Corinthians: pragmático e competente

Quem vê apenas o resultado de 5 a 2, imagina que a goleada do Corinthians sobre o Vasco, na noite de quarta-feira, foi resultado de uma ampla superioridade, de domínio absoluto desde o início.

Não foi bem assim – e é o que mais impressiona neste Corinthians, um dos líderes do Brasileirão.

Fábio Carille organizou um time pragmático, compacto,  competitivo, que se baseia em uma forte defesa e em um ataque que quase não desperdiça chances.

Contra o Vasco, em São Januário, o time teve dez conclusões – e fez cinco gols.

Não apenas isso. Abriu 2 a 0, sofreu o impacto de ver o Vasco marcar dois gols em dois minutos, no início do segundo tempo, reorganizou-se e, a partir daí, tratou de garantir a vitória. A cada dois ataques, um gol, o que confirma os próprios números da campanha. É a média do Corinthians na temporada: dois ataques, um gol.

Sem grandes contratações, com um grupo reduzido, modesto para os padrões de alguns adversários diretos, Carille – que foi auxiliar de Mano e Tite e diz ter aprendido que times se montam da defesa para o ataque -, ele definiu uma estratégia, conscientizou seus jogadores para a importância de cumprirem as funções determinadas e os resultados apareceram.

Preste atenção nas entrevistas dos jogadores: eles repetem os conceitos de Carille, sinal de que estão convencidos do que precisam fazer. Eles falam em marcação, compactação e repetem que os jogadores precisam ficar próximos uns dos outros para eliminar espaços e facilitar os passes. São as frases de um grupo bem treinado.

É um time a ser observado.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Brasileirão e marcado , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Corinthians: pragmático e competente

  1. INTERminável COLORADO disse:

    “…times se montam da defesa para o ataque…”

    Concordo plenamente!

  2. Henrique disse:

    Pois é, foi o que eu falei no post anterior, é um time bem organizado.

  3. Miguel disse:

    Eu ainda não tinha visto o Corinthians jogar, assisti ontem, contra o Vasco e oque observei foi isso, time muito efetivo. O Vasco rondava a área corintiana, martelava, martelava é o Corinthians mal passava o meio de campo, quando passava a intermediária adversária…gol.
    Está aí um forte candidato, talvez favorito ao título.

  4. 66 disse:

    O Corinthians é o time mais chato de se enfrentar.
    Montam e remontam o time todos os anos e o Corinthians tem sempre um time competitivo.
    Só o Jádson tem alguma habilidade maior e o resto é só jogador mediano. Alguns até desconhecidos.
    Dificilmente é goleado e quando joga fora de casa não costuma desperdiçar as chances que cria.
    Gostaria tanto de ver o Inter assim. Mas aqui parece que não aprendemos com os fracassos e . desaprendemos a montar times competitivos.
    Não soubemos aproveitar a pior fase da história do Gremio. Nos contentamos com Gauchão e em rir da desgraça deles. Nesse meio tempo, o Gremio saiu do buraco e com um pouco de sorte ganhou um título nacional. Agora estão com um time competitivo e jogando bem.
    A gangorra virou de vez.

  5. Pingback: Corinthians, um grande desafio para todos |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s