Inter vence, mostra um novo futebol e espanta a crise

Ainda não foi o futebol dos sonhos do torcedor, mas diante do Oeste, na noite desta terça-feira, no Beira-Rio, o Inter mostrou bem mais do que nos outros jogos da Série B.

Teve a disposição que andou em falta desde o início. Mostrou força, intensidade, marcação forte em todo o campo, correu até o fim e deixou claro para a torcida que estava disposto a reagir para encaminhar uma campanha mais tranquila.

Teve também a volta do melhor Sasha, aquele dos tempos de Abel Braga e Diego Aguirre. Escalado pelo contestado Guto Ferreira como terceiro atacante, com instruções de fechar o meio quando o Oeste estivesse com a bola, Sasha foi vaiado quando o sistema de som anunciou seu nome, começou o jogo sob desconfiança, mas, aos poucos, transformou-se no maior destaque da equipe.

Fez um gol (com 21 gols, é o maior goleador da nova fase do Beira-Rio) teve pelo menos mais três grandes chances e saiu de campo aplaudido pela mesma torcida que o vaiara ao ser substituído, esgotado, aos 40 minutos do segundo tempo.

Acima de tudo, o Inter conquistou a vitória, que certamente vai tranquilizar o ambiente e dar um fôlego extra para o treinador, que estava pressionado e ameaçado de ser demitido. Além disso, no próximo jogo contra o Goiás, também no Beira-Rio, o Inter poderá contar com os reforços de Camilo e Leandro Damião.

Com a vitória, o Inter chegou a 27 pontos ganhos e, ao menos por enquanto, ocupa o quarto lugar na classificação.

O Inter foi intenso desde o início. Logo aos seis minutos, irritado por ter um lance invalidado, Nico López chutou a bola para longe e levou o cartão amarelo. Aos 10, Sasha começou a conquistar a torcida: no ataque do Inter, ele bateu forte, de pé esquerdo, forçando Rodolfo à primeira de suas grandes defesas.

O ritmo seguiu o mesmo. Aos 18, Charles cabeceou para fora, aos 21, Sasha desviou e Rodolfo defendeu, aos 22, 25 e 29, o Inter voltou a tentar com Nico, Edenílson e William Pottker. Aos 38, o Oeste concluiu pela primeira vez, sem risco. Ou seja: toda a pressão era do Inter, às vezes apressada, em outras meio atrapalhada, mas sempre mantendo o ritmo que a torcida esperava ver.

Antes, aos 16, Fabinho precisou ser substituído ao disputar uma bola na lateral. No exame, confirmou-se o pior: ele fraturou o tornozelo, será operado ainda nesta quarta-feira e ficará de três a quatro meses fora do futebol.

Aos 43, Pottker, livre, tocou para fora e, aos 44, saiu o gol do alívio: Fabinho ganhou a disputa na direita, tocou a Nico López, que cruzou com o pé direito. Sasha, pelo meio da área, na posição de centroavante, cabeceou firme (foto). Um a zero.

O time foi mais tranquilo para o vestiário, ouvindo aplausos da torcida, algo raro nesta Série B de irregularidades e futebol decepcionante.

Na volta, o Inter seguiu no mesmo ritmo.

Aos nove, Danilo Silva cabeceou por cima. Aos 18, Nico López tentou de novo. Aos 22, Sasha cabeceou por cima e, aos 24, saiu o gol do alívio definitivo. Foi um gol no sufoco: no início da jogada, Nico López entrou livre e tentou encobrir o goleiro. Na volta, Uendel pegou o rebote e tocou por cobertura. A bola bateu no travessão e voltou. Sasha, então, bateu rasteiro, a bola desviou no zagueiro e foi a Uendel, pelo lado esquerdo. O chute saiu rasteiro, forte, 2 a 0. Uendel comemorou espantando o azar.

O domínio do Inter foi tão amplo que a única boa chance de gol do Oeste foi aos 28 minutos do segundo tempo, quando Gabriel Vasconcelos recebeu o passe, atrás da linha defensiva, mas chutou desviado.

O Inter teve, finalmente, uma noite tranquila, sem confusões no Beira-Rio. Até as barreiras metálicas, instaladas por precaução, foram retiradas.

O time volta a campo na próxima terça-feira, contra o Goiás.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Inter, Série B e marcado , , , . Guardar link permanente.

18 respostas para Inter vence, mostra um novo futebol e espanta a crise

  1. 66 disse:

    Bah…fazia tempo que eu não ia dormir tão aliviado.

  2. 66 disse:

    Destaque para as atuações do RDA, do Sasha que se empenharam até o último minuto.
    Gostei do Charles. O guri ganha as disputas de bola aérea e tem um pouco mais de coragem pra subir. Mesmo tendo uma atuação sem brilhantismo, cumpriu sua função e também foi outro que se doou em campo.
    Guto saiu da UTI.

  3. 66 disse:

    Só agora pude ver os gols em casa.
    No gol do Sasha, aquilo sim é uma assistência de verdade.
    Um verdadeiro mamão com açúcar o passe no Nico.

  4. 66 disse:

    CT refazendo suas previsões nefastas e mudando a data da queda do Guto.
    Fica, Guto
    Até a próxima rodada, pelo menos.

  5. Marcião disse:

    Ganhou esse, so nao vale perder o outro…o que o Inter está fazendo é mais que obrigação, ainda mais perto da sua torcida. E tenho dito.

  6. Rubens disse:

    Massacre colorado! RUMO A TÓKIO!

  7. andreas boos disse:

    Olha, nao vi o jogo nem os gols ainda. Mas esse otimismo todo a gente teve, tambem, contra o ceara. Lembram? E todos faltaram esgoelar o gordiola na rodada seguinte. Vale lembrar que o argel, tecnico do goias, tem essa de solidarizar o elenco assim que ele assume. O jogo contra o goias é de muito risco, serio risco. Me faz lembrar o vitoria que tinha recem contratado ele ano passado e veio ate o BR e ganhou de 1×0 (pra mim a culpa do rebaixamento foi esse jogo).
    Fiquei contente pela vitoria, principalmente pelo charles no lugar do dourado.

  8. Analista disse:

    O Inter é um time muito comum. Edenilson é o unico com alguma lucidez no meio alem de Dale, mas é mediano. Sasha é apenas esforçado. Compensa com garra. Mas é só. Nico também se doa muito, mas é apenas um doido que chuta. Pottker tb não é grande coisa. Jogando de auxiliar de lateral então… fica bem mais difícil de mostrar algo. Charles é outro esforçado, faz força pra jogar. Uendel ainda sabe jogar, mas não tem velocidade, conclusão. Fabinho tem atitude, mas só sabe chuveirar. Os zagueiros são meros rebatedores, com nenhuma categoria, ao menos os de ontém. Saída de bola e aproximação não há. Então… o Inter é bem meia boca e se o Camilo não acrescentar muito vai ser só na base da vontade e da ruindade dos demais. Não tem jeito.

  9. Roberto disse:

    O colorado está no G4 da série B!! Isso é muito difícil de acontecer. Comemore, torcedor morango qué qué qué. E pensar que tinha gente querendo demitir o Peter Griffin. Deixem o cara trabalhar, ele precisa de tempo. Fica, Gordiola kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  10. Guasca disse:

    Do livro Fábio André Koff, Memórias e Confidências.

  11. Maurício disse:

    Explica muita coisa.

  12. CAMPEÃO DE TUDO disse:

    Hoje é dia cornetearem o Cornetão! É da vida faz parte mas sigo sendo mais eu. Pra mim foi uma vitória que só serviu para prolongar a agonia e adiar a necessária contratação de uma comissão técnica. Até o final da rodada estaremos fora do G4. Guto é o legítimo “empata f…”! Sempre que está para cair ganha uma para seguir iludindo e enganado os desavisados. Começo a me preocupar seriamente com a possibilidade de acesso pois está se desenhando que o Guto “Besta” vai ficar até não termos mais chances de subir, assim como o Roth no ano passado.

  13. Ricardo - DF disse:

    Viram ? Sal grosso. Um monte de sal grosso em todo o estádio. O São Paulo fez o mesmo na vitória contra o Vasco. Depois não acreditam no Pai de Santo… kkk

    • CAMPEÃO DE TUDO disse:

      Quando perde é culpa do Xamã colombiano e do sapo enterrado quando ganha é Pai de Santo. Pra que contratar comissão técnica e jogadores? Contrata um bom feiticeiro! É cada maluquice!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s