Brasil de Tite perde invencibilidade para Argentina de Sampaoli

A fase de invencibilidade do técnico Tite terminou diante dos velhos rivais argentinos, nesta sexta-feira (início da manhã no Brasil), diante de 95.579 pessoas no Melbourne Cricket Ground, na Austrália.

Foi a estreia de Jorge Sampaoli no comando da Argentina – e bastaram alguns treinos durante a semana para que a seleção mudasse completamente. Passou a ser mais organizada, a marcar bem adiantada e, com isso, provocou dificuldades para uma Seleção Brasileira sem alguns de seus melhores jogadores (Tite poupou os laterais Daniel Alves e Marcelo, e o atacante Neymar, por exemplo).

Foi um jogo de poucas chances de gol. A diferença é que a Argentina aproveitou a sua.

No primeiro tempo, o jogo foi bem equilibrado. O confronto mostrava duas equipes praticamente com o mesmo esquema e a mesma movimentação. Quando a Argentina tentava sair de sua defesa, o Brasil adiantava a marcação. Nas saídas do Brasil, eram os argentinos que adiantavam as linhas e fechavam os espaços bem à frente.

A Argentina teve a primeira chance aos seis minutos. Di Maria acertou a trave esquerda. O Brasil só atacou com força aos 21 minutos, em jogada individual de Philippe Coutinho, mas Otamendi salvou. Aos 43, Dybala quase marcou e, aos 44, Messi cruzou, Otamendi cabeceou na trave e, na volta, Mercado completou. Um a zero.

No segundo, a Seleção melhorou e passou a atacar com mais frequência. Mesmo assim, só teve uma grande chance – na verdade, duas oportunidades na mesma jogada: no contra-ataque, pelo meio da zaga, Gabriel Jesus avançou, driblou o goleiro, mas concluiu na trave direita. Na volta, Willian bateu firme e, desta vez, acertou a trave esquerda.

Tite fez quatro trocas: Douglas Costa, Rafinha, Giuliano e Taison entraram nos lugares de Renato Augusto, Fagner (muito mal na lateral-direita), Paulinho e Gabriel Jesus (que sofreu um corte no supercílio).

O Brasil sentiu o fim da temporada, especialmente Gabriel Jesus. Ainda em fase de recuperação, depois da fratura no pé direito, sem o ritmo de antes, ele ficou bem abaixo de atuações anteriores. No gol perdido, estava absolutamente livre, mas chutou na trave.

Terça-feira, o Brasil faz o segundo amistoso, contra a Austrália.

 

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Seleção Brasileira e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Brasil de Tite perde invencibilidade para Argentina de Sampaoli

  1. Ricardo - DF disse:

    Fagner ? Rodriguinho ? Essa Curinga-mania pode custar caro…

  2. Rafael disse:

    Escalar Tiago Silva é chamar derrota.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s