Para pensar

“(…) A relação de interdependência entre o Estado e o setor privado gera um ambiente de troca de favores danoso para a política e para a economia brasileira. Tudo depende do Estado, das suas bênçãos, do seu apoio e financiamento. Todos os subprodutos negativos advêm como burocracia, troca de favores e corrupção pura e simples. Vivemos um modelo de capitalismo que não gosta nem de risco nem de competição. Isso não é capitalismo, isso é socialismo para os ricos (…)”

(Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal de Justiça, durante seminário em São Paulo, ao falar sobre a corrupção e a grande distorção do capitalismo brasileiro – aquela que aceita ajuda a empresas, mas chama de populismo qualquer auxílio aos pobres)

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em frases e marcado , , , . Guardar link permanente.

18 respostas para Para pensar

  1. Ricardo disse:

    O PT institucionalizou isso tudo, agiu assim como o ministro disse, ajudando “azelite” e dando migalhas aos pobres.
    Isso não é novidade e o PT disse que vinha para acabar com tudo isso e blá blá blá blá…

    • Rodrigo R. disse:

      As “migalhas aos pobres” são uma pequena grande diferença que os conservadores sem nada a conservar acham até demais, “que se zere de novo, tudo para nós”. Mas não foram migalhas, o país mudou para melhor, ou para menos pior, como queira. Com FHC e sua turma o país já teria sido vendido como massa falida.

      Quanto a institucionalização petista é conversa fiada, a prática já era tão comum que foi um dos motivos daquela carta absurda de Lula antes de assumir, tal o pavor com possível fim da teta. Desde a ditadura dos milicos sujos o capitalismo brasileiro vive desse mamá. A Globo, dona de grande parte das mentes brasileiras, um tremendo exemplo mundial de que capitalismo injusto, realidade paralela e democracia distorcida, não apenas nasceu na ditadura como é, desde sempre, e até hoje, sustentada pelo estado – já poderia ter quebrado umas 20 vezes.

      E é por isso essencialmente que morre de medo de um Lula magoado e um governo que dê menos esmolas, as esmolas que os conservadores sem nada a conservar reclamam quando é dada a quem precisa. Onde vai pedir penico contra seus credores espalhados pelo mundo furiosos e poderosos? Pois uma vez que começou a detoná-lo precisa levar isso até o fim, pensa ela, vive em desespero com Lula.

      Com o fim da ditadura o toma lá da cá sempre se manteve, acredito que todos já leram o texto de 2002, antes do PT, “Vênus Endividada”, de Maurício Dias, muito antes de “mensalões”, “petrolões”, apelidinhos “coxinhas” e “mortadelas”, etc – do tempo em que a sujeira (que era maior e semicoronelista, no embalo de ACM e SérgioMotta) era jogada para baixo do tapete, para uma gaveta ou armário, com juízes, PF e MPF mansinhos, sem ambições inescrupulosas de heroísmo teatral.

      • INTERminável COLORADO disse:

        Coisa que os “Ricardos” da vida não querem tomar conhecimento, Para eles, a culpa será sempre do PT…

    • Ricardo disse:

      “Lula e o PT optaram por outro caminho. Eles mantiveram o tipo de aliança com parte do empresariado que banca as campanhas eleitorais. Foi um erro brutal, e o fato de não terem inventado esse método não os isenta. Tudo que ocorreu depois é consequência dessa opção política profundamente equivocada.”
      Um cafezinho para quem adivinhar o autor da frase.

  2. 66 disse:

    Neo-liberais grudados nas tetas do governo. ( povo ).
    Deveriam acabar com a hipocrisia e oficializar que as doações sejam só da iniciativa privada. Nada de dinheiro público nessa farra. Eu não quero financiar NENHUM deles.
    Hoje em dia a transparência é fundamental. Deixem a iniciativa privada bancar a conta e acabem com o caixa 2. Vão doar de qualquer jeito mesmo. Então que fique bem escancarado quem deu e pra quem deu.
    O limite de doação só dá margem pra maracutaia.

    • mariomarcos disse:

      Os EUA, pátria-mãe do capitalismo, investiu muitos bilhões de dólares do Estado para salvar os bancos em 2008. Aí, o Estado é legal.

      • Fred o Calmo disse:

        Não concordo.
        Deveriam ter deixado quebrar..

      • Rafael disse:

        E qual seria sua proposta para aquela situação? Simplesmente deixar quebrar e assumir todos os efeitos devastadores para a economia gerados pela quebra de um grande banco ou estancar a sangria e permitir que o sistema se restabeleça (punindo duramente eventuais crimes cometidos)?

      • mariomarcos disse:

        Nenhum dos grandes executivos foi punido. Pelo contrário, alguns passaram a fazer parte do governo. Outros seguiram ganhando seus bônus milionários.

      • Mário, foram mais de 16 trilhões de dólares que os Estados Unidos injetou para salvar os grandes grupos econômicos. A GM chegou a ser estatizada por um período.

        Realmente do ponto de vista do sistema deixar esses grupos quebrar representaria o colapso do próprio sistema e é isso que os mais puristas não compreendem. Temos mais de 500 trilhões de dólares em capital fictício hoje no mundo contra uma riqueza real de pouco mais de 100 trilhões.

        Ocorre que esses resgates elevam a dívida pública que é paga pelo conjunto da sociedade. E ocorre também que este resgate é seletivo, apenas para os maiores conglomerados financeiros. Trabalhadores, pequenos e médios produtores e comerciantes não tem esse arrego.

  3. Fred o Calmo disse:

    Hummm, interessante a conclusão.(Isso não é capitalismo, isso é socialismo para os ricos)
    Não foi por acaso que um catador de excrementos ficou rico.
    Quem sabe a gente diminui o estado?
    Fomentar concorrência e a liberdade de escolha das pessoas
    Prá começar sugiro o fim da anatel e a abertura do mercado para outras interessadas de qualquer país.

    • Rodrigo R. disse:

      Na guerra ideológica há dessas reversões para constrangimento retórico. Eu já li por aí, vindo de conservadores sem nada a conservar, um título de um livro voltado a eles mesmos, algo como “comunismo, o ópio dos intelectuais”, ou algo assim, onde da mesma maneira que socialismo é jogado na cara capitalista, o ópio religioso de Marx é revertido à “cara marxista”, isto é, hoje, às esquerdas – mas escorregam escrevendo “intelectuais”, o que deixa claro que o inimigo de esquerda é intelectual, o que expõe a baixa autoestima intelectual direitista. Quando a direita se mete a escrever sobre comunismo os títulos são sempre hilários, raivosos, rangendo dentes. Por exemplo, este aqui: “A História do Comunismo Contada aos Doentes Mentais”. O “autor” deve estar chamando o público de direita (que é o que lê esse troço) de doentes mentais, é muito burro.

    • E assim se combateria o “socialismo dos ricos” no Brasil com o “socialismo dos ricos” de outros países. Afinal, livre mercado como apregoam alguns é simplesmente impraticável!

  4. Há um grande nó prático que nem os grandes nomes do liberalismo conseguiram desatar na teoria: o livre mercado e a sua pureza! Pelo contrário, autores consagrados como Mises e Rothbard reconhecem que os próprios empresários não gostam de concorrência e que se organizam para formar monopólios e oligopólios.

    Alguns, por entenderem que, enquanto existir o Estado existirá grupos se valendo dele para violar o livre mercado a solução seria a sua abolição. São os chamados libertarianos ou anarco-capitalistas, cujo principal representante se chama Murray Rothbard (já mencionado aqui).

    Ocorre que os libertarianos não conseguem resolver o problema de qual será o setor social que vai abolir o Estado para o livre mercado, uma vez que mesmo os grandes grupos econômicos se valem dele. É um problema tão insolúvel nos marcos propostos que um membro dessa corrente chamado Hans-Hermann Hoppe formulou um arranjo monárquico para abolição do Estado. Solução não só impraticável mas que atenta contra a memória de liberais do passado que lutaram contra os privilégios da nobreza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s