Grêmio vence Campinense e decide classificação na Arena

Ao deixar o gramado, no fim do jogo contra o Campinense, na noite desta quarta-feira, o goleiro Marcelo Grohe não deixou dúvidas:

– O Mamute mais uma vez foi decisivo.

Com toda razão. Desde que voltou da seleção sub-20 e ganhou apoio do técnico Luiz Felipe, Yuri Mamute confirma para a torcida o futebol que sempre o credenciou como uma das grandes revelações das categorias de base do clube.

Fez isso em alguns jogos do Gauchão – e confirmou na Paraíba, na vitória de 2 a 1 sobre o Campinense, no Estádio Amigão, de Campina Grande.

Com o resultado, o Grêmio terá de jogar a segunda partida, dia 15, na Arena, para confirmar a classificação à próxima fase.

Foi um jogo complicado apenas em alguns momentos do primeiro tempo, quando o Campinense jogou em velocidade. No mais, o Grêmio controlou sem dificuldades e até poderia ter marcado já na fase inicial. Aos 41 minutos, por exemplo, Braian Rodriguez avançou livre e chutou. Gladson desviou a escanteio. Na cobrança, Braian foi puxado pela camiseta na área. Pênalti que o árbitro não marcou.

Na volta do intervalo, o Grêmio – que teve Ivo Wortmann na área técnica porque Luiz Felipe cumpriu suspensão – tinha Mamute em lugar de Braian. Ganhou velocidade, força de ataque e passou a dominar.

O gol surgiu logo aos quatro minutos: Mamute avançou pela esquerda, pedalou diante de um zagueiro, entrou na área e cruzou rasteiro. Douglas completou e fez 1 a 0.

Aos 13, Matías Rodriguez entrou livre, mas o goleiro novamente defendeu. Quando o jogo se encaminhava para uma vitória tranquila, Jéfferson entrou na área, foi levemente tocado pelo braço esquerdo de Matías e caiu. O árbitro deu pênalti. Felipe Alves bateu e empatou.

O Grêmio era tão superior, jogada com tanta tranquilidade, que nem deu tempo para o Campinense festejar muito. Dois minutos depois, Giuliano fez lançamento preciso pelo meio da área, Luan ficou livre e completou com categoria, tocando por cobertura. Dois a um, o quarto gol de Luan na temporada, o terceiro em dois jogos.

A partir daí, o Grêmio passou a controlar o jogo, sem forçar muito e ainda se dando ao luxo de poupar titulares. Maicon e Giuliano foram substituídos por Walace, para proteger a defesa, e Everton.

Susto mesmo só aos 36 minutos, quando Grohe defendeu falta no canto direito.

O Grêmio volta ao futebol gaúcho no domingo. Joga contra o São José, no Estádio Cristo Rei, em São Leopoldo.

Publicado em Grêmio | Marcado com , , , | 1 comentário

Inter vence, mas Fabrício perde o controle e ofende a torcida

Alexandre Lops/DivulgaçãoNa noite em que o Inter venceu o Ypiranga por 1 a 0 e assumiu a liderança do Gauchão, o futebol perdeu espaço para o surpreendente descontrole do lateral-esquerdo Fabrício – que, por tudo que fez, deve ter assinado o fim de seu contrato com o clube.

Aos 18 minutos do segundo tempo, ao deixar de aproveitar o espaço para completar uma jogada e recuar a D’Alessandro, Fabrício foi vaiado pela torcida que estava na arquibancada inferior, no lado oposto das cabines de imprensa.

Irritado, ele abandonou a jogada, apesar do pedido de D’Alessandro para que se colocasse, Fabrício ergueu os dois braços e mostrou os dedos médios aos torcedores. Por conduta antidesportiva, recebeu cartão vermelho do árbitro Luís Teixeira. A reação do jogador foi ainda pior.

Fabrício perdeu o equilíbrio emocional, tirou a camiseta e a jogou ao chão – o que para qualquer torcedor é um sacrilégio, uma heresia imperdoável. Os companheiros perceberam logo a gravidade da situação, cercaram Fabrício, tentaram acalmá-lo, mas não adiantou. Ao entrar o túnel, fez gesto para a torcida, girou o braço como se quisesse mandar um recado às 13.170 pessoas que estavam no estádio e disparou nova ofensa.

Jorge Henrique, ao deixar o campo, disse que Fabrício recomece tudo, trabalhe e recupere espaço, mas dificilmente ele terá nova chance. Nas redes sociais e nas entrevistas às emissoras de rádio, torcedores falaram inclusive em justa causa para a rescisão. Mesmo que a legislação não admita este mecanismo, será muito difícil reverter – até porque, a paciência da torcida com Fabrício terminou há bastante tempo.

Além do descontrole, Fabrício quase comprometeu a vitória porque a partir daí, apesar de ter feito o gol, o Inter teve dificuldades para manter o resultado e correu sérios riscos nos últimos minutos. Animado, o Ypiranga foi para o ataque e passou a ocupar o campo do Inter. Só não empatou ou por falta de habilidade de seus jogadores ou por causa de um quase milagre de Alisson, aos 27 minutos, ao desviar um chute de Jessé.

Não foi o único incidente da partida. Aos 42 minutos do primeiro tempo, Anderson não gostou ao ser atingido pelo braço de Otacílio e empurrou o adversário. Os dois foram expulsos, comprometendo a estratégia de jogo que Diego Aguirre tinha pensado – e que até aquele momento dava algum resultado.

O Inter dominava e mostrava um Nilmar totalmente recuperado. Ele quase marcou aos 15 e aos 19, em jogadas típicas de velocidade. Nas duas, o goleiro Carlão evitou os gols. Sem Anderson, o meio-campo passou a ter dificuldades para reter a bola.

Na volta do intervalo, o Ypiranga adiantou a marcação e passou a procurar mais o ataque. Aos 18, houve o lance de Fabrício, e aos 24, quando o Inter claramente tinha dificuldades para se organizar, Rodrigo Dourado ganhou uma disputa na frente de sua área, avançou e lançou Nilmar. O atacante entrou em velocidade e foi derrubado por Negretti. D’Alessandro (na foto, abraçando Alex) bateu o pênalti aos 25 e fez 1 a 0, vitória que deixa o Inter na liderança do Gauchão, com 31 pontos – dois à frente do Grêmio.

Aguirre trocou os cansados Nilmar, D’Alessandro e Sasha por Alan Ruschel (para recompor a lateral), Vitinho e Valdívia. Talvez a providência mais adequada fosse utilizar Alex em lugar de um deles para reter a bola e ter mais qualidade no meio, mas ele imaginou que assim seguraria um pouco mais a defesa. Não deu certo.

O Ypiranga foi para o atraque e ameaçou aos 27 (Jessé), 40 (Negretti, de cabeça), 47 (Isaías, de cabeça) e aos 19 (chute de Jessé).

Este Inter volta ao Gauchão domingo, contra o Passo Fundo, no Beira-Rio. Se vencer, confirma a liderança, independentemente dos demais resultados, e começa a jogar os mata-matas em casa.

 

 

Publicado em Inter | Marcado com , , , | 56 Comentários

Rodada de Gauchão para levar o torcedor à tensão máxima

Poucas vezes, uma fase de classificação de Gauchão chegou à última rodada com tantas disputas como a atual. Na rodada do fim de semana (todos os jogos serão no mesmo dia, domingo, e horário, 16h), os oito jogos envolvem alguma disputa – e alguns, os do rebaixamento, um drama e tanto.

Vamos a eles:

São José x Grêmio, no Cristo Rei, em São Leopoldo

O São José, com 17 pontos, precisa da vitória para ficar entre os oito classificados. O Grêmio, 29, luta para manter a liderança.

São Paulo x Lajeadense, no Aldo Dapuzzo, em Rio Grande

Com 13 pontos, o São Paulo só pode pensar em vitória para escapar do rebaixamento. Empate ou derrota pode significar a queda. O Lajeadense, com 23, tem de pontuar para se garantir entre os primeiros.

Cruzeiro x Ypiranga, no Vieirão, em Gravataí

Neste caso, a disputa é por melhores posições. O Cruzeiro, 21, tem de pontuar para evitar qualquer risco de perder a vaga e ainda melhorar a classificação. O Ypiranga, já classificado, quer se manter entre os quatro primeiros para levar o mata-mata para o Colosso da Lagoa.

Novo Hamburgo x Caxias, no Estádio do Vale

Um dos jogos de tensão absoluta. O time da casa tem 18 pontos e está fora dos oito classificados. Tem de pontuar, portanto, para subir na tabela. O Caxias, 12, vive o drama do rebaixamento, Só a vitória, combinada com tropeço do São Paulo (empate ou derrota), garante a permanência do time na Série A do Gauchão.

Juventude x Aimoré, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul

Em sétimo, com 20 pontos, o time de Caxias não pode facilitar. Terá de fazer pontos para subir e evitar riscos de perder a vaga. O Aimoré, 18, tem de ganhar para entrar no grupo de oito classificados.

Avenida x Brasil, em Santa Cruz do Sul

Neste caso, o jogo só tem importância para os xavantes. Em quarto lugar, com 23 pontos, o Brasil pode ser ultrapassado se marcar passo. O time luta para garantir o mata-mata em seu próprio estádio, diante da torcida. O Avenida já está rebaixado.

Veranópolis x União, no Antônio David Farina

Outro jogo que só tem significado para um dos times. O Veranópolis tem 15 pontos e ainda não está garantido. Precisa ao menos de empate para se livrar, definitivamente, do risco de ser rebaixado. É um risco baixo, mas São Paulo, com 13, e até o Caxias, com 12, podem superar o time de Julinho Camargo.

Inter x Passo Fundo, no Beira-Rio

Se vencer o Ypiranga na noite desta quarta, o Inter chega a este confronto na frente da tabela e precisando confirmar a liderança. O Passo Fundo, com 20, é o oitavo na tabela. Segue ameaçado, portanto, de ficar fora da classificação. Pode ser alcançado por Novo Hamvburgo (18), Aimoré (18) e São José (17).

 

Publicado em Inter | Marcado com , , , | 9 Comentários

Noite para o Grêmio começar a sonhar com a Copa do Brasil

Rodrigo Fatturi/DivulgaçãoLuiz Felipe utilizou claramente o Gauchão para definir um time e um esquema. Foi ajudado pela contratação de um grupo de jogadores experientes e soube aproveitar as boas revelações da base. No campeonato do Estado, é líder ou, no máximo, vice (caso o Inter supere o Ypiranga) e vive situação tranquila.

Pois bem, na noite desta quarta-feira, será a vez de testar o que aprimorou em uma competição nacional – na qual é um dos maiores especialistas entre os times brasileiros. O Grêmio estreia na Copa do Brasil, contra o Campinense, em Campina Grande, Paraíba, buscando um bom resultado para trocar de fase.

Se vencer por dois gols de diferença, o Grêmio elimina a necessidade da segunda partida, mas Luiz Felipe prefere não apostar nisso. Já na entrevista de domingo, após a partida contra o São Paulo, ele advertiu que mais importante será a vitória, independentemente da forma ou do número de gols.

O time volta a contar com Douglas, seu principal organizador, e com o lateral-direito Matías Rodriguez, que conquistou status de titular com suas boas atuações na temporada. No gol, Marcelo Grohe, depois de voltar da Seleção. O time viajou terça de manhã e treinou no fim da tarde (foto) em Campina Grande.

Felipão deve escalar Marcelo Grohe; Matías, Rhodolfo, Geromel e Marcelo Oliveira; Ramiro, Maicon, Giuliano, Douglas e Luan; Braian Rodriguez.

O jogo começa às 22h.

Publicado em Grêmio | Marcado com , , , | 17 Comentários

Inter busca a liderança. Reforçado por Nilmar e D’Alessandro

Alexandre Lops/DivulgaçãoO que analistas e torcedores previam acabou confirmado durante o treino da terça-feira, no Parque Gigante: o jovem volante Rodrigo Dourado, 20 anos, gaúcho de Pelotas e destaque em jogos do Inter no Gauchão, é o novo titular de Diego Aguirre – ao menos para o confronto do início da noite desta quarta-feira, contra o Ypiranga, no Beira-Rio.

Se vencer, o Inter (que tem este jogo a menos) assume a liderança do Gauchão, ultrapassando o Grêmio, e com chances de confirmar na última rodada, domingo, contra o Passo Fundo, em Porto Alegre.

O Ypiranga, que não terá seu principal jogador (Paulo Baier sentiu o chamado desconforto muscular), tem a classificação assegurada, mas luta para se manter entre os quatro primeiros (é terceiro no momento) e levar a decisão da próxima fase para o Colosso da Lagoa.

Rodrigo Dourado vem sendo elogiado pelo técnico há algum tempo. Ele ganhou experiência, depois de um teste antecipado demais nos profissionais nos tempos de Fernandão, aprimorou a formação em mais dois anos de base e agora parece pronto para se firmar como uma das grandes revelações do clube.

Ao ser promovido a titular, deixa na reserva Nicolás Freitas e Nílton.

Dourado não será a única mudança no time.

Aguirre volta a utilizar Ernando como lateral, apesar de experiência ruim na derrota para o Juventude, insiste com Jorge Henrique de segundo volante e escala Anderson (foto) no meio-campo, ao lado de D’Alessandro. No ataque, a grande atração será o retorno de Nilmar, para jogar ao lado de Sasha.

Será um Inter diferente e reforçado, portanto, para buscar a liderança.

Pela importância do jogo e pelas voltas de titulares importantes, os dirigentes do Inter esperam grande público. Por isso, mais uma vez os ingressos estão com preços promocionais, como você pode conferir no site.

O Inter terá Alisson; Ernando, Juan, Alan Costa e Fabrício; Rodrigo Dourado, Jorge Henrique, D’Alessandro, Anderson e Eduardo Sasha; Nilmar.

O jogo começa às 19h30min.

 

Publicado em Inter | Marcado com , , , , | 23 Comentários

Uma aula para enlouquecer instrutor

Da série Vídeos para começar bem o dia: uma das tantas pegadinhas das televisões. Desta vez, disfarçaram uma campeã de rali da Malásia de aprendiz de motorista, envolvida com sua primeira aula de direção.

Vejam o que Leona Chin fez com os pobres instrutores:

Publicado em Vídeos para o dia | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Frases que fazem pensar

“(…) Despertar a memória é uma expressão correta. Porque o que vejo aqui no Brasil é um discurso defendendo a amnésia. O passado deve ser mantido intocado, quieto, adormecido. E não creio que isso seja uma atitude digna (…) Negar o passado, ocultá-lo, é uma clara mostra de covardia. Como funciona? Ora, negando, diminuindo, dissimulando (…) É preciso usar a memória para construir o futuro. Mas o futuro só será construído se conhecermos o passado. Como diz dom Adolfo Pérez Esquivel, sem saber de onde você veio, jamais saberá para onde ir”.

(Eric Nepomuceno, jornalista, escritor, tradutor, em entrevista ao caderno PrOA, ao falar sobre as inúmeras tentativas de se abafar a ditadura ou de não se discutir o passado, a ponto de muita gente mergulhar no delírio de pedir intervenção militar no país)

Publicado em frases | Marcado com , , , | 7 Comentários