Inter volta a vencer, sobe na tabela e reduz a pressão

Ainda não foi a volta do futebol esperado pela torcida, mas ao menos o Inter mostrou qualidades que andaram em falta nos primeiros jogos do Gauchão. Teve intensidade contra o Brasil, procurou o gol o tempo todo, fez do goleiro Carlos Eduardo o maior destaque da partida e, mais importante, venceu por 1 a 0, na noite desta segunda-feira, diante de 16.142 torcedores.

Odair Hellmann mudou o esquema, utilizou quatro jogadores no meio e dois atacantes (Nico López e Tréllez) e fez seu time partir para a pressão desde o início, na tentativa de interromper a sequência de resultados ruins no campeonato – e, também, reduzir a pressão que já começava a perturbar o ambiente.

No balanço final, além dos três pontos que deixam seu time em quinto lugar, o torcedor do Inter viu grandes atuações de Rodrigo Moledo, Rodrigo Dourado (principalmente), Edenílson e D’Alessandro.

No segundo tempo, ele trocou Tréllez, de pouca produção, pelo garoto da base Pedro Lucas (que só fez gol aos 40 minutos porque Leandro Camilo desviou seu chute), depois Neílton por Sarrafiore e por último, Bruno por Zeca.

O Inter teve sua primeira chance aos 14 minutos. Depois de cruzamento de Iago, Tréllez bateu de primeira e Carlos Eduardo desviou a escanteio. Foi a primeira chance. Um minuto depois, D’Alessandro acertou a trave. Na volta, Moledo marcou, mas estava impedido. Aos 19 e 22 tentou de novo, com Neílton e Cuesta, e aos 32 teve outra chance clara de marcar: Edenílson recebeu grande passe, ficou livre na área, bateu de primeira, mas Carlos Eduardo estava no caminho e defendeu. Aos 33, Iago foi lançado, tocou por cobertura na saída de Carlos Eduardo, mas Héverton salvou quase sobre o risco.

No segundo tempo, o Brasil, que passou o primeiro tempo excessivamente recuado, adiantou um pouco a marcação e reduziu a pressão do Inter. Quase marcou por acidente aos 12 minutos, quando a bola desviada por Bruno bateu no travessão, surpreendendo Lomba, e passou pelo menos a metade do período trocando passes e chegando ao ataque.

A partir dos 25, com a entrada de Pedro Lucas e Sarrafiore, o Inter voltou a pressionar. Aos 25, Nico López chutou, Carlos Eduardo fez boa defesa. Aos 27, o Brasil assustou com Sousa, e aos 31 veio o gol do alívio para a torcida: D’Alessandro bateu falta, a bola tocou na barreira, foi a Dourado, que chutou. A defesa do Brasil se atrapalhou, Carlos Eduardo não conseguiu segurar firme e Rodrigo Moledo completou. Um a zero.

Aos 40, D’Alessandro deu passe por cobertura para Nico López, atrás do marcador, ele driblou Héverton no fundo e tocou rasteiro para Pedro Lucas, de frente para o gol. Ele chutou rápido, a bola passou pelo goleiro e só não chegou à rede porque tocou no corpo do zagueiro Leandro Camilo e foi a escanteio.

O Inter volta ao Gauchão domingo, contra o Juventude, em Caxias do Sul.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Brasil, Gauchão, Inter e marcado , , , . Guardar link permanente.

17 respostas para Inter volta a vencer, sobe na tabela e reduz a pressão

  1. casiorabello disse:

    Que time mal formado. Não temos extremas de verdade. É um centroavante e um monte de meio campistas sendo dublê de atacantes. Na grande maioria das vzs não dá em nada. Nossa articulação é lenta, previsível e pouco qualificada. Só conseguimos criar pq o Brasil abdicou de jogar futebol e é um time muito ruim. Se realmente cairmos no grupo da morte, na LA, acho que estaremos entre as vítimas fatais.

  2. andreas boos disse:

    Nico Lopez destoa dos demais. Comecou o ano, pois ja passamos da 4a rodada, como terminou o ano passado: muito bem. Moledo e Cuesta foram bem … da pra dizer que estão 80% do que terminaram o ultimo ano. Neilton nao se achou AINDA no time. Edenilson muito bem… Esse Bruno é reserva, nao sei se do Zeca ou de outro LD… é muito ruim, nao acerta absolutamente nada. D’ale ainda nao estreiou, mas vai melhorar.

    Nao entendi as substituições do yOda … Prq nao tirou o D’ale pra por o Sarrafione? … o guri ficou perdido em campo na função de ponta… Pardalices a parte, o inter deu sorte e AINDA nao mostrou futebol perto do razoavel. Vai melhorar… agora é ganhar do Juve e partir pra cima do Caxias em casa.

    • Fifaldino disse:

      O D’ale jogou muita bola ontem. Pifou o Nico duas vezes e o Iago mais uma. Pena que se enrolaram na hora de marcar….. mas aí não é culpa dele.

  3. Analista disse:

    Interessante o futebol! Os clubes aceitam a pressão decorrente dos regionais e se afobam para vencer e com isso queimam etapas de preparação e atletas, com prejuízo para a temporada. E a torcida, muito por força da mídia, embarca nessa e contribui para o time se atrapalhar. Assim, de novo, caminha o Inter. Por isso que repito que tem que acabar com essa m de campeonato, que nem de preparação serve mais.

    • Analista disse:

      Sobre o time… tá todo enrolado. Penso que com laterais leves, meia veterano e atacantes sem características de marcação, nao poderia depender só dos dois volantes para marcar no meio e tal. Estourará na defesa sempre. Teria que ver alternativas para as laterais e rncorpar o meio com rithely,npor exemplo, e liberar o Dale da marcação. Algo assim, ou o time periga não andar.

      • Analista disse:

        Nas laterais quem sabe testar Uendel e um volante, ou o patrick na esquerda… o Odair tem que pensar nisso.

  4. Maurício disse:

    Como era de se esperar, as pernas vão se soltando e algum resquício de futebol, ainda que muito tímido, começa a aparecer. Ontem, é certo, não fomos ameaçados pela fraqueza ofensiva Xavante, mas também tivemos de transpor uma barreira defensiva e um goleiro iluminado, e até conseguimos criar algumas situações. Gauchão é pra isso.

    Mas a pressão não era pouca, deu pra perceber a ansiedade do time já naquela rosca bizarra do Cuesta no começo do jogo. Depois, o Moledo impediu um lance claro de gol do Nico, que mais tarde impediria um lance claro de gol do Iago.

    É preocupante constatar que o Dale, malito das pernas, com quase 40 na cacunda, ainda seja o melhor passador do time. Espero não passar mais uma temporada dependendo de lapsos de genialidade dele. Há que se preservar o rey, se possível colocá-lo pra jogar só na boa, pois continua sem substituto.

  5. CAMPEÃO DE TUDO disse:

    Não foi de goleada como eu tinha previsto mas ganhou e o estorvo vai seguir nos atrasando! Maionese não passa da fase de grupos da LA com esse amontoado desorganizado em campo e jogando com 11 goleiros fora!

  6. Sergio disse:

    espero que não regridam em relação a peleja de ontem….

  7. Roberto disse:

    Cinquinho Maionese fica. A evolução é visível!! Tá jogando por música o PDF Club ternassionau qué qué qué

  8. 66 disse:

    Bah…jogando contra um time morto ganhamos com um golzinho de xiripa e os caras conseguem não só ver como esperar progresso no meio-campo fruto de uma futura evolução física de quem?
    Do D’Alessandro.
    Vou arquivar na seção piada.
    Faz no mínimo uns 5 anos que estão esperando e vão continuar esperando.Tá louco.
    Odair…bota o Sarrafiore no time e deixa o guri jogar. Pegar confiança. Se soltar. O futuro do Inter passa por ele e não pelos veteranos.
    Acorda, Odair. Te liga. Lembra do teu time que vencia no ano passado? Porque tu vai optar pelo time que afundou??
    Vai insistir com essa formatação e o time vai continuar essa meleca. Aí sabe o que vai acontecer? Não vai funcionar. Vai ter pressão. Tu vai ficar a perigo e quando quiser mudar o time, os resultados terão que aparecer na marra e qualquer tropeço será fatal.
    Deu pra ver pela comemoração no gol do Moledo, que o time já estava se sentindo pressionado e é recém o Gauchão, que todo mundo sabe que não serve pra nada a não ser pra incomodar e atrapalhar.
    Imagina quando realmente chegar a hora de jogar pra valer na Libertadores?

  9. sandrosaci disse:

    Eu achei um a boa partida do time. Tem coisas que gostei como por exemplo Nico esteve mais centralizado e não vindo jogar no meio campo.O time esta jogando com dois volantes ao invés de três, Edenilson ficou mais e Dourado saiu mais. Dourado fez uma excelente partida, Gostei bastante do Neilton, ele dá uma nova dinâmica, sabe jogar e o time do Inter carece de jogadores assim.

  10. sandrosaci disse:

    Deveriam ter mais paciência com Sarra. Ele começou a jogar em meados do ano passado depois de ficar um bom tempo parado. Está se adaptando ao estilo do nosso futebol e além disso ele veio da base do Huracan e já querem coloca-lo no time titular do Inter. A entrada dele nas partidas não gera acréscimo e Odair ontem se arriscou ao colocar Sarra e P.Lucas, pois o jogo estava indefinido e tenso. Ele devem entrar em momento melhores.

  11. sandrosaci disse:

    Sou incrédulo em relação a Odair mas se o time der sinal de melhoras eu viro a casaca e passo pro lado dele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s