Inter empata com Atlético e completa nove jogos sem perder

Na volta ao Brasileirão, o Inter empatou com o Atlético-PR em 2 a 2, na noite desta quinta-feira, na Arena da Baixada (9.176 torcedores), em Curitiba, completou nove jogos de invencibilidade (série só menor que as 12 partidas de 2005) e continuou encostado no G-4. Tem os mesmos 23 pontos de Atlético-MG e Grêmio, mas perde nos critérios.

O Inter volta a campo segunda-feira, no Beira-Rio, contra o Ceará.

Diante de um adversário desesperado pela situação na tabela (tem apenas uma vitória e está entre os últimos), o técnico Odair Hellmann organizou seu time com linhas defensivas para controlar os ataques e buscar a velocidade com Nico López e Pottker.

Aos 12 minutos, a estratégia mostrou resultado. Fabiano atacou pela direita, tocou rasteiro a Nico López, que driblou para o meio e bateu de pé esquerdo. A bola desviou no zagueiro e ficou entre Pottker e o goleiro, que deu um tapa na bola sem força suficiente. A bola bateu no braço de Pottker e ficou livre para o atacante concluir. Um a zero.

A partir daí, o Inter cometeu um erro. Recuou e passou a deixar a bola com o Atlético que, mesmo sem qualidade, com pouca organização, começou a cercar a área do Inter. Teve boas conclusões com Bergson aos 36 e 42 e acabou chegando ao empate aos 43. Tudo começou com um erro na intermediária do Inter. O Atlético contra-atacou com Rafael Veiga que, da entrada da área, chutou firme, no canto direito. Um a um.

Na volta do intervalo, o Atlético seguiu forçando.

Pablo, em uma das tantas chances que teve no espaço que deveria ser ocupado pelo zagueiro Danilo Silva, desviou com perigo. Aos 14, em cobrança de escanteio, Paulo André subiu mais que Danilo e tocou de cabeça no canto direito. Dois a um.

O jogo que parecia controlado em boa parte do primeiro tempo passou a mostrar um sério prejuízo para o Inter. Odair trocou então Fabiano por Rossi e mandou Zeca voltar a ocupar a lateral-direita. O Inter melhorou e passou a atacar. Pottker só não marcou aos 21, em boa jogada de Nico López (um dos destaques do time), porque o goleiro desviou a bola que buscava o alto.

Pouco depois, aos 22, Odair trocou Lucca por Wellington Silva para ter um atacante descansado no lado esquerdo. E deu certo: aos 33 minutos, em outra boa jogada de Nico López e cruzamento de Rossi, a bola sobrou a Wellington Silva que bateu com categoria, em curva, no canto esquerdo. Dois a dois.

Dez minutos depois, Wellington precisou ser substituído com dores no tornozelo. No fim do jogo, disse que estava bem, sem dores.

O time paranaense ameaçou aos 35 com Bergson, aos 43 com Pablo e aos 44, de novo com Bergson. Mas o Inter também teve boa chance de garantir os três na última jogada da partida: Iago avançou pela esquerda, mas não acertou o cruzamento como esperava. O goleiro defendeu na frente de dois atacantes do Inter absolutamente livres.

 

Anúncios
Publicado em Brasileirão, Inter | Marcado com , , , | 19 Comentários

O novo Brasil

Volta do sarampo, a poliomielite que parecia erradicada reapareceu, a rubéola deu as caras, as campanhas de vacinação praticamente sumiram.

Demos um gigantesco passo para trás.

Publicado em Brasil | Marcado com , , , , | 6 Comentários

Inter tenta retomar a grande campanha na volta a campo

Tudo que o torcedor do Inter espera é ver seu time retomar a campanha do Brasileirão sem recuos. Ou seja: partir da base que deixou nas primeiras rodadas, até o momento de pausa para a Copa do Mundo. Com uma grande campanha, o Inter terminou em quarto lugar, com 22 pontos ganhos.

Por isso, o jogo da noite desta quinta-feira, contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, é encarado com tanta expectativa – até porque, depois dos resultados da noite, só uma vitória faz o time recuperar o lugar no G-4.

A chamada intertemporada fez bem ou não ao time? São dúvidas que o técnico Odair Helllmann, depois de treinos em Porto Alegre e no retiro de Atibaia, espera ver respondidas à noite, em Curitiba.

O técnico procurou aprimorar a chamada transição, dar mais velocidade ao toque de bola e preparar a defesa para as jogadas pelo alto. Além disso, teve de pensar em soluções para as ausências de Rodrigo Moledo, com dores no joelho, e D’Alessandro, ainda se recuperando de uma pancada no tornozelo, e de Patrick, que cumprirá suspensão automática.

Na defesa, Odair vai escalar Danilo Silva ao lado e Cuesta. No meio, Zeca preenche uma das vagas, deixando a lateral para Fabiano. Na frente, Nico López ganha nova chance, até porque foi um dos destaques dos treinamentos do Inter.

O jogo começa às 21h.

Publicado em Brasileirão, Inter | Marcado com , , , | 6 Comentários

Renato e a promessa de lutar por todos os títulos

O Grêmio está no caminho certo porque disputa os títulos de três competições. Se vai ganhar um ou dois não sei, mas vai lutar em todos. Antes mesmo do início do campeonato, tinha gente dizendo que o Grêmio desistiria do Brasileirão. Não vai. O problema é que temos três competições. Em uma semana, teremos jogos por três campeonatos diversos. Por isso, é importante ter um grupo como o nosso. Deixei claro para eles que se conseguirmos manter um aproveitamento ao menos de 50% estaremos sempre no grupo dos primeiros. Estamos no caminho.

(Renato, na entrevista da noite de quarta, logo depois da vitória e do excelente futebol mostrado contra o Atlético-MG)

Publicado em Brasileirão, Grêmio | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Grêmio vence com bom futebol na volta ao Brasileirão

A noite da volta ao Brasileirão foi especial para a torcida do Grêmio.

– Assistiu a uma vitória tranquila do Grêmio por 2 a 0 sobre o Atlético-MG, nesta quarta-feira, na Arena (22.063 torcedores), e teve chances de comemorar o salto na tabela, que deixou o time entre os quatro primeiros colocados na tabela, encostado nos 23 pontos do adversário.

– Percebeu, com alívio, que o Grêmio retomou seu ritmo, com intensidade e uma competente troca de passes. Não deixou o adversário jogar. Foram 21 finalizações contra apenas quatro, cinco chances reais de gol a zero, 356 passes certos contra 202 do Atlético e 53% de posse de bola.

– Sem Arthur, viu o time se movimentar no ritmo de Maicon, maior destaque do time até o momento em que precisou ser substituído, com dores na panturrilha, aos 11 minutos do segundo tempo. Ele deu ritmo ao time, chegou à área para as conclusões, tabelou, deu lançamentos, mostrou que pode garantir o toque de qualidade no meio.

– Vibrou com o primeiro gol do centroavante André, depois de exatos 700 minutos, um vazio duro de resistir para um atacante contratado por ser goleador.

– E, quando o jogo estava praticamente definido, comemorou como se fosse gol quando Renato chamou o meia Douglas. Ele entrou em campo aos 31 minutos do segundo tempo, participou bem, procurou as jogadas, arriscou conclusões, mostrou que aos poucos está recuperando o ritmo. Nada estranho: ele ficou um ano e meio afastado da equipe titular, período em que sofreu duas cirurgias nos ligamentos do joelho.

Além dos destaques especiais, o torcedor viu o Grêmio voltar ao Brasileirão com um ritmo que lembrou muito os melhores momentos da equipe. Boa troca de passes, velocidade de movimentação, marcação na saída de bola do adversário e pressão.

Mesmo assim, foi complicado chegar ao primeiro gol. Na fase inicial, apesar de apenas ter se defendido, o Atlético resistiu bem.

Na volta do intervalo, a vitória começou a ser definida logo aos seis minutos. Em cobrança de escanteio da esquerda, curto, Bressan foi mais rápido que a defesa e apenas desviou de leve, de cabeça. Um a zero.

Não demorou muito para ampliar. Aos 13 minutos, em cobrança rápida de falta, a bola foi cruzada da direita e André, de cabeça, no meio da área, desviou. Dois a zero, o gol do alívio para o centroavante.

O terceiro gol só não surgiu porque Luan bateu pênalti na trave, aos 26 minutos.

O Grêmio volta a jogar domingo, contra o Vasco, no Rio. Sem o capitão Maicon, que cumprirá suspensão automáticva.

 

Publicado em Brasileirão, Grêmio | Marcado com , , , , | 2 Comentários

Palavra de centroavante

Vim para tomar um novo rumo na minha carreira. Fiz uma boa escolha e estou agradecido ao Inter por me trazer e, agora, é tratar de mostrar o meu trabalho da melhor maneira e dar muito alegria para o torcedor. O treinador é quem decide quem joga ou não. Tenho que estar preparado para estar à disposição quando ele precisar. Vou dar o máximo para ter oportunidades, mas quem decide é o treinador. Quando eu tiver a chance, vou aproveitar ao máximo. Não gosto de perder. Quero conquistar coisas, como foi nos outros clubes, e aqui não vai ser diferente. O empréstimo é por um ano, mas quero ficar por muito mais tempo e, para isso, tenho que mostrar para o clube e para a torcida”.

(Jonatan Alvez, 30 anos, atacante que o Inter foi buscar buscar no Júnior de Barranquilla e que diz estar realizando o sonho de jogar no futebol brasileiro, na sua primeira entrevista coletiva, ao falar com confiança sobre a nova fase profissional)

Publicado em Brasileirão, Inter | Marcado com , , , | 3 Comentários

Grêmio enfrenta o Atlético-MG na volta ao Brasileirão

Encontro marcado para que o torcedor do Grêmio mate a saudade de seu time: a partir das 21h45min desta quarta-feira, o time volta ao Brasileirão enfrentando o sempre difícil Atlético-MG, na Arena.

É confronto direto. O Atlético está em segundo na tabela, com 23 pontos ganhos, a três do próprio Grêmio, que chegou a primeira parte do campeonato no quinto lugar.

Renato fechou o treino na terça-feira de muita chuva em Porto Alegre para ajustes em seu time, que fica definitivamente sem Arthur e não poderá contar com Maicon. Sem a dupla que movimentava o meio-campo, com forte posse de bola, será preciso fazer algumas mudanças no sistema de jogo.

De titulares, além da dupla de volantes, Renato não contará com o zagueiro Kannemann, que não treina forte desde sexta e deve ficar afastado.

O Grêmio entra em nova fase do ano, com acúmulo de jogos por Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores.

Os dirigentes esperam grande público na Arena.

Publicado em Brasileirão, Grêmio | 3 Comentários