Vitórias no sábado, folga no Carnaval, semana de Gre-Nal

Tudo o que os dois técnicos queriam para ter uma folga de Carnaval bem mais tranquila, eles conseguiram.

Renato viu seu Grêmio vencer o Cruzeiro por 2 a 0 (Bolaños, no fim do primeiro tempo, e Ramiro, no segundo), na tarde deste sábado, no Estádio Vieirão, em Gravataí, e Antônio Carlos Zago vibrou com a terceira vitória consecutiva do Inter na semana, desta vez 1 a 0 no Brasil (Roberson, no primeiro tempo), no início da noite, no Estádio Beira-Rio.

Terão tempo para pensar nos preparativos na semana Gre-Nal.

Renato queixou-se do futebol de sua equipe, criticou a falta de seriedade no segundo tempo quando o Grêmio poderia marcar mais gols (o Cruzeiro jogou toda a fase final com um a menos), mas sabe que terá novas opções para o clássico.

Luan tem volta garantida, mas o grande reforço será o centroavante Lucas Barrios, trazido do Palmeiras. Ele chegou sexta, com muita festa a Porto Alegre, e deve ser escalado. Não espere confirmação cedo. É provável que Renato só confirme no domingo.

Zago elogiou muito seu time, apesar de toda a pressão pela primeira vitória, e festejou o salto na tabela. O Inter já está entre os classificados.

Haverá mistério também no Beira-Rio. D’Alessandro assistiu ao jogo contra o Brasil dos camarotes e ainda sente dores na parte posterior da perna direita. Como ele gosta de jogar o clássico, certamente fará de tudo para ser escalado. Se não for, é provável que Roberson, jogador de confiança do técnico, siga no meio-campo.

Publicado em Gauchão, Grêmio, Inter | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Grêmio e Inter em campo. De olho do Gre-Nal

Qualquer iniciado nas sutilezas (ou não) da rivalidade Gre-Nal sabe que o clássico começa antes da data definida pela tabela e termina bem depois. Vira debate sobre mistérios, dúvidas e, às vezes, provocações, chega ao confronto em campo e se estende depois com os debates, muitas vezes duradouros.

Os jogos da tarde deste sábado, uma semana antes do primeiro Gre-Nal do ano, são um bom exemplo disso.

Antônio Carlos deve poupar o meia D’Alessandro contra o Brasil, no Beira-Rio, não apenas porque o jogador sente uma lesão na parte posterior da perna direita, mas principalmente porque acima de tudo existe a preocupação com o clássico.

Renato não fará diferente. Ele mesmo admitiu na entrevista coletiva da sexta: se o jogo da tarde deste sábado contra o Cruzeiro fosse decisivo, Luan seria escalado. Como há o Gre-Nal pela frente, Luan – que passou os últimos dias tratando uma tendinite no joelho direito – fica fora da partida pelo Gauchão.

Nenhum dos jogadores da Dupla atuará neste sábado desligado do Gre-Nal da sexta rodada.

O Grêmio entra em campo mais cedo. A partir das 16h30min enfrenta o Cruzeiro, no Vieirão, em Gravataí. É um clássico com mais de cem anos.

Renato terá Michel no lugar de Maicon (que, é bom lembrar, forçou o terceiro amarelo a pedido de Renato para não correr o risco de ficar fora do clássico) no meio. Bolaños segue no lugar e na função de Douglas, Fernandinho substitui Luan e, na frente, Éverton entra na vaga habitualmente preenchida por Pedro Rocha, que ainda não acertou a prorrogação de seu contrato.

No Inter, que jogou duas vezes em 24 horas na semana (quarta pela Copa do Brasil, no dia seguinte pela Primeira Liga), com duas vitórias, volta a campo na tarde deste sábado para tenar, contra o sempre complicado Brasil, a primera vitória em cinco rodadas do Gauchão.

D’Alessandro deve ficar fora do jogo, a não ser que tenha uma recuperação surpreendente, e será substituído por Seijas. Na frente, no lugar do suspenso Brenner (expulso contra o Passo Fundo), o técnico Antônio Carlos comfirmou o uruguaio Nico López.

O Inter vem de duas vitórias e uma convicção: o time começa a se adaptar ao esquema de Zago, de marcação adiantada, troca de passes e velocidade na frente, com dois atacantes.

O jogo começa às 19h30min.

 

Publicado em Gauchão, Grêmio, Inter | Marcado com , , , | 3 Comentários

A última do Papa

Existem aqueles que dizem ‘sou muito católico, sempre vou à missa, pertenço a isto e a esta associação. Algumas destas pessoas também deveriam dizer ‘minha vida não é cristã, eu não pago aos meus funcionários salários apropriados, eu exploro pessoas, eu faço negócios sujos, eu lavo dinheiro, eu levo uma vida dupla. Há muitos católicos que são assim e eles causam escândalos. Quantas vezes todos ouvimos pessoas dizerem ‘se esta pessoa é católica, é melhor ser ateu‘”.

(Do Papa Francisco, durante sermão, na quinta-feira, ao criticar duramente a hipocrisia de muitos católicos. Aliás, as redes sociais são um bom campo de pesquisa para confirmar o que disse um decepcionado Francisco)

Publicado em frases | Marcado com , , , , | 2 Comentários

Entre o Brenner de 2016 e o Brenner deste ano

Ricardo Duarte/Divulgação InterA diferença entre o Brenner da temporada passada e o Brenner goleador deste ano, autor de seis gols nos últimos jogos, não está no jogador, mas no ambiente e na atitude do treinador.

Em 2016, Brenner começou o ano como o maior destaque do Gauchão, com sete gols nas primeiras partidas. Lesionou-se, ficou um tempo afastado e, por fim, foi negociado com o Inter.

No clube, depois de um período inicial em que fez tratamento especial para plena recuperaçao, Brenner esteve muito distante de ter uma boa chance no time. Ou ficava na reserva, entrando nos finais de jogos, ou nem concentrava.

Culpa dos técnicos, que não souberam ver que tinham um especialista. Celso Roth chegou a apostar em Ariel, um centroavante que parece ter incompatibilidade total com o futebol, usou várias alternativas, mas nunca deu espaço a Brenner.

Agora, apoiado por um treinador que o conhece desde o Juventude, certo de que poderá conquistar espaço, Brenner assumiu a posição e tem feito gols em todos os jogos.

Pode até não confirmar no futuro, mas o início no Inter garante que ele está no caminho.

Publicado em Inter | Marcado com , , , | 6 Comentários

Lucas Barrios chega nesta sexta. Grêmio terá de mudar estilo

Lucas Uebel/Divulgação GrêmioNos últimos dois anos, a não ser em rápidos e eventuais períodos, o Grêmio se habituou a jogar sem um centroavante típico. Roger e até Renato, depois de uma tentativa frustrada com Henrique Almeida, optaram por jogadores de movimentação em vez de ter um posicionado, entre os zagueiros.

Assim, Luan normalmente fazia o papel do atacante móvel, deixando os lances de velocidade geralmente para Pedro Rocha ou Éverton.

Com  a chegada do atacante Lucas Barrios nesta sexta-feira, com previsão de aeroporto lotado, o estilo vai mudar. Será um recomeço.

Renato certamente manterá sua ideia de meio-campo, com os dois volantes (Maicon e Jaílson) ajudados por Ramiro, Bolaños na vaga de Douglas e Luan pela esquerda, cuidando da chamada transisão. Na frente, Lucas Barrios.

Os grandes mestres do futebol ensinam que o objetivo sempre é tirar o máximo do que o grupo oferece. Neste caso, cabe a Renato achar uma forma de jogo que encaixe a nova peça no esquema que tem dado bons resultados.

Publicado em Grêmio | Marcado com , , , | 2 Comentários

Charme para casa, sem gastar muito

Da série Vídeos para começar bem o dia: sem muitos gastos (até porque qualquer equipamento assim custa caro demais), há várias maneiras de se construir um candeeiro ou abajur em casa. Muitas vezes, com objetos que qualquer casa tem.

Veja como é possível:

Publicado em Vídeos para o dia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Reservas do Inter vencem e garantem classificação e liderança

Ricardo Duarte/Divulgação InterBastaram cinco minutos de marcação alta, como pedia aos gritos o técnico Antônio Carlos, e de velocidade na troca de passes para que o Inter virasse o jogo, e definisse a vitória de 3 a 1 sobre o Criciúma, na noite desta quinta-feira, no Estádio Heriberto Hülse.

Os dois times jogaram com um misto de reservas e jogadores da base, já que estiveram em campo com os titulares na véspera, em partidas pela Copa do Brasil.

Com o resultado, o Inter manteve 100% de aproveitamento na Primeira Liga e garantiu a liderança, independentemente do resultado do próximo jogo do Fluminense. Assim, vai decidir a próxima fase no Beira-Rio, em confronto único.

Desentrosado, o Inter jogou um futebol ruim no primeiro tempo, com poucas chances no ataque e alguns descuidos na defesa. Foi neste período que o Criciúma fez 1 a 0, aos 42 minutos: Flávio concluiu depois que a bola chutada por Carlos Eduardo acertou a trave.

Na volta para o segundo tempo, Antônio Carlos passou a exigir que o time fizesse marcação adiantada para pressionar a defesa do Criciúma. A estratégia foi facilitada quando o zagueiro Nino foi expulso, aos 22 minutos, ao receber o segundo amarelo.

A partir daí, o Inter dominou amplamente, até porque tinha uma visível melhor condição física.

Os espaços surgiram, a defesa catarinense errou ao jogar em linha e o Inter passou a pressionar.

Aos 26 minutos, Andrigo bateu escanteio, Cláudio Winck cabeceou, o goleiro rebateu e o próprio Winck completou. Um a um.

Aos 30, o estreante zagueiro Neris fez lançamento preciso, desde a defesa do Inter, para Andrigo. O jogador dominou no peito, driblou o zagueiro e completou com o pé esquerdo, em curva, no canto direito. Dois a um.

O Criciúma nem chegou a reagir. Um minuto depois, novo lançamento encontrou Diego livre pela direita. Ele avançou e bateu cruzado, rasteiro. Três a um.

Do time, o maior destaque foi Andrigo. Correu por todo o campo, combateu, chutou e fez um gol de categoria. Neris não foi exigido, teve um erro no primeiro tempo ao dar um passe cruzado no pé do atacante, mas se firmou no segundo e deu um lançamento preciso para um dos gols. Winck melhorou na fase final e Valdemir, expulso por ter recebido o segundo amarelo, mostrou boas condições no meio.

Sábado, o Inter volta a campo. Enfrenta o Brasil, no Beira-Rio, pelo Gauchão.

Publicado em Inter | Marcado com , , , | 4 Comentários