Grêmio: as razões para o otimismo dos torcedores

A confiança e o otimismo do torcedor do Grêmio não se explicam apenas pelo grande futebol que o time tem apresentado na temporada. Já seria suficiente, mas há também o efeito que nasce da comparação com os principais concorrentes.

Nenhum dos grandes times brasileiros tem mostrado um futebol tão ajustado e competitivo como o do Grêmio, como ficou evidente, mais uma vez, no empate da noite de segunda-feira, com o Cruzeiro, no Mineirão. Joga da mesma maneira em casa e fora, tem o melhor ataque do campeonato e uma das principais defesas. E conta com o principal jogador do momento no futebol brasileiro, o atacante Luan.

Pense neles. Palmeiras, Atlético-MG e Flamengo, por exemplo, três dos considerados favoritos no início da temporada, ainda estão em busca de um padrão. Nenhum ocupa um lugar entre os 10 primeiros do campeonato, no momento.

O Cruzeiro tem deficiências, Fluminense, Santos e Coritiba não parecem ter força para disputar a liderança.

Resta o futebol sempre pragmático, de pouco brilho, mas eficiente, do Corinthians.

A exemplo do Grêmio, é um time bem treinado, com um estilo consolidado, muito forte na defesa e competente para aproveitar as poucas chances de gol que cria. Na média, faz um gol a cada duas conclusões.

A diferença é que o Corinthians joga sempre no limite e não tem um grupo com tantas opções como o Grêmio. Fábio Carrile parece ter menos recursos à mão do que Renato. Mesmo assim – e o confronto de domingo, na Arena, será uma boa chance de comparar os dois times -, é o líder do momento.

Se a próxima janela não atrapalhar os planos nem do Grêmio, nem do Corinthians, tudo indica que os dois se firmarão cada vez mais como sérios candidatos ao título.

Por enquanto, nenhum dos outros grandes times ameaça esta corrida particular entre os dois líderes do campeonato, a menos que as próximas semanas estabeleçam uma reviravolta surpreendente. Os adversários terão de melhorar muito para ameaçar as posições de Grêmio e Corinthians.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Brasileirão, Grêmio e marcado , , , , . Guardar link permanente.

12 respostas para Grêmio: as razões para o otimismo dos torcedores

  1. Guasca disse:

    Como bem disse o Mário, a janela pode prejudicar a performance do Grêmio no campeonato.

    Mas acho que o time não terá gás para 3 competições e terá que abdicar de pelo menos uma.

  2. Maurício disse:

    Comecei a assistir um pouco antes do Ramiro desempatar, um baita jogo, lá e cá. Saudade de ver o colorado jogando assim, com toque de bola, organização e vontade de vencer.
    Deu inveja do tricolor ontem.

    • Guasca disse:

      Eu não vi o jogo.

      Hoje pela manhã, o Darcy Filho falou na rádio que essa partida o lembrou de um Inter 4 x 5 Cruzeiro em 76.

      Acabei me recordando de uma coleção que fiz, Futebol Cards – Grandes jogos

      • Maurício disse:

        Pô, Futebol Cards… Cheguei a sentir cheiro de naftalina.
        Estamos ficando velhos, bicho.

      • Guasca disse:

        A primeira coleção, de jogadores, cheguei a completar. Ainda adquiri um fichário da Ping-Pong para guardar a coleção. Pena que foi extraviado em uma mudança de casa.

        Sim, cara. Estamos ficando velhos.

      • Maurício disse:

        Agora, essa de lembrar o jogaço de 76 forçou a parceria…

  3. Ricardo disse:

    Rumo à Tokio.

  4. Ricardo - DF disse:

    O time engrenou, os jogadores estão mais entrosados, com confiança, e rendem bem.

    Uma observação do MM é particularmente importante: o Corínthians joga no limite. O Carille comentou que o time perdeu intensidade contra o Coritiba no domingo e não foi bem.

    Isso é fundamental. Times como Atlético, Flamengo e Palmeiras, pelos plantéis que tem, podem jogar em alto nível sem ter que esticar tanto a corda assim. Mas estão patinando. Dentre eles, o Palmeiras, em função do Cuca, é o que mais preocupa.

    O Grêmio, que geralmente precisa esticar também a corda para ter alto rendimento, parece estar jogando com mais naturalidade em alto nível. Vamos ver se consegue manter esse nível com o desgaste das várias competições.

    Já contra o Coritiba vamos ver como o tricolor fica sem Ramiro, um dos motores do time. Deve entrar Maicon e Arthur se deslocar para a posição do Ramiro. Luan teria Bolaños como substituto.

    Renato esteve no Bem Amigos – que, infelizmente, não consigo assistir quando apresentado pelo insuportável GB – e está muito valorizado como técnico. Quem diria que Renato, no Grêmio, teria um desempenho melhor que Roger, com o super plantel do Galo !

    • Rodrigo R. disse:

      O “plantel” do Atlético-MG é o Fred e o Robinho, que não estão jogando nada. Se os destaques estivessem na defesa, que inexiste, o plantel do Atlético, com sua média de idade de 40 anos, não seria badalado. O Palmeiras “acertou” tanto nas contratações com a mesada da tia Leila que seus destaques ainda são Dudu e Zé com 43 anos, além do maloqueiro perna de pau do Melo, sempre pronto a preencher noticiários vazios. O Flamengo gasta quase 1 milhão por mês com Conca que nem jogou a Libertadores, agora o destaque é o novo Negueba “ansiosamente aguardado” pelo Real Madrid… Não existe jornalismo esportivo digno na nova geração catadora de manchetes.

  5. Rodrigo R. disse:

    Escrevo aqui mesmo desde o ruralito que o Grêmio é o melhor time do Brasil e da América, só o Mundial o Grêmio não pode vencer (ainda), mas se mantiver a continuidade do trabalho talvez possa ter essa ambição maior no ano que vem. Pode meter na roda qualquer time, ainda na época que a imprensa nacional babava ovo para o Atlético-MG, Flamengo e as suas campanhas de 100% em regionais semiamadores, além do Palmeiras que com toda a grana jamais jogou mais que o Grêmio em qualquer momento no ano, colecionando contratações fracassadas. Vi todos esses times até mais que o Grêmio: o Grêmio impõe seu toque de bola contra qualquer um deles – e na casa deles. E quanto mais o Grêmio repete sua forma de jogar mais ela fica firme, além do Grêmio contar com um time calejado em enfrentar qualquer um, mesmo em suas casas lotadas, sem medo.

    A continuidade de dois anos do Grêmio vale mais que quaisquer contratações dos concorrentes – é claro que isso precisa ser unido à qualidade, e é o que ocorre. Pois o Grêmio pode meter totó nesses times todos e na casa deles, e eles terão que comemorar empates como o Cruzeiro comemorou, se conseguirem. Os confrontos na Arena contra aqueles que se retrancarem serão mais complicados, mas o Grêmio, com três atacantes (sem aquela pardalice de quatro volantes que, inclusive, tirava espaço do Luan) dificilmente perderá pontos com os titulares. Mais que Luan, a diferença do Grêmio é a continuidade, com dois anos de mudanças não mais que graduais, algo que se cobrava desde os tempos de Tite (e talvez Mano, com menos recursos técnicos). O Grêmio está à frente dos outros porque conseguiu uma continuidade de trabalho, e espero que saiba disso projetando os próximos anos.

    Vai passar do Corinthians na tabela ao natural, se não nesse fim de semana, até o fim do turno. Um eventual crescimento do Palmeiras e mesmo do Cruzeiro aliado à utilização de reservas no Grêmio me preocupam mais que o Corinthians (se este não se reforçar): mas são todos times que correm mais que a bola e vão se arrebentar. Qual o foco do Grêmio? Pois afirmo que o Grêmio ganha essa competição que focar. Se o calendário ajudar, ganha mais de uma competição. Espero que dê zebra e ninguém saia para a europa. A Conmebol em vez de pensar em jogo único (uma bobagem) deveria decretar e impor uma Libertadores alinhada com o calendário europeu, e assim termos uma ponderabilidade em relação às equipes, sem desmanches. E se os clubes brasileiros sem culhões escravos da Globo e da CBF não querem, que a Conmebol simplesmente decretasse isso os ignorando.

  6. Rodrigo R. disse:

    Mas quanto a otimismo, eu não tenho esse otimismo todo enquanto houver perambulando por aí esses fantasmas de desconhecimento do que ocorrerá na janela europeia e de como o Grêmio vai administrar todas as competições que tem, e como isso pode afetar as campanhas – ainda mais notando uma certa preferência pela Copa do Brasil em relação ao Brasileirão, subestimando pontos perdidos na maior competição nacional pela falsa ideia de que sempre poderão ser recuperados.

    A Copa do Brasil, essa competição de segunda classe que parece ter mais valor ao Grêmio (para o marketing “rei de copas”? Rei de copas é o Independiente e suas sete Libertadores!) não passa de uma competiçãozinha medíocre que pode ser disputada para vencer todo ano, porque não exige time forte, difícil de montar como o Brasileirão exige. Acho que a grande força que vejo no time do Grêmio gera grandes expectativas por grandes títulos e ao mesmo tempo que fico totalmente satisfeito com o futebol do Grêmio, fico a pensar na decepção que seria se o clube não ganhasse nada, ou ficasse só com a Copa do Brasil tendo time para coisas maiores. Essas preocupações afetam meu otimismo, tanto o contentamento quanto a preocupação com o futuro do time crescem juntas.

    A ambição do Grêmio deveria ser por Libertadores e Brasileirão, será que o Grêmio vai viver eternamente de copinhas do Brasil? Para os diabos com a Copa do Brasil!! DIGO MAIS: TIME GRANDE GANHA BRASILEIRÃO DE PONTOS CORRIDOS! Por mim, que mandassem reservas contra Atlético-PR, competição menos importante, contra o pior adversário e em casa. Mas se poupar, espero que não poupe tanto a ponto de comprometer o entrosamento no Brasileirão. O Grêmio tem entrosamento entre os titulares e reservas para absorver uns quatro reservas sem perder competitividade, espero que sejam jogadores escolhidos de modo a não fragilizar um setor. Mais: o estilo de jogo do Grêmio é menos desgastante, busca atalhos e faz a bola correr mais que os jogadores, corre certo. Os caras do Palmeiras e Corinthians correm mais que a bola quase. Ontem, os jogadores do Cruzeiro estavam visivelmente mais cansados depois do jogo. Não vejo motivos para o Grêmio poupar mais que estes rivais, por exemplo, que também convivem com outras competições.

  7. Henrique disse:

    Acredito que se o Luan se lesionar, o rendimento do Grêmio vai despencar. É impressionante o que ele está jogando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s