Grêmio e as dificuldades para chegar a Chapecó

A Chapecoense foi de Belo Horizonte, local do jogo de domingo contra o Cruzeiro, foi a Campinas, ficou retida na cidade porque não havia teto para a descida em Chapecó, tentou fazer escala em Passo Fundo para de lá cumprir um trecho de ônibus, mas também não deu certo. O aeroporto gaúcho estava fechado.

Foi então a Porto Alegre e, no Salgado Filho, a delegação catarinense encontrou-se com a do Grêmio – que também estava retida.

Foi o tempo de os técnicos Vagner Mancini e Renato terem uma boa conversa, isolada.

Depois de algum tempo, enquanto a Chapecoense viajava de ônibus a Chapecó, o Grêmio voltava para a concentração. O time deve viajar nesta quarta a Chapecó para o jogo transferido para quinta.

Mas é provável que os problemas continuem.

O aeroporto de Chapecó fecha com muita frequência nesta época do ano por causa da neblina. Muitas vezes, o avião desce, mas ninguém tem certeza de que poderá decolar no dia seguinte. É uma angústia permanente – e muitas vezes, o passageiro é forçado a optar pelo ônibus.

Pior: pelas previsões, o tempo só melhora no sábado.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Brasileirão, Grêmio e marcado , , , . Guardar link permanente.

10 respostas para Grêmio e as dificuldades para chegar a Chapecó

  1. Maurício disse:

    O cagaço tricolor de pegar a estrada é por causa da tal capotagem?
    E se foi pura imperícia do motora?

  2. Rodolfo disse:

    Nem deveria ter ido. Sempre esse problema em Chapecó. Pior será enfrentar aquele potreiro que é o Regional Índio Condá, que agora renomearam como “Arena”.

  3. Arthur Vanderlei disse:

    Vejo que a segundagem está feliz após a épica vitória contra um adversário maior.
    Fazem bem.

    • Roberto disse:

      Estão comemorando o fato de terem se aproximado do G4 da série B, qué qué qué.
      Que ano, senhores, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Roberto disse:

    Grêmio ordenou e CBF acatou. Jogo transferido. Tanto é assim que mesmo antes da confirmação oficial por parte da CBF, Romildão da massa já havia dispensado os jogadores. Quem pode, pode.

  5. Arthur Vanderlei disse:

    Obrigado Mário Marcos, por ter removido as declarações homofóbicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s