Renato e o ponto de equilíbrio do Grêmio

O grande mérito de Renato foi perceber, rapidamente, por que o futebol do Grêmio sofreu uma queda no final do Gauchão. Viu o problema e encontrou a solução – e hoje, o time volta a ser destaque com três vitórias importantes em sequência (Fluminense pela Copa do Brasil, Botafogo e Atlético-PR pelo Brasileirão).

O que Renato (além de torcedores e analistas) percebeu?

A mudança de função do múltiplo Ramiro, ao deixar o lado direito da linha de meio-campo e ocupar uma das posições de volante, prejudicou seriamente a movimentação do time e a intensidade da troca de passes. Ficou um vazio pelo lado direito, abalou o futebol de Luan e deixou o time sem a força de antes.

O que Renato fez?

Fez Ramiro voltar a seu lugar preferido e convenceu-se a escalar a jovem revelação Arthur em uma das funções do meio-campo. Pronto, o ritmo voltou a ser intenso, o meio melhorou e o time passou a ser jogadas fortes pela direita. Os dois gols da vitória sobre o Atlético-PR saíram assim: no primeiro, um toque de Ramiro, por trás da linha defensiva, para o meio da área, e no segundo, cruzamento do jogador para a conclusão de Barrios.

Ramiro é a grande contribuição de Renato para o Grêmio. É um jogador que preenche o espaço pela direita e, como tem uma capacidade física superior, ajuda na defesa, preenche espaços no meio e por vezes funciona como um atacante terminal.

 

 

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Grêmio e marcado , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Renato e o ponto de equilíbrio do Grêmio

  1. Maurício disse:

    Desculpem a intromissão nesse debate acalorado, pessoal.

  2. Ricardo - DF disse:

    Pois é, no início o Renato achava que tinha que colocar o Arthur no lugar do Ramiro. O Ramiro como volante não contribui tanto assim para o time. Ainda bem que ele mudou de idéia optou por essa formação, está jogando bem melhor. Mas tá com a corda esticada, não sei quantos jogos o time aguenta nesse ritmo.

    O Michel neste último jogo tava errando muito passe. O melhor meio do Grêmio é Maicon e Arthur. Michel fica como primeira opção. Gostaria de ver também aquele Machado receber outras chances, é bom de bola o guri, só tem que controlar os nervos. Tem o Vitor Bobsin que joga muito, mas só tem 17 anos. Sem Arthur e Maicon, o meio do Grêmio cai muito. Preocupa um pouco essa falta de reposição de qualidade.

    O Ramiro é uma grata afirmação nesse time. Ele, enfim, só tem 23 anos, tem muito pela frente. Fico pensando como seria esse time do Grêmio se Giuliano estivesse ali. Giuliano é um Ramiro melhorado, tinha lugar nesse time.

  3. 66 disse:

    Não faz muito tempo queriam o pescoço do Renato quando ele foi passar um final de semana no RJ.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s