Da série ‘Frases para sempre’

“Quando ajudo os pobres, sou chamado de santo.

Quando pergunto por que são pobres, viro comunista”

(Dom Hélder Câmara, arcebispo emérito de Olinda e Recife, 7/2/1909 – 27/8/1999)

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em frases e marcado , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para Da série ‘Frases para sempre’

  1. Fernando Martini disse:

    E tem algum problema dele ser comunista?

    Do que conheço da história dele, ele era ligado a esquerda, debateu questões geopolíticas, foi um dos inimigos do imperialismo americano e adepto da teologia da libertação.

    Isso não faz dele bom ou mau. Como se qualquer um que adotasse uma postura política imediatamente assumisse os pecados daquela ideologia, numa irreflexão acerca da moral envolvida.

    O que acho que não cabe é hipocrisia e incoerência, alem da incapacidade de debate, ou melhor, indisposição a qualquer ponto de vista diferente.

    O comunismo trouxe coisas boas e ruins. A maioria das cartilhas sociais tem influência do pensamento marxista, o que nos obriga, hoje, buscar a justiça social levando em conta suas idéias.

    Pergunto se ele não era simpatizante do comunismo. Era? Eu acho que sim, e é uma pessoa que, pelo que sei, buscou a igualdade e justiça sem uso da violência.

    • mariomarcos disse:

      Todos sabemos o que ele quis dizer. Nāo era comunista, tinha ideias que eram coincidentes com pontos defendidos pela esquerda e apenas isso. É que já naquela época, na falta de argumentos, os opositores usavam o comunismo como tentativa de desqualificar. Hoje está pior ainda. Há pouco, ao entrar em uma rede social, li o recado de alguém dizendo que o discurso do Bush criticando a intolerância atual era coisa de ‘esquerdista e comunista’. É, o Bush. O pessoal nāo tem mais vergonha de passar estes atestados de burrice.

      • Fernando Martini disse:

        Eu entendi que seu objetivo era chamar a atenção ao fato de que qualquer um que se compadece dos pobres é chamado de comunista.

        Realmente incomoda essa rotulação. Eu tinha esperanças de que o debate se expandisse na medida em que a guerra fria e as revoluções se afastassem no tempo. Hoje não me arrisco a fazer prognósticos.

        Mas de todo modo, talvez a imagem que eu tenha do Dom Helder já seja um subproduto da paranóia instaurada, e da minha própria.

        Agora, um Bush comunista… essa é nova

  2. fred disse:

    “E tem algum problema dele ser comunista?”
    Tem sim:
    “Decreto contra o comunismo é uma designação popular de um documento da Igreja Católica, publicado pelo Santo Ofício no dia 1 de Julho de 1949, durante o pontificado do Papa Pio XII. Este documento confirmou a excomunhão automática ipso facto (ou latae sententiae) de todos os católicos que, em obstinação consciente, defendiam abertamente o comunismo e colaboravam com organizações comunistas e afins. Além deste célebre documento de 1949, outros decretos contra o comunismo também foram publicados pelo Santo Ofício entre as décadas de 1940 e 1950.”

    • mariomarcos disse:

      Ele nunca foi comunista. Isso me faz lembrar daquele representante da ditadura que censurou uma obra da escola cubista porque estava certo de que ela era de Cuba.

      • fred disse:

        Bem, acho que não o acusei de ser comunista, apenas respondi a pergunta que foi feita. Nenhum católico pode ser comunista: simples, bem simples.
        Isso me faz lembrar aquele representante das ditaduras comunistas que afirmou que a religião é o ópio do povo, para depois citar e admirar um bispo católico.
        Típico.

      • mariomarcos disse:

        O que tem a ver uma figura excepcional como esta, que combateu os luxos da Igreja, com o ópio da religião? Ele é admirado exatamente por ter tido coragem de desafiar certos tabus. Por fim, não vou entrar aqui na essência da religião. Seria um debate muito longo.

      • fred disse:

        É, parece que não me fiz entender.

  3. Campeão FIFA disse:

    Pois pra mim o que salta dessa frase é a hipocrisia da direita que “se compadece” dando esmolas. Se compadecer é dar esmolas. É dizer: não temos nada contra os pobres desde que continuem pobres e não saiam dos seus cantos. Quando se trata realmente de combater a desigualdade o rótulo vem com força. Por motivos óbvios: isso significa redistribuir a riqueza, ter um sistema tributário que não se baseie indiscriminadamente no consumo, políticas inclusivas, etc.
    Como diz o vídeo anterior, para quem está acostumado com privilégios, a igualdade soa como opressão.
    Essa direita que quer ampliar seus privilégios e consequentemente o abismo entre classes é a mesma que não faz o link entre a desigualdade e as consequentes mazelas de um país desigual.

    • Fernando Martini disse:

      Será que a direita é um bando de malvados que só pensam em dinheiro?

      Será que a esquerda são só ideais bonitos em prol de um mundo melhor?

      O Brasil mesmo, se todos seguissem as leis e os governantes se esforçassem para servir o povo, e não se servir do povo, a pobreza seria muitissimas vezes menor. Exemplos não faltam, mas tudo que tem verba pública é roubado e superfaturado.

      E sobre opressão… queria saber o qhe não é opressão hoje em dia…

  4. fred disse:

    “Quando dou comida aos pobres, me chamam de santo. Quando pergunto porque eles são pobres, chamam-me de comunista.”
    Um detalhe insignificante, mas qual a frase de sua eminência?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s