Inter: quando a prudência foi substituída pelo risco

Na véspera da viagem a Belo Horizonte, para o jogo contra o América-MG, o técnico Guto Ferreira falou do desgaste do grupo e da necessidade de manter a ideia de poupar alguns titulares, fazendo uma espécie de revezamento.

Um dos nomes citados pelo técnico foi exatamente o do atacante William Pottker, que vinha de uma sequência dura, desde o Campeonato Paulista deste ano. Ouvido, o próprio Pottker disse que não haveria necessidade.

Sentia-se bem, estava em forma e queria seguir jogando.

Pois bem, bastaram quatro minutos do jogo em Belo Horizonte para que Pottker sentisse uma lesão muscular. Foi substituído, viajou de volta a Porto Alegre, fez exames e descobriu que ficará fora do time titular por sete partidas do Brasileirão. Só volta no final de julho.

Ou seja: os fisiologistas, que se baseiam em um teste com base em uma gota de sangue para avaliar o desgaste muscular, e Guto Ferreira estavam certos em pensar no descanso de Pottker. É estranho que a decisão deles e dos médicos não tenha sido decisiva neste caso. Mesmo com a segurança do jogador, ele deveria ter sido poupado. Poderia não ter acontecido nada, mas ocorreu – como os testes indicavam.

Agora, sem Pottker, principal contratação para o ataque, Guto terá de pensar também em soluções ofensivas. Com a lesão do titular, Brenner volta a ser opção, viajou ao encontro da delegação e não será mais emprestado ou vendido, como queria o Botafogo. Brenner fica, até porque já mostrou que pode ser muito útil.

NEGÓCIO

O Wolfsburg confirmou na tarde do feriado aquilo que já se sabia há muito: o lateral-direito William deixa o Inter e vai reforçar o time alemão a partir da janela de contratações, em julho. William já estava afastado do time porque o negócio era dado como certo.

Apesar das cautelas dos dirigentes, que alegam a chamada cláusula de confidencialidade do contrato, o Inter – que detinha 60% dos direitos econômicos do jogador – vai receber 5 milhões de euros. No início, a proposta era de 3 milhões, mas o clube insistiu, chegou a afastar o jogador e chegou a um acordo no fim. Foi quando o lateral voltou a ser utilizado.

Agora, William parte para realizar seu sonho de jogar no futebol europeu.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Inter e marcado , , , . Guardar link permanente.

27 respostas para Inter: quando a prudência foi substituída pelo risco

  1. 66 disse:

    Quanto mais a preparação física evolui, mais os jogadores se machucam.
    É quase inacreditável que em pleno mês de junho, o time do Inter esteja cansado.
    Só o rodízio no salvará.

  2. 66 disse:

    E do jeito que o Potker corria, jogando no Inter era certo que ia ter lesão muscular.
    Ainda bem que o problema do Inter não é no ataque. Quem tá deixando a desejar é a zaga.
    Fico imaginando a bronca se o Guto resolvesse jogar com 4 volantes, como o Gremio jogou ontem.
    Mais uma vez ficou comprovado que esquema bom é que ganha.
    O Pìffero tinha razão.

  3. Arthur Vanderlei disse:

    Dois potenciais titulares não quiseram disputar a segundona, Valdívia e William.
    Dois outros que o InternaC quis trazer, não quiseram vir, Giovani Augusto e Maicossuel.
    E daí? Daí nada, só lembrei disso agora.

  4. analista disse:

    É… esses departamentos médicos, de fisiologia, de preparação física do Inter tem demonstrado grande valia para o clube… pfff

  5. Roberto disse:

    William Pottker nunca ouvi falar. O outro William é aquele que servia Gatorade para os titulares da seleção Olímpica???

  6. Marcião disse:

    Parece que o foi o Gauchao que desgastou o Inter. A serie B começou faz pouco, e o time morre no segundo tempo.

  7. CAMPEÃO DE TUDO disse:

    Garanto que em Recife será um retrancão só!

    • 66 disse:

      Eu não garanto mas espero que seja. Um tremendo retrancão e dois atacantes.
      O Santa cruz é time de massa. Vai querer atacar o Inter.
      O remédio mais conservador é jogar com 4 no meio. Um desses 4 pode ser até o garoto Juan. Os outros 3 que tenham principalmente a função de MARCAR.
      E seja o que Deus quiser. O Cirino não deve passar do meio-campo e ficar esperando uma retomada de bola pra ir na cara do gol. Deixa o Santa Cruz ficar com a bola. Mas é imprescindível ter uma válvula de escape como o Marcelo Cirino.
      Não vai inventar de jogar com Brenner e Nico.
      Por favor.
      O mais importante NESSE MOMENTO é não perder e continuar junto do Santa cruz na tabela. Na terça-feira, vencer o Paraná será fundamental.
      E assim vamos…jogo a jogo.

    • Andreas Boos disse:

      Tambem acho. Empate la vai ser lucro. Mais aposto em alguma estrategia tipo a que foi usada contra o figueira… Tiraram os medalhoes e colocaram a gurizada… quem sabe ne?

      • CAMPEÃO DE TUDO disse:

        Eu não acredito que estou lendo este tipo de comentário! A que ponto chegamos!

      • Roberto disse:

        Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • 66 disse:

        Acorda que é verdade, CT.
        Tu quer que esse time do Inter “vá pra dentro deles” contra o Santa Cruz, fora de casa se não fazemos isso nem no Beira-Rio??
        Todo mundo quer ganhar mas o mais importante hoje é NÃO PERDER, pois sabemos tudo o que que uma derrota pode trazer em termos de crise, insegurança e tensão no ambiente do clube.
        O Inter não tá jogando nada, CT.

      • 66 disse:

        A que ponto chegamos?
        Série B.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s