Uma viagem empolgante às origens do Brasil

Reprodução

Não tenho dúvidas de que este será um dos livros mais interessantes que vocês ainda lerão. Hans Staden, Duas Viagens ao Brasil, que teve a primeira edição publicada em 1557, narra as aventuras de um mercenário alemão nos primeiros anos do Brasil. É um pequeno livro de bolso, da L&PM, de 200 páginas, com uma detalhada narrativa das origens do país – e que deveria ser usado com mais frequência nas alas de história nas escolas.

Ele é dividido em duas partes.

Na primeira, Staden relata os tempos em que virou prisioneiro dos Tamoios e, como todos, seria preparado para servir de alimento aos nativos, em festas que agitavam a aldeia e os vizinhos. Ele passou anos com as pessoas que ele chamava de selvagens, participou de aventuras cm eles, acompanhou batalhas com os inimigos e conseguiu, com habilidade e usando Deus como ameaça, adiar sua morte para virar banquete até o momento em que foi resgatado. É um depoimento cheio de suspense.

Na segunda, ele narra em detalhes o dia a dia da aldeia e dos outros nativos, os Tupiniquins e Carijós, entre eles. É ainda mais interessante porque vai a minúcias. Explica como as aldeias eram organizadas, as dimensões de cada moradia coletiva, os métodos de plantio e de produção de comida, o jeito de produzirem as bebidas que eram consumidas nas festividades e até a forma com que eles fabricavam as ferramentas, antes da chegada dos produtos trazidos pelos colonizadores.

Staden aprendeu a língua dos brasileiros originais e, por isso, entendeu tudo com mais facilidade, da comunicação à rotina diária. E soube transmitir tudo isso com habilidade dos bons narradores.

É um livro empolgante.

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Dica de Livros e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Uma viagem empolgante às origens do Brasil

  1. Juarez disse:

    Uma grande aventura, que descreve os habitantes originais do Brasil e seu modo de vida, quando ainda não tinham sido destruídos pelo invasor europeu. Fabulosa leitura, nossa história.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s