Susto

(Jota Camelo/Reprodução)

Anúncios
Publicado em imprensa | Marcado com , , , | 3 Comentários

Direito de perguntar

Depois das grandes atuações e dos dois gols marcados, Éverton já pode se considerar, sem sustos, como um dos titulares absolutos da Seleção Brasileira e garantido no confronto da próxima quinta-feira, na Arena, ou o técnico Tite ainda pode surpreender, escalando outro jogador na posição?

Publicado em Copa América, Seleção Brasileira | Marcado com , , , , | 5 Comentários

Dica de segunda-feira

A jovem cineasta Petra Costa mostra no excelente documentário Democracia em Vertigem, disponível na Netflix, a grande e por vezes atordoante mudança verificada no Brasil nos últimos anos. Das passeatas de 2013 à eleição de um representante da extrema direita, passando pelo golpe, o público tem à disposição na tela um material didático sobre as razões das mudanças.

Acima de tudo, o documentário expõe as causas da divisão brutal e quase irreversível do país, de dois extremos que não se entendem, da intolerância que agita qualquer debate e que, muitas vezes, fica evidente em qualquer conversa. Vale a pena ver, ao menos para tirar sua própria conclusão.

Vejam o trailer:

Publicado em Dica de segunda-feira | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Seleção mostra bom futebol e dá goleada no Peru

Bem escalada, desta vez a Seleção Brasileira não deu tempo para eventuais protestos de impaciência da torcida, nem para a organização do Peru. Com 20 minutos já vencia por dois gols, aos 30 marcou o terceiro e dominou amplamente uma atordoada seleção peruana. A goleada de 5 a 0, na tarde deste sábado, no Itaquerão (43 mil pagantes) fez justiça a uma excelente atuação da equipe brasileira.

E por que a Seleção foi tão bem?

Porque Tite simplificou, escalou aqueles de melhor desempenho nos jogos anteriores, definiu o ataque com dois jogadores bem abertos (Gabriel Jesus na direita, Éverton na esquerda).

Não apenas isso. Aquilo que os analistas e a torcida tinham percebido nas últimas partidas, finalmente foi adotado por Tite. Ele escalou Éverton desde o início – e o jogador do Grêmio rendeu como em seus melhores momentos. Levou pânico à defesa peruana sempre que recebia a bola e, especialmente, atordoou o lateral-direito peruano.

Na próxima rodada, a Seleção joga na Arena do Grêmio.

A Seleção largou em velocidade. Logo aos 11 minutos, em escanteio da esquerda, Thiago Silva tocou de leve de cabeça e Casemiro, mais atrás, completou. Um a zero.

Sete minutos depois, o goleiro Gallese tentou sair jogando, chutou contra a perna direita de Firmino, a bola subiu, tocou na trave esquerda, voltou para o próprio Firmino, que depois de driblar o goleiro tocou de pé esquerdo, olhando para o outro lado, fazendo 2 a 0.

A goleada já parecia inevitável porque, além de o Brasil jogar muito bem, o Peru estava perdido, sem soluções e sem capacidade de evitar o desastre. A defesa jogava mal, o meio não funcionava e o ataque, com Guerrero isolado entre os zagueiros, nada conseguia.

Aos 30 minutos, um prêmio para o desempenho de Éverton. Ele mais uma vez desviou para o meio e chutou rasteiro, no canto direito, marcando pela segunda vez na Copa América. Três a zero.

A impaciência mostrada pela torcida nos outros jogos  acabou. Os jogadores saíram aplaudidos para o vestiário.

Na volta, o Brasil manteve o mesmo ritmo.

E aos oito minutos, a goleada de confirmou – e com uma jogada de técnica e talento. Daniel Alves avançou, tabelou com Arthur, recebeu de volta, tocou a Firmino e recebeu de volta já na área para a conclusão forte. Era o quarto gol.

Tite começou suas trocas, até para poupar os jogadores.

E um deles saiu do banco para marcar outro gol de talento e competência: Willian recebeu passe pelo lado esquerdo, avançou para o meio e tocou em curva, cruzado, como fez muitas vezes no Chelsea, para marcar o quinto.

A goleada poderia ser mais ampla ainda, caso Gabriel Jesus aproveitasse pênalti cobrado aos 48 minutos (o goleiro defendeu no canto direito).

Classificada, líder do grupo, a Seleção agora dá esperança à torcida de avançar com firmeza rumo ao título da Copa América.

Publicado em Copa América, Seleção Brasileira | Marcado com , , , | 7 Comentários

Brasil, de Éverton, e Peru, de Guerrero: pela liderança do grupo

Tudo bem, sabemos que a Seleção Brasileira não empolga mais como no passado e que para boa parte dos torcedores ela apenas atrapalha, ao quebrar o calendário e levar jogadores das equipes muitas vezes em momentos inadequados, mas, deixando de lado este aspecto, o jogo da tarde deste sábado tem atrações de sobra.

O Brasil enfrenta o Peru de Paolo Guerrero a partir das 16h, no Itaquerão, precisando da vitória para confirmar a liderança do grupo da Copa América. E na equipe deve estar o atacante Éverton, que ganhou a posição pelas boas atuações nas duas partidas anteriores.

No momento, as duas seleções dividem a liderança com quatro pontos ganhos.

O Peru conta com dois atacantes com capacidade para tirar o sono de qualquer defesa: Guerrero e Farfán, ambos muito bons no combate aos zagueiros. No Brasil, Tite deve confirmar um ataque com dois velocistas pelos lados (Éverton e David Neres) e um atacante posicionado (Richarlison ou Firmino).

O jogo, você sabe, começa às 16h.

É de conferir.

Publicado em Seleção Brasileira, Copa América | Marcado com , , , , , | 1 Comentário

O jogo dos erros

Peço licença ao meu velho amigo Luís Henrique Benfica para reproduzir aqui no blog a pergunta que ele fez no Facebook:

– O que há de errado com a foto?

Vou fazer outras.

+ O Jesus que aparece em destaque na camiseta do presidente não era um homem que abominava a violência, segundo as Escrituras, a ponto de dizer que se alguém fosse agredido deveria oferecer a outra face?

+ Não era alguém que abominava as armas e pregava a paz, a ponto de dizer no Sermão da Montanha que “são bem aventurados os mansos porque possuirão a terra?+ Não era um personagem que lutava, dia a dia, contra a desigualdade, que perdia a paciência diante da ganância e da exploração dos pobres?

+ Era alguém capaz de apoiar defensores da tortura, de ficar ao lado de quem idolatrasse assassinos sádicos da ditadura, de apoiar milícias, de concordar com quem pregasse, abertamente, todo tipo de preconceito, fosse machista e homofóbico?

+ Para completar (e isso acrescentei depois de liberar o texto): o Jesus que aparece na camiseta do homem que defende tortura e torturadores não foi vítima de uma longa e massacrante tortura antes de ser crucificado?

Deixei de ser religioso há muito tempo, mas os homens de fé aqui do blog, não importa a crença de cada um, bem que poderiam esclarecer minhas dúvidas sobre as perguntas e a foto.

Fiquei confuso.

Publicado em Gente | Marcado com , , , | 37 Comentários

Vira-latismo em dose máxima no novo Brasil

Houve um tempo em que o presidente brasileiro não permitia nem que seus ministros tirassem os sapatos ao entrar nos EUA. Lembram?

Dias atrás, um ministro do turismo, ao lado de alguns patéticos seguidores (vídeo abaixo), foi ao Aeroporto do Galeão aplaudir os primeiros turistas norte-americanos que chegaram já sem precisar dos vistos de entrada, que foram abolidos pelo atual presidente.

Nem ministro de alguma republiqueta seria capaz de vassalagem assim.

O país, definitivamente, perdeu o orgulho, a dignidade e a vergonha – e, cada vez mais, é motivo de piada no Exterior.

Uma cena como aquela dos aplausos, diante de surpresos turistas (que certamente devem ter se divertido muito ao ver uma autoridade fazer algo tão patético), entra para os anais da infâmia, parafraseando Roosevelt.

O Brasil voltou ao tempo em que Nelson Rodrigues combatia o doentio complexo de vira-latas dos brasileiros.

Imagino a crônica que ele escreveria ao assistir uma cena constrangedora como esta do vídeo.

Publicado em Gente | Marcado com , , , , | 10 Comentários