Victor Cuesta: ‘Jamais faria algo assim’

Pouco depois do treino do Inter, esta tarde, ainda em Fortaleza, o zagueiro argentino Victor Cuesta, acusado pelo atacante Élton de chamá-lo de macaco no fim do jogo de terça-feira, procurou a imprensa para um rápido pronunciamento. Não houve entrevista, apenas o depoimento em que o zagueiro confirma a confusão, mas nega qualquer ofensa racista ao atacante do Ceará.

Vejam o que ele falou:

Estou aqui porque fiquei um pouco surpreso pelo que aconteceu no jogo. Eu nunca fiz isso, na minha carreira nunca aconteceu nada assim. Nunca faltei com respeito com vocês, a um colega, a adversário ou companheiro. É verdade que a gente se xingou, mas são coisas que ficam dentro do campo. Ele me faltou com respeito e eu faltei com respeito com ele. Eu estou muito contente no Brasil e jamais faria algo assim.

Nesta mesma tarde, Élton se reuniu com o jurídico do Ceará e decidiu registrar um Boletim de Ocorrência. O que dificulta a ação do jogador e do clube é que não há imagens fechadas, que possam confirmar a ofensa, nem testemunhos, apesar de a confusão envolver inúmeros jogadores (Magno Alves, companheiro de Élton, teria ouvido), nem mesmo registro na súmula (o árbitro relatou apenas empurrões). Por enquanto, está na palavra de cada um.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Inter e marcado , , , . Guardar link permanente.

16 respostas para Victor Cuesta: ‘Jamais faria algo assim’

  1. Fifaldino disse:

    A prudência recomenda que se dê um veredito somenta após a análise das provas. Qualquer tentativa de comparar esta situação com aquela que ocorreu na Arena OAS, onde as provas eram abundantes, é puro gremismo. A troca de ofensas do caso “Elton” foi entre dois indivíduos (sem o envolvimento de terceiros) enquanto que na Arena era uma pequena multidão contra o goleiro Aranha (diante de inúmeras câmeras de TV). Portanto… vamos aguardar!

    E… caso fique provado, que cada um seja penalizado conforme a lei. Podemos estar diante de um caso de injúria racial ou de calúnia e difamação. Depende de quem conseguir provar o quê.

    • Maurício disse:

      Podemos estar diante de um caso de injúria racial ou de calúnia e difamação. Depende de quem conseguir provar o quê.
      Pra variar, concordo totalmente com meu ilustríssimo fake.

      Pau que bate em chico bate em francisco. O Cuesta já tá sendo condenado, inclusive por quem apenas percebeu que ‘o jogador do Ceará indignou-se após ouvir um insulto’. Se o acusador não puder provar, deve responder por seus atos e respectivas consequências, senão vira gandaia.

      • Rafael disse:

        Até que se prove o contrário, temos até o momento apenas um caluniador, e que deve ser devidamente punido.

  2. Arthur Vanderlei disse:

    É por aí. Espero que ninguém acuse o jogador do InternaC sem provas.
    Como esperaria jamais ter sido acusado de racista só por ser gremista.

    (e, por favor, Fifthaldino, pelo menos dessa vez, tenta não responder com “calma Vandeca”)

    • Fifaldino disse:

      Calma, AVC!!! Cuidado com o AVC!!

    • Maurício disse:

      Te recomendo o mesmo que recomendei ao Cuesta: processa quem te acusou injustamente.
      Por hora, sugiro uma lida nas postagens do blog entre o final de agosto e o início de setembro de 2014, época do caso Aranha. Além de refrescar essa memória seletiva e traidora, certamente vais rir muito com figuras como o saudoso Marlon e o inigualável Cesão Gremista, que à época usava o singelo pseudônimo ‘jotapeerregê’. Imperdível.

      • Arthur Vanderlei disse:

        Não, obrigado.

      • Fifaldino disse:

        Curiosamente…. não há comentários do Sr. AVC no período do caso Aranha. De repente estava postando com um nick “alternativo”… ou as alegações dele se referem a experiências em outros blogs.

      • Arthur Vanderlei disse:

        Ou eu estava devidamente enojado.

      • Fifaldino disse:

        É possível…… ou não.

      • Maurício disse:

        Arthur Vanderlei disse:
        setembro 3, 2014 às 9:48 am
        Engraçado é ver os colorados travestidos de paladinos da igualdade e da justiça, quando o que lhes move de fato é o puro e natural desejo de que o Grêmio se ferre.

        E triste é ver que por trás de um debate sobre racismo está apenas a velha rivalidade futebolística.

        Nada como um dia depois do outro.

  3. Arthur Vanderlei disse:

    Eu não vejo o que há de incoerente com o que eu disse na época e o que digo agora.
    Haveria se eu estivesse acusando o jogador colorado de racismo.

    Obrigado!

  4. 66 disse:

    Por mim tá absolvido.
    Acredito nele.

  5. Marcião disse:

    Por causa de outros atos de racismo hoje em dia querem levar vantagem encima de discussões dentro de campo.
    Hoje em dia quem não polemiza não é lembrado…esse Elton quer holofotes.

  6. Maurício disse:

    O Magnata recusou testemunhar a favor do Elton, alegando não ter ouvido o xingamento racista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s