Grêmio, sem dificuldades, vence o Vitória em Salvador

Desta vez, o Grêmio nem precisou se esforçar muito. Bastou manter seu padrão habitual, impor seu futebol de toques e velocidade na execução das jogadas de meio e ataque, para dominar e superar o Vitória por  3 a 1, na noite desta quarta-feira, no Estádio Barradão, em Salvador.

Com o resultado, o time mantém o segundo lugar folgado, com 31 pontos ganhos, a quatro do Santos.

Mesmo com desfalques inesperados – a virose de Michel, a dor muscular de Pedro Geromel no aquecimento -, além da ausência de Luan, com desgaste, bastou o Grêmio fazer seu jogo habitual. Fernandinho, substituto de Luan, cumprindo função de meia, teve outra atuação destacada. Fez gol e deu passe para outro.

O Vitória teve mais teve mais posse de bola (55%), mais conclusões (15 a 7), mas o Grêmio foi sempre mais efetivo. Teve três chances de gol – e aproveitou as três.

Na primeira delas, logo aos sete minutos, Fernandinho (substituto de Luan) sofreu falta perto da meia-lua. Ele mesmo bateu, com categoria, em curva, acertando o ângulo esquerdo. Um a zero.

Na segunda, um lance típico deste Grêmio de Renato, melhor ataque do campeonato (30 gols, 20 deles fora da Arena): Maicon, que voltou ao time depois de uma longa parada, deu passe rasteiro, preciso, para o deslocamento de Pedro Rocha por trás da linha de zagueiros. O passe foi a Fernandinho, que tocou rasteiro a Arthur, livre na área. Ele ajeitou e deu um toque rasteiro, no canto. Dois a zero.

Na terceira, Éverton (que substituiu Lucas Barrios no segundo tempo) tocou a Ramiro que bateu firme, forte, no ângulo esquerdo. Terceiro gol, apenas cinco minutos depois de Deivid  ter descontado para o Vitória.

Renato teve chance até de fazer novos testes. Quando Barrios sentiu uma dor na coxa e ainda levou cartão amarelo (está fora do jogo contra o São Paulo), ele fez logo a troca por Éverton. Depois, ao ver que Maicon sentiu câimbras, pelo desgaste depois da parada, fez entrar Jaílson. E, por fim, Marcelo Oliveira, outro que vem de lesão, teve mais alguns minutos de jogo, como aconteceu contra a Ponte Preta.

O Grêmio encerra a próxima rodada: na segunda, enfrenta o São Paulo, outro time colocado na zona do rebaixamento, no Morumbi.

Publicado em Brasileirão, Grêmio | Marcado com , , , | 3 Comentários

Grêmio, sem dois titulares, tenta manter folga na tabela

Sem dois de seus principais destaques na temporada – o volante Michel, com virose, e o atacante Luan, desgastado pela sequência de jogos -, o Grêmio encara o Vitória, no início da noite desta quarta-feira, no Estâdio Barradāo, em Salvador.

O Grêmio defende o segundo lugar folgado na tabela (28 pontos, a quatro de Santos e Flamengo). O Vitória ocupa a penúltima posiçāo, com 12, a três da Ponte – primeiro time fora da zona inferior, o Z-4.

Renato nāo confirmou o time, como de hábito, mas deve voltar a escalar Maicon, já recuperado, com Jaílson a seu lado, repetindo a escalaçāo de outros jogos.

Há outras possibilidades. Marcelo Oliveira, que sabe jogar como volante, pode ser utilizado, assim como Fernandinho no lugar de Luan, com um leve ajuste no meio-campo.

Logo depois da vitória sobre a Ponte, Renato avisou que em algum momento pouparia titulares. Seria a vez de Luan, mas a inesperada virose de Michel ampliou o número de titulares afastados.

Kannemann, que cumpriu suspensāo automática, volta ao time.

O jogo começa às 19h30min.

 

Publicado em Brasileirão, Grêmio | Marcado com , , , | 27 Comentários

A pressāo abala o Inter, segundo Guto. Você concorda?

Durante boa parte da entrevista coletiva, que terminou pouco antes da uma hora da madrugada desta quarta-feira, o técnico Guto Ferreira insistiu na tese de que o Inter só entrará em um bom ritmo de desempenho quando superar, definitivamente, a pressāo por resultado.

Para ele, este sentimento se manifesta principalmente no momento da definiçāo. Por isso, segundo Guto, o time teve 26 conclusōes contra o Luverdense, 12 delas no gol, e só foi marcar aos 47 minutos.

– O atleta de alto rendimento sofre com isso – explicou.

A soluçāo está nas vitórias. No momento em que houver uma sequência de bons resultados, segundo Guto, tudo ficará normalizado.

Perguntas ao torcedor:

– Um time experiente como o do Inter sofre tanto assim com pressāo?

– Ou esta é mais uma desculpa para justificar a campanha ruim na Série B?

Publicado em Inter, Série B | Marcado com , , , | 60 Comentários

Drama do Inter termina com gol no fim e confusāo

A campanha do Inter tem sido um drama daqueles. Na noite fria desta terça-feira, o time viveu mais um capítulo. Fez o gol da vitória sobre o Luverdense aos 47 minutos do segundo tempo, mas como a campanha tem sido toda acidentada, o lance virou uma confusāo daquelas.

Foi assim: no ataque do Inter, a bola foi tocada por Carlos para a direita, por onde corriam Pottker, em impedimento, e Janderson, em situaçāo legal. A regulamentaçāo atual da regra determina que o auxiliar espere até o momento da definiçāo do lance, mas Márcio Eustáquio Santiago ergueu a bandeira, pensando que Pottker tocaria na bola (apenas fazer mençāo de ir para ela nāo significa participaçāo).

O árbitro Igor Benvenuto percebeu que o passe seria para Janderson e deu sequência. Na lateral, o auxiliar levou a māo à cabeça percebendo o equívoco. O problema é que ao ver a açāo do auxiliar, a defesa do Luverdense parou. Como o árbitro nada marcou, Janderson dominou e tocou rasteiro para a conclusāo de Pottker. Gol do Inter.

Pronto: virou um tumulto. Enquanto os jogadores do Inter festejavam, os do Luverdense cercavam auxiliar e árbitro, revoltados pela decisāo. Por pouco nāo foram para o vestiário. Só seguiram depois de uma rápida conversa no meio do campo.

O drama faz parte desta campanha irregular do Inter.

E nāo fosse o lance confuso, aos 47 minutoa, seria mais um capítulo dramático – com chances de novas confusōes, já que a torcida (10.393 pessoas) estava angustiada ao ver tantas dificuldades de seu time para se impor em casa diante de adversários inferiores.

O Inter repetiu velhos erros. Nāo teve forças no ataque, foi novamente pouco criativo no meio, precipitou-se e, claramente, mostrou que sente o desgaste emocional. Precisa vencer em casa (tinha apenas uma vitória), sabe que a torcida já nāo tem paciência para ouvir desculpas e acaba errando muito.

Nos poucos momentos em que pressionou, esbarrou no bom goleiro Diogo. Quando ele fez duas defesas em sequência, aos 45 minutos do segundo tempo, pouco antes do lance decisivo (um desvio de cabeça de Cuesta e a conclusāo de cima de Carlos), parecia que o Inter viveria outra noite de desespero.

Surgiu entāo a confusāo do auxiliar e o gol salvador.

O Inter volta a campo no sábado, contra o Vila Nova, em Goiânia.

Publicado em Inter, Série B | Marcado com , , , | 48 Comentários

Para pensar

“(…) Excluir do espetáculo o torcedor das camadas mais pobres, que sempre esteve vinculado ao futebol, já é por si só uma forma de violência. Há a falsa ideia de que a elitização diminui a violência no futebol. Pelo contrário. Como a violência não escolhe renda ou classe social, levar para dentro do estádio um público restrito, pasteurizado, significa espalhar a maioria pelo resto da cidade. E é justamente isso que dificulta o combate a grupos violentos (…)”

(Maurício Murad, professor e doutor em sociologia do esporte, especialista no estudo do compartamento das torcidas, em entrevista ao El País ao falar sobre a expulsão da camada pobre da população dos novos estádios)

Publicado em frases | Marcado com , , , | 4 Comentários

O grande acerto do Grêmio

Por vezes, a simples mudança de ambiente transforma a vida de um jogador. Parece ser assim com o atacante Lucas Barrios, ídolo da torcida, jogador adaptado ao Grêmio e à cidade, peça fundamental no esquema do técnico Renato.

Quando o Palmeiras optou por ficar com Borja e liberar Barrios para o Grêmio, poucos tinham dúvidas de que fazia a escolha certa. Pois bem: o tempo mostrou que, se for considerado apenas o resultado de campo, foi uma péssima escolha.

Borja nem consegue ser titular no Palmeiras, Lucas Barrios vira unanimidade no Grêmio.

Ele chegou no fim de fevereiro, foi apresentado no início de março e passou um período apenas treinando. Era parte da estratégia de Renato. Dar tempo para a adaptação, não forçar sua entrada no time (que estava com um esquema definido) e permitir que o próprio jogador percebesse a forma de jogar da equipe.

Quando vestiu a camisa de titular, Barrios estava pronto e adaptado.

Neste período, foram 26 partidas – em muitas jogando poucos minutos – e 15 gols, média de 0,57. Se forem considerados apenas os minutos como titular, a média sobe bastante.

No último domingo, foram mais dois – um de pênalti, dedicado ao companheiro de time Edílson, que perdera sua cobrança na última partida. Virou o ‘fazedor de gols’, segundo definição do dirigente Adalberto Preiss.

Barrios foi o grande acerto do clube na temporada.

Publicado em Brasileirão, Grêmio | Marcado com , , , | 13 Comentários

Mais uma chance para o Inter reconquistar a confiança

A longa lista de desculpas e justificativas para a irregularidade do Inter na Série B esgotou-se. Em 13 rodadas, o time esteve apenas três vezes entre os quatro primeiros, ocupa apenas o sétimo lugar (21 pontos) e deu chance para a aproximação de vários concorrentes – além de estar a cinco pontos dos líderes.

Por isso, é mais do que indispensável a vitória sobre o Luverdense (17º lugar, na zona de rebaixamento, com 16 pontos), na noite fria desta terça-feira, no Beira-Rio.

A torcida tem comparecido (a média de público por jogo é superior a 20 mil pessoas) e apoiado até onde a paciência permite. O que ela quer é que o time justifique em campo a confiança e imponha sua maior categoria diante de adversários com poucos recursos, como o Luverdense, por exemplo, representante de uma cidade (Lucas do Rio Verde, Mato Grosso) de apenas 59 mil habitantes.

Entre os titulares dos últimos jogos, Guto Ferreira só não terá o zagueiro-central Klaus, que recebeu o terceiro amarelo na derrota para o CRB. Danilo Silva será o substituto. No meio, volta o volante Rodrigo Dourado, poupado em Maceió por causa do desgaste físico.

Guto dirigiu treino com portões fechados na segunda-feira, certamente para tentar corrigir os problemas evidentes mostrados pela equipe em Maceió. Descuidos na defesa, nenhuma criatividade no meio, falta de jogadas de ataque.

O jogo começa às 21h30min.

Publicado em Inter, Série B | Marcado com , , , | 24 Comentários