Desafio a mais para Zago: como suprir a falta de D’Alessandro?

O torcedor já sabe: no jogo deste sábado, contra o Paysandu, na distante e quente Belém, o Inter não terá seu principal jogador, o meia D’Alessandro, que nem viajou. Ele está naquele chamado limite de desgaste físico. Para evitar uma lesão, ele será poupado.

Zago não terá também William na lateral-direita e talvez seja forçado a deixar Uendel na reserva, também por desgaste.

O técnico não revelou a escalação do time, mas deixou claro que o esquema continua o mesmo – o chamado 4-3-3. Como será a distribuição dos jogadores é o segredo. Ele pode voltar a escalar três atacantes, o que parece improvável diante das dificuldades mostradas contra o ABC, confirmar Roberson no lugar de D’Alessandro ou trocar um atacante por mais um volante.

O jogo em Belém costuma ser um dos mais complicados da Série B, pelo ambiente e o apoio sempre forte da torcida local.

Perguntas ao torcedor do Inter:

Antônio Carlos deve seguir com a ideia de três atacantes?

– Ou é muito arriscado e o melhor seria escalar um jogador mais adaptado ao meio-campo?

– Ou deveria ser pragmático e optar por mais um volante para fechar o meio?

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Inter e marcado , , , , . Guardar link permanente.

24 respostas para Desafio a mais para Zago: como suprir a falta de D’Alessandro?

  1. 66 disse:

    Isso vai se repetir várias e várias vezes.
    Está sendo poupado para o jogo contra o Palmeiras.
    Aí na quarta-feira vai sentir a falta de ritmo de jogo.
    As viagens longas serão selecionadas para o RDA não se desgastar.

  2. 66 disse:

    E temos que ouvir pedradinhas até do pereba do Augusto Recife. Craque do Paysandú, dizendo que o Inter ainda não assumiu que está na série B.
    Pereba desgraçado.
    Não perder é obrigação.

  3. analista disse:

    Bom, deu do que só podia dar. A total imprevidência da diretoria do Inter ao não contratar meias para o elenco. Já havia necessidade de um bom meia para jogar junto ao Dalessandro, quanto mais para substituí-lo, e nada foi feito. Chega a ser absurdo isso. O único jogador que quebra um galho sem deixar o time muito desequilibrado – leia-se mais um volante ou mais um atacante – é o contestado Roberson, que é esforçado, ajuda um pouco na marcação e chega na frente para concluir. No mais, seria incrível ver um time com quatro volantes e dois atacantes ou tres volantes e tres atacantes, ou seja, escalações totalmente desequilibradas.

  4. INTERminável COLORADO disse:

    E a direção só começou a se mexer agora, em meio ao campeonato. Piada!

    Isso era sabido dede o início. Bastava olhar para o elenco. Precisamos, além de RDA, no mínimo mais DOIS armadores (DE PREFERÊNCIA que um deles seja DESTRO, pois chega de canhotos!).

    Contra o Paysandu, acho que que ZAGO colocará ROBERSON para fazer a função de RDA. Ou então manterá o 4-3-3. Seja o que delz e o diabo quiserem. É isso!

  5. Fifaldino disse:

    Desafio a mais para Zago: como suprir a falta de neurônios. Ehehe….

  6. Maurício disse:

    – Não.
    – Sim.
    – Não.

    Volta ao losango, Zago… Dourado / Edenílson / Gutierrez (Uendel) / Loverson

  7. 66 disse:

    O problema é querer “acomodar” os 3 atacantes e forçar os jogadores do meio a executarem funções para as quais eles não tem a capacidade.

  8. Vejo como correta essa preservação, até um empate em Belém não é ruim. O interessante precisa virar o jogo quarta feira.
    Porém, a falta de um substituto à RDA é falta de organização da Diretoria. Todos sabemos que é muito difícil um atleta com 36 anos jogar em alto nível 3 vezes na semana e o Zago tem que se virar para montar o time.
    Agora fez falta o Valdivia, o Andrigo…

  9. O esquema tático é um losango no meio, Dourado como cabeça de área, Gutierrez e Edenilson como segunda função e no ataque Nico e Potker abertos e Roberson pelo meio. Quando ataca vai no 4-3-3 e qdo defende se fecha no 4-4-2 com 2 linhas de 4 e Roberson voltando pra completar o meio.
    Pode ser essa a estratégia do Zago…

    • Andreas Boos disse:

      É, interessante. E pra um momomento de vontade mesmo de marcar gol, tira o Edenilson e poe o brenner recuando um pouco o nico.

  10. CAMPEÃO DE TUDO disse:

    Não adianta poupar o Dale para o jogo contra o Palmeiras porque essa fatura já está liquidada. O Palmeiras vai ganhar aqui novamente e até com uma facilidade maior do que em São Paulo. Anotem aí e me cobrem depois.
    O bom de estarem levando a sério a Copa do BR é que talvez ela precipite a necessária e urgente saída do Zago pois será o quarto resultado seguido negativo: Palmeiras (2D), ABC (E) e Paysandu (D).
    E para não dizerem que só faço previsão urubuzenta creio que se o Inter acertar a mão na troca do carinha da casamata pode terminar ganhando a Primeira Liga.

    • juliocolbeich disse:

      Discordo de vc, o jogo mais perigoso é o do Paysandu, pode até perder. Contra o Palmeiras acredito em empate ou vitória do Inter, zaga do Palmeiras é fraca.
      Em relação ao Dale podem colocar o Valdívia, ops, o Inter era o único time do Brasil que não queria ele. Roberson não dá, prefiro até o Sasha na função, mesmo fora de forma.

  11. José Luiz Oliveira disse:

    Se jogar com 03 atacantes, vai perder o meio de campo, e não conseguirá os 03 pontos, acredito que o Zago não seja burro em repetir o seu erro !!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s