Jogo entre Palmeiras e Peñarol termina em confusão

Bastou o árbitro apitar o fim do jogo entre Peñarol e Palmeiras, na noite desta quarta-feira, em Montevidéu, para que começasse uma grande confusão.

Irritados pela derrota de 3 a 2, depois de vitória de 2 a 0 no primeiro tempo, os jogadores uruguaios partiram para o confronto, especialmente com Felipe Melo, que foi cercado e pressionado a um canto do estádio.

Nas arquibancadas, a torcida paulista passou a ser ameaçada pela uruguaia. Até os seguranças do Peñarol entraram na briga.

Para completar, o Palmeiras teve dificuldades inclusive para chegar ao vestiário.

Foi uma confusão suficiente para interditar o novo estádio do Peñaro.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Libertadores e marcado , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Jogo entre Palmeiras e Peñarol termina em confusão

  1. 66 disse:

    MM
    Interessante os custos do Peñarol pra construção do seu estádio. Serve de reflexão para os custos exorbitantes de algumas arenas espalhadas pelo Brasil e ajuda a explicar um pouco também a triste realidade brasileira.
    Trecho de uma matéria publicada no site da ESPN
    “Com auxílio da Tenfield, produtora audiovisual uruguaia, os gastos não passaram de 40 milhões de dólares (R$ 146 mi). Metade do valor veio através de um empréstimo bancário, com garantias exercidas pela Tenfield – a empresa ainda assegurou os naming rights do estádio pelos próximos 15 anos. “

    • Miguel disse:

      É preciso levar em conta a capacidade de público, acabamento, etc.
      Temos um exemplo próximo.
      O estádio do Cruzeiro custou cerca de 25 milhões, capacidade 16 mil. A Arena do Grêmio tem capacidade 3,5 vezes a do estádio do Cruzeiro. Numa conta simples a Arena do Grêmio deveria ter custado cerca de 85 milhões, custou 600.

      • 66 disse:

        Bah…mas a diferença é muito grande.
        Essa megalomania explica muita coisa.

      • 66 disse:

        O que eu acho é que cada um com a sua realidade.
        Qual a diferença do Beira-Rio de hoje para quem vai ao jogo??
        Eu continuo assistindo o jogo do mesmo lugar. Tendo a mesma visão do campo.
        O que mudou foi que antes era cimento, depois passou a ser cadeira de plástico e hoje é uma cadeira normal. Sem nada de mais. Apenas mais bonita.
        E eu não queria nada mais do que isso mesmo.
        Pagar R$ 12,00 por um pacote de pipoca ou R$ 8,00 por uma latinha de refri, não me parece uma mudança pra melhor. É tudo caro. Um pacote de pastelina ( o salgadinho mais simplório que existe ) é R$ 5,00.
        Cadeiras centrais vazias por causa dos preços.
        O Beira-Rio ficou lindo. Por dentro e por fora só que o torcedor mais humilde foi alijado do estádio.
        A Arena “do” Gremio é pior ainda. Sem obras de melhoria no entorno. Preços igualmente altos e jamais lotou nem vai lotar. Pra que aquele exagero??
        Eu acredito que um meio termo entre o preço baixo do estádio do Penharol e essas exorbitãncias dos estádios aqui no Brasil, seria o ideal.

      • Miguel disse:

        Megalomania, eu?!
        Estou mostrando uma diferença absurda entre o preço do estádio do Cruzeirinho e Arena do Grêmio. Mesmo a Arena sendo de um acabamento melhor, não sei se é para tanto.
        Quanto ao estádio do Penharol, me pareceu, pela tv, que Beira Rio e Arena são superiores.
        Sobre lotar… Me parece que o problema é o valor alto dos ingressos e, também, porque não são colocados à venda ingressos para total capacidade. A arena do Grêmio tem capacidade para 55 mil e, salvo engano, já teve 53 mil.

      • 66 disse:

        Megalomania de quem construiu um estádio pra 60 mil pessoas.
        Completamente fora da realidade.
        Na minha visão, um estádio com capacidade para 40 mil pessoas, se estiver com 30 mil vai parecer lotado e será um caldeirão. Já um estádio para 60 mil pessoas, com 30 mil parece que não tem ninguém.
        Aqui no RS não existe publico para os estádios que temos. O que faria aumentar o público seria a redução dos preços. Algo que já mostraram que não tem interesse em fazer. Então seguiremos assim. Estádios bonitos e vazios.

  2. Maurício disse:

    Como só acompanhei os minutos finais, não tenho [nem quero ter] ideia de como começou a bronca muito menos de quem é o culpado mas, por menos que me agrade jogadores belicosos como o Felipe Mello, tenho de admitir que curti aquela bifa no castelhano, que vinha todo galinho por detrás dos demais jogadores mas, quando a coisa clareou e pôde se aproximar sozinho, faltou intimidade com o fight, foi bochado e acabou parado de braços abertos… Típico ‘me solta que vou dar nele / me segura senão vou dar nele’, patético.
    Mas ainda mais patético que essa e a triste sequência de imagens dos torcedores, só o piti do treinador palmeirense na coletiva. kkkkkkkkkkkkk

  3. Rodrigo R. disse:

    Os torcedores jogando volei com lata de lixo foi hilário. Vi muito corre corre, mas pouca porrada, uma pena, a cerca divisória é que sofreu mais. Felipe melo, que vi apenas bater e sair correndo, como um Paulo Nunes (mas sem um Edilson), enterrou a seleção e deve enterrar o Palmeiras. Que time bundão esse do Peñarol, não sei qual a média de idade, mas aceitaram desaforo como um bando de juvenis, envergonhando a história da República Cisplatina…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s