíocre como esse Liziero. Moisés é outro, simplesmente não tem condições!

    O time é Daniel, Moledo, Bustos, Edenílson, De Pena, Wanderson e mais 5. Incluiria o Bruno Mendez, se não estivesse sendo inacreditavelmente liberado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s