As demissões, segundo o presidente

É um processo de gestão, organização. Estamos sujeitos a avaliação. Nas empresas, duvido que vocês (jornalistas) não sejam avaliados. É normal do processo. O Grêmio também faz. Foi a oportunidade de fazer. É um momento muito complexo, envolve individualidade, situações específicas. Não houve uma avaliação individual. Temos respeito a todos profissionais, mas as empresas precisam dar o passo adiante. E fizemos no momento que foi possível, quando amadureceu, quando poderíamos. O Renato foi informado dos passos. Ele sabia enquanto avançávamos. É isso. Ele teve conhecimento“.

(Romildo Bolzan, presidente do Grêmio, ao explicar as demissões, que incluíram de fisiologistas a assessor de imprensa, no meio da pré-temporada)

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Grêmio e marcado , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para As demissões, segundo o presidente

  1. Fred disse:

    bem, agora deves ter entendido, ou ainda achas tudo muito estranho?
    alguma dúvida?
    o grêmio não é um sindicato…

    • 66 disse:

      Bah..agora temos um mini Goebbels no governo.
      O que será que presta nesse time do Bozo??
      Que gentalha .

      • Guilherme Pereira disse:

        bah che, eu vi o vídeo vou te dizer, fiquei com medo o cara parecia que havia encarnado o Goebbels. Eu sou PCD uso uma prótese e me lembrei que na década de 30 antes da segunda guerra os campos de concentração já existiam e os nazistas depositavam lá negros, comunistas, gays, deficientes físicos, ciganos e todos aqueles que não se enquadravam no “esteriótipo ariano” que eles pregravam. Então eu realmente estou receoso imagina se a moda volta a pegar agora com retoques tupiniquins vou me ferrar pois sou comunista e PCD.

      • Fred disse:

        a mensagem não era para ti…
        para que me ofender? te fiz algo? te machuquei de algum modo?

    • 66 disse:

      Eu não entendi.
      Encheu linguiça e não disse nada.
      O tricolor era um “siindicato”?

    • Rodrigo R. disse:

      fred-fredocalmo-cesao-murilo-fernando não entende o ponto, é um exemplo absolutamente claro, de concurso, de um analfabeto funcional. Sofre da metástase da bosta, que cresceu, saiu do intestino, foi pro sangue, viajou e se instalou na cabeça, onde cresce, provocando um hematoma subdural, boa parte do tecido cerebral já foi pro saco, sob o aumento da pressão intracraniana. Fará uma RM e encontrarão milho e casca de feijão.

    • Campeão FIFA disse:

      Sim, bem normal.
      Inclusive a entrevista do Kannemann.

  2. Louis Lagrange disse:

    A Associação Brasileira de Psiquiatria mandou lembranças.

  3. Louis Lagrange disse:

    É como diz aquele ditado alemão: “Se há dez pessoas numa mesa, um nazista chega e se senta, e nenhuma pessoa se levanta, então existem onze nazistas numa mesa.”

  4. Rodrigo R. disse:

    O ponto crucial é o momento das demissões. Se não disse nada sobre isso, o comentário aqui seria exatamente o mesmo do post anterior sobre isso. Mas esperar o que desse holograma do Obino?

    Lembrou-me aquela entrevista, está no youtube, joguem lá “entrevista presidente do Gremio – rebaixamento”, em que o Sergio Boaz perde a paciência e interrompe Obino, que delirava e fugia das questões após mais uma derrota e rebaixamento: “. E o futebol, presidente?”. E o alienado resmunga e segue delirando sobre site, ônibus, ouvidoria, etc. Não entendo como as entrevistas do Obino não foram lançadas em DVD. São hilárias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s