O depoimento que provocou emoção e choro na Flip

Em meio a um dos debates da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), uma professora pediu a palavra e passou a contar sua própria história. O que Diva Guimarães, a professora, 77 anos e uma vida de superaçōes, falou, com a didática que aprendeu em tantos anos de aulas, foi devastador. Emocionou a plateia, provocou aplausos de pé e fez o ator Lázaro Ramos ir às lágrimas.

O que ela falou bateu em uma das feridas ainda abertas da sociedade brasileira – o racismo, explícito ou disfarçado. Contou histórias, lembrou da luta de sua mãe e falou da história contada pelas freiras da escola para explicar a diferença entre negros e brancos. É algo que eu mesmo ouvi muito nos meus tempos de criança em Criciúma, falado por adultos e religiosos, e que me marcou para sempre.

O depoimento tem pouco mais de 10 minutos, mas vale a pena ouvir cada minuto com atenção. Controle as lágrimas.

Vejam:

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Gente e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O depoimento que provocou emoção e choro na Flip

  1. Maurício disse:

    Bah… realmente tocante.
    Essa ‘explicação’ das freiras era ‘piada’ corrente nos meus tempos de colégio, lá pela metade dos 70.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s