O quebra-cabeças de Guto Ferreira

Diante da falta de tempo para treinos e da constatação de que alguns titulares estavam perigosamente perto do ponto de exaustão, Guto Ferreira tomou uma decisão difícil em meio ao pior momento do Inter na Série B. Poupou seis titulares – mas apenas do jogo com o Figueirense.

Guto aproveitou o grupo dos poupados e fez treinos táticos em Porto Alegre. Para isso, chegou a atrasar sua ida a Florianópolis para poder trabalhar com os jogadores.

Contra o Figueireense, escalou uma equipe mista e deu chances a jovens da base. Pelo jeito, fará isso outras vezes, sempre pensando em aproveitar os espaços para treinos especiais. É uma espécie de quebra-cabeças, como ezplicou na entrevista, logo depois da vitória de 2 a 1 sobre o Figueirense, em Florianópolis:

– A gente constrói uma peça, depois a outra peça e, mais adiante, começa a juntar todas elas. Vamos fazer isso até chegar na estrutura impositiva de jogo que a gente quer. O Inter não parte do zero, o trabalho do Antônio Carlos Zago teve qualidade sim. Tenho um modelo de jogo, preciso alinhar ele com dias de treino. Para criar esse espaço, acreditei neles, nos que jogaram hoje. Enquanto isso, outros recuperavam do jogo de sábado.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Inter, Série B e marcado , , , . Guardar link permanente.

40 respostas para O quebra-cabeças de Guto Ferreira

  1. 66 disse:

    Tem que prestigiar os que enfrentaram a pedreira do jogo de ontem e manter o time para o jogo de sábado.

  2. Fifaldino disse:

    Vejam só…. os que ontem tinham faniquitos e se borravam perna abaixo pela escalação “alternativa” do GF….. agora atacam de humoristas.

    Realmente…. vergonha na cara não se compra em farmácia. Ehehe….

    • INTERminável COLORADO disse:

      Calma, foi somente um jogo. Tivemos mais sorte que juízo. Valeu pelos 3 pontos e pela entrega dos reservas…

      • Fifaldino disse:

        Eu não disse nada que contrarie a tua análise. Se ontem foi sorte, já tivemos dias em que foi azar. Faz parte, segue o jogo. O que eu desprezo é o “exercício de clarividência” que se faz baseado em….. puro bundamolismo.

      • Marcão disse:

        Não foi sorte. Foi ruindade do Figueira mesmo…

      • Maurício disse:

        Do pouco que vi nos ‘melhores’ momentos, me pareceu um misto de sorte colorada com ruindade do Figueira. Mas convenhamos: na atual situação, só de poder voltar a escrever ‘sorte colorada’ já é motivo de comemoração!

    • Maurício disse:

      Um raríssimo espécime de golfinho-quero-quero vermelho.
      Vivemos pra presenciar isso.

    • 66 disse:

      A bronca não era pela escalação alternativa. Ainda mais que tu sabe bem o que eu penso sobre o RDA jogando fora de Porto Alegre.
      O que me desagradou foi a política DO CLUBE de colocar as fichas numa competição absolutamente secundária, que obrigou o treinador a poupar 6 jogadores.
      E na boa…uns opinam antes, uns opinam depois e uns só opinam em cima do que foi dito. Isso foi sempre assim aqui no blog.
      Eu sou dos que opinam antes. Obviamente erro muito mais. O que é visto como “exercício de clarividência”, desde que inventaram o futebol as pessoas chamam apenas de “palpite”. Muito mais simples e direto.
      Porque se jactam tanto achando que são diferentes em alguma coisa??
      Que bobagem.

      • Fifaldino disse:

        Dar palpites é uma coisa. Quererem (posteriormente) ajustar o palpite ao resultado é outra.

    • Maurício disse:

      Jogador que levanta a mão pedindo impedimento invariavelmente é o que tá dando condições.

  3. analista disse:

    Pelo menos tirou Carlos, mudou o posicionamento de Potker, colocou dois guris para preencher o meio… Ainda teve a sorte de vencer (porque Danilo e o quase nos salvaram várias vezes) após a “ousadia” de treinar metade do time em separado no RS enquanto a outra metade jogava em SC… treino compartimentado, quem diria… (e repita-se, ficaram em POA para treinar, não para fins de recuperação física). Agora ganhamos do Náutico em casa e chegamos no G4 e aí, quem sabe, a coisa engrena. PS.: Alex Santana trazido de volta para ser mais um meia, vinha se destacando no Paraná como… VOLANTE!!! Eita!!! Bom que o Juan é meia.

  4. Marcião disse:

    Agora é preparar fisicamente os titulares. O Inter tem um bom plantel, faltava organização.

  5. Roberto disse:

    Agora vai, kkkkkkkkkkkk

  6. Guasca disse:

    Hoje, 3 anos da morte de um cidadão extraordinário chamado Fernando Lúcio da Costa.

  7. Maurício disse:

    Espero que a vitória circunstancial, na qual o time novamente se retraiu após ambos gols, mesmo contra um Figueira igualmente bagunçado, sirva tão somente pra aliviar a pressão e recuperar um pouco da confiança.
    Ainda é muito cedo pra avaliar qualquer aspecto do trabalho do Guto – muito menos compará-lo com o do Zago – mas o êxito em cima de uma estratégia de risco que deixou sem palavras alguns mais afobados não deixa de ser um ponto positivo, e pavimenta melhor o caminho pra uma tranquilizadora vitória no sábado, quando acho que finalmente começaremos a ver o que o Gordiola tem a contribuir.
    Curiosamente, ambos empates em casa foram devidamente compensados por vitórias fora. Mas acho que já chega dessa inversão, em casa tem de vencer e convencer.

  8. CAMPEÃO DE TUDO disse:

    Pois o Cornetão segue com as suas convicções inabaladas! E não tirem o Náutico pra barbada pois ele não vai cair e o Inter ainda não ressuscitou nenhum morto na temporada!

    • Fifaldino disse:

      Beleza! Convicção é algo que cada um tem a sua. Só não vale secar….porque aí seria colocar o ego acima do amor ao clube.

      • CAMPEÃO DE TUDO disse:

        Dizer que certas presepadas não vão dar certo não é secar! E tentar se livrar delas o quanto antes, ainda com tempo de reação é demonstrar amor ao clube e não secá-lo!

      • Fifaldino disse:

        Bom… daí concordo. Inclusive vou postar o teu comentário de ontem aqui embaixo. Sabe como é… caso tu queiras retificar algo.

        ================================================
        CAMPEÃO DE TUDO disse:
        junho 6, 2017 às 11:54 am

        Essa presepada não tem que dar certo sob risco de ser repetida! Que o Figueirense de hoje, que sempre incomodava o Inter na elite, seja o nosso Anapolina ou São José-SP. Sério! Que seja um fiasco! Que seja uma goleada! Porque mesmo derrota simples será apontada como avanço. Sim, o Guto já admitiu a possibilidade de derrota!
        ================================================

      • CAMPEÃO DE TUDO disse:

        Continuo achando que foi uma presepada, que o Guto não é treinador e que temos que nos livrar dele o quanto antes!

      • Fifaldino disse:

        Ah, bom! É que o teu comentário pareceu expressar desejo na medida em que diz “Que seja um fiasco! Que seja uma goleada!”.

        Que susto!! Quase achei que tu tinha virado secador…..

      • Maurício disse:

        Dois já se atrapalharam feio na explicação.
        Deve ser influência da recente ‘assiduidade’ do multi. kkkkkkkkk

      • Fifaldino disse:

        Aqui ninguém passa cachorro impunemente. Não mesmo!!! Ehehe…

    • 66 disse:

      Bah, CT. O Inter uma hora vai ter que vencer alguém em casa. O Náutico é freguezão aqui no Beira-Rio.
      Será o primeiro jogo com sol em Porto alegre. Beira-Rio estará lotado.
      Aposto em 2 gols do RDA e banho de bola colorado.
      E como a sabedoria do Píffero já disse, “planejamento bom é o que ganha”. Após a vitória em cima do poderoso Náutico, tudo voltará ao normal. Lá e aqui.
      Se permitirem um palpite, aposto em 4×0. Rumo á serie A.

      • Fifaldino disse:

        O palpite tá liberado. Só não pode querer desconversar depois. Tem que colher as glórias do (ocasional) acerto e também a flauta pelo (frequente) fracasso. Ehehe….

      • CAMPEÃO DE TUDO disse:

        Como o 66 é bom de palpite presumo que o Náutico vá começar a sua recuperação no sábado! kkkkkkkkkk

      • Fifaldino disse:

        Ehehe….

      • 66 disse:

        Palpite é palpite.
        Qual o problema de palpitar??
        Para de criar tese em cima de palpite. Não tenho compromisso com nada nem com ninguém aqui.
        Sempre dei palpite e vou continuar. Grande bosta palpitar sobre futebol.
        Era só o que faltava.
        * Como eu disse, torceria muito pela vitoria e torci mesmo. Gosto quando acontece algo diferente como a vitoria do time reserva. Faz as pessoas pensarem em alternativas ao que está estabelecido. Mexe um pouco com as estruturas. Provoca questionamentos. Obriga todo mundo a se ligar em alternativas que normalmente não pensariam.

  9. Maurício disse:

    Tomamos mais um gol de jogada sobre nossa lateral esquerda com bola alçada no 2º pau, entre o zagueiro e o outro lateral… Não tenho estatística a respeito, mas me parece nítido que trata-se de um furo defensivo recorrente nosso.
    Aliás, seria interessante se quem assistiu todo o jogo em vez de encher o saco com cantilenas surradas pudesse nos enriquecer com informações sobre as atuações dos potenciais substitutos dos titulares que ficaram, já que as cotações nos sites parecem ser feitas por estagiários iniciantes.
    Pelo que ouvi e li até agora, o Charles teria ido bem, Danilo e Roberson nem tanto, Carlos mal [de novo], e a gurizada – principalmente o tal Juan que até deu entrevista hoje – teria dado boa resposta.

    • INTERminável COLORADO disse:

      No Globoesporte, CHARLES (que na minha concepção foi um dos melheres do time) recebeu nota 5,5, enquanto VALDEMIR (que entrou aos 30 e tocou na bola 2 vezes) recebeu 6,0. Vá entender os estagiários…

      CHARLES deu conta do recado. Marcou, correu, antecipou-se, fez faltas, deu bons passes, errou pouquíssimo.
      JUAN foi muito bem em sua estréia. Puxou contra-ataques, armou algumas jogadas, iniciou a jogada do segundo gol e pifou POTTKER na cara do goleiro.
      VALDEMIR entrou na fogueira e pouco fez. Tava meio perdido.
      DIEGO fez o gol da vitória. Não precisa dizer mais nada.
      JUNIO ficou na defensiva. Poucas vezes foi ao ataque. Mas se saiu bem salvando o Inter por duas vezes.
      DANILO SILVA, tecnicamente, é mais grosso que ORTIZ, mas precisamos ver mais jogos dele como zagueiro.
      CARLINHOS estava sobrecarregado (principalmente no primeiro tempo, onde o 2×1 foi um terror para ele). Mas fez boa partida.
      CARLOS foi mal nos dois tempos.
      FABINHO é mais lento que EDENÍLSON, além de ter menos futebol. Mas fez boa partida e deu pro gasto.
      ROBERSON, nem fede, nem cheira.
      BRENNER, não fedeu, nem cheirou.
      POTTKER, no primeiro tempo jogou pela direita. No segundo tempo foi o atacante veloz e perigoso. Perdeu de fazer o terceiro gol (só ele e o goleiro), deixando a torcida aflita.
      VICTOR CUESTA é um zagueiro tranquilo. Antecipa-se bem. Tem boa velocidade e visão de jogo. Foi bem.
      DANILO FERNANDES está voltando a ser o goleiraço que é!

      GUTO FERREIRA, foi bem na montagem do time e substituições.

  10. CAMPEÃO DE TUDO disse:

    Anotem duas coisas aí: o Juventude não vai subir e a o Náutico não vai cair! Cobrem o Cornetão depois!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s