Reservas do Grêmio ficam no empate com o Atlético-PR

Pela quarta vez no Brasileirão, o Grêmio entrou em campo com time reserva – e de novo não conseguiu aproveitar a chance de reduzir a diferença para o líder Corinthians. Sem entrosamento, com claras dificuldades para repetir o futebol de imposição dos titulares nas partidas na Arena, o Grêmio ficou no empate em 0 a 0 com o Atlético-PR, na manhã deste domingo, na Arena (15.369 torcedores).

Diante do que se viu em campo, o empate nem foi tão ruim. As melhores chances de ataque foram do Atlético, uma delas aos 47 minutos do segundo tempo quando Guilherme, absolutamente livre, desviou de cabeça para fora – para profunda irritação do goleiro Paulo Víctor, que reclamou do descuido de marcação de sua defesa.

Antes disso, o time paranaense ainda ficou perto de marcar com Éderson, aos 23 minutos do primeiro tempo, e principalmente com Sidcley, que ganhou do marcador aos 15 minutos, ficou à vontade na área e só não fez o gol porque Paulo Víctor fez uma grande defesa, segurando a bola que se encaminhava para o canto direito.

A única grande oportunidade do Grêmio foi a de Éverton, em jogada individual aos 10 minutos do segundo tempo. Ele tocou por cima do marcador, recebeu na área e, ao bater, o goleiro Wéverton já estava junto do lance para evitar a conclusão.

Renato desta vez utilizou reservas imediatos, inclusive o zagueiro Bressan – novo titular, com a lesão de Pedro Geromel -, e alguns com status de titulares, como os atacantes Éverton e Fernandinho, mas, mesmo assim, não conseguiu fazer o time superar as dificuldades provocadas pelo desentrosamento.

Foi, acima de tudo, como reconheceu o próprio Renato na abertura de sua entrevista coletiva, um jogo de nível técnico abaixo do esperado, como se os jogadores – dos dois times – ainda estivessem no processo de despertar na manhã de domingo.

Com o resultado, o Grêmio chega a 40 pontos ganhos, a sete do Corinthians (e com uma partida a mais).

Pouco antes de os titulares enfrentarem o Atlético, o time principal treinou perto da Arena. Todas as atenções estão voltadas agora para a decisão da semifinal contra o Cruzeiro, na próxima quarta-feira, no Mineirão.

É a grande prioridade do Grêmio no momento.

Publicado em Brasileirão, Grêmio | Marcado com , , , | 2 Comentários

Antes do almoço, Grêmio x Atlético-PR na Arena

Dia para o torcedor do Grêmio sair cedo da cama. Neste domingo, o time enfrenta o Atlético-PR na Arena, a partir das 11h, de olho na tabela do campeonato, especialmente depois que o fim de semana começou com a surpreendente derrota do então invicto líder Corinthians para o Vitória, no Itaquerão.

Com isso, a diferença voltou para oito pontos – apesar de o Corinthians ainda ter um jogo a disputar, contra a Chapecoense.

Apesar da queda do líder, Renato deve mandar a campo um time formado por reservas e jovens da base, como fez contra o Botafogo, no Rio. A ideia é preservar os titulares para a decisão da vaga semifinal da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, na próxima semana.

O jogo começa às 11h.

Publicado em Brasileirão, Grêmio | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Inter chega à quinta vitória consecutiva e encosta na liderança

Sem dificuldades, impondo-se desde o início da partida, o Inter venceu o ABC por 3 a 0, na tarde deste sábado, no Estádio Frasquerão, em Natal, e completou a sequência de cinco vitórias para se consolidar em segundo lugar, com 39 pontos ganhos, a apenas um do líder América-MG.

Na próxima rodada, sexta-feira, o Inter recebe o Paysandu, no Beira-Rio.

Com o mesmo formato e a mesma escalação, algo raro na vida do Inter nos últimos tempos, o Inter levou um susto logo aos três minutos, quando Tatá cabeceou livre, mas a partir daí dominou sem dificuldades o frágil lanterna do campeonato. Aos poucos, o esquema de Guto Ferreira começa a dar resultados e a estabelecer a superioridade do Inter na competição.

Desde o início, ficou a sensação de que o Inter chegaria à goleada, se forçasse um pouco. D’Alessandro centralizava tudo no meio, os laterais avançavam, Damião, Pottker e Sasha passavam a ter vantagem sobre os marcadores.

Aos nove minutos, Pottker esteve perto de marcar. Aos 17, depois de cobrança de escanteio e do rebote da defesa, Sasha bateu firme, de primeira, da entrada da área, e fez 1 a 0.

Ficou ainda mais fácil depois disso, até porque o ABC não tinha forças para ameaçar.

Assim, o segundo gol não demorou. Aos 20 minutos, Damião deu um leve toque com a cabeça, no lançamento da defesa, e deixou Pottker em vantagem sobre os zagueiros. Ao entrar na área, ele foi derrubado. Pênalti.

D’Alessandro bateu com categoria, aos 30 minutos, e fez 2 a 0.

Em todo o primeiro tempo, só o Inter atacou. A força ofensiva do ABC limitou-se à cabeçada de Tatá logo no início. No mais, não teve forças para chegar ao gol de Danilo.

Na volta para a fase final, o Inter definiu tudo logo no início – e, depois, descansou um pouco, a não ser nos últimos minutos.

Aos quatro minutos, Damião desviou de cabeça e deu o primeiro susto no ABC. Aos nove, Cláudio Winck – que, definitivamente, recuperou a confiança e o futebol – lançou para o ataque, ao receber de Danilo Fernandes, e deixou Pottker livre. O atacante entrou na área, bateu de pé direito, o goleiro não conseguiu segurar firme e, na volta, o próprio Pottker (na foto, homenageando a filha Valentina, que vai nascer) deu um leve toque, de cavadinha, para fazer 3 a 0.

Com a vitória definida, o Inter reduziu o ritmo, chegou a perder novas chances aos 10 e aos 12, poderia ter ampliado o número de gols, mas já não forçava muito. Só voltou a pressionar nos últimos minutos, quando o time já tinha Camilo, Nico López e Carlos, descansados, nos lugares de Sasha, D’Alessandro e William Pottker.

O Inter termina a rodada no segundo lugar, já a cinco do quinto colocado (Juventude, 34), com o melhor ataque (31 gols) e a melhor defesa (14 em 21 jogos) e, mais importante, com a confiança recuperada.

Publicado em Inter, Série B | Marcado com , , , , | 14 Comentários

Em Natal, Inter busca a quinta vitória consecutiva

Pela primeira vez em muito tempo, o torcedor do Inter pode repetir, do goleiro ao último jogador, a escalaçāo do time titular. Se quiser ir um pouco mais longe, tem condiçōes de explicar em detalhes o esquema que levou o time de volta ao grupo dos primeiros colocados da Série B, depois de quatro vitórias consecutivas.

Por isso, o Inter vive uma situaçāo incomum ao entrar em campo para enfrentar o ABC, em Natal, na tarde deste sábado. Vem de 12 pontos seguidos, está em segundo lugar com 36 pontos, a três do líder, e busca a vitória que pode até render a ponta da tabela.

Guto Ferreira teve mais uma semana de tranquilidade para insistir na correçāo de alguns erros e no aprimoramento das virtudes da equipe. Além disso, ainda se deu ao luxo de testar Nico López em uma nova posiçāo, aberto pela direita, repetindo o papel que William Pottker tem desempenhado nos jogos.

O adversário ABC, depois de um início bom, desabou na tabela e ocupa o último lugar no momento, com apenas 16 pontos – menos da metade do que o Inter soma. É um clube em crise, com vários desfalques no time.

O jogo começa às 16h30min.

Publicado em Inter, Série B | Marcado com , , , | 2 Comentários

Tolerância x intolerância

Imagem | Publicado em por | Marcado com , , , | 33 Comentários

Cláudio Winck, perto de renovar: ‘Quero ser titular até o fim’

Está no G-1: se mantiver a posição de titular por mais dois jogos (ABC, sábado, em Natal, e Paysandu, sexta, dia 25, no Beira-Rio), o lateral-direito Cláudio Winck terá seu contrato automaticamente prorrogado com o Inter. A cláusula faz parte do atual compromisso do jogador com o clube, que termina em abril. Com as duas partidas, completará dez e acionará o gatilho previsto no acordo inicial.

Se depender de Winck, não haverá apenas uma prorrogação, mas um novo contrato – e pelo que tem mostrado, é bem provável que o acordo seja confirmado.

Além de ocupar uma posição carente no futebol brasileiro, Winck parece estar dando a resposta esperada por torcedores e pelo técnico do Inter. Rompeu com o ciclo de lesões frequentes, mantém sua força ofensiva e tem corrigido problemas defensivos.

– Converso com meu pai, com minha família, quero jogar até o fim do campeonato como titular – destacou Winck na entrevista de quarta-feira. – É algo que busco bastante. Eu quero ajudar o Inter a voltar para a Série A. Se der, quero ser campeão.

Winck é uma das boas afirmações do time do Inter. Aceitou disputar a terceirona, esperou a chance e quando ela apareceu, tratou de aproveitar.

Ele e seus parceiros de time tiveram outra semana tranquila de trabalhos, depois de quatro vitórias consecutivas, e nesta quinta viajam a Natal para o confronto de sábado. Guto voltou a insistir em ajustes na defesa e em aprimoramento nas conclusões.

O time terá a mesma escalação da partida contra o Londrina.

Publicado em Inter, Série B | Marcado com , , , | 10 Comentários

Grêmio tem vantagem, mas perde Geromel para a decisão

Mais do que a decisão da semifinal em Belo Horizonte, onde o Grêmio costuma impor seu estilo de futebol, o torcedor sai da partida na Arena com uma preocupação e tanto. Pedro Geromel, o melhor zagueiro do time, sempre destaque, saiu de campo com lesão muscular e, pelas previsões iniciais, deve ficar no mínimo três semanas fora.

Significa que não estará no confronto decisivo com o Cruzeiro, no Mineirão.

– É uma grande perda – reconheceu Renato, no fim da partida. – É um zagueiro de Seleção. Lamento, mas é o que digo: todo jogador tem de estar preparado para jogar e dar sua resposta. Pela minha experiência, vai ficar fora no mínimo umas três semanas.

Geromel sentiu a musculatura da coxa direita aos 35 minutos do segundo tempo, ao fazer a cobertura para evitar a conclusão do atacante mineiro Raniel. Caiu, pediu atendimento logo e não escondeu a frustração ao levar as mãos ao rosto e chorar.

Sem ele, Renato vai escalar Bressan, jogador que está longe de contar com a confiança dos torcedores.[

 

 

Publicado em Copa do Brasil, Grêmio | Marcado com , , , | 14 Comentários