Da série ‘Perguntar não ofende’

Uma decepção como a de domingo, quando o Grêmio ficou no empate com o Novo Hamburgo, perdeu nos pênaltis e foi eliminado da final do Gauchão, pode abalar a confiança do time em outras competições ou um grupo experiente como o de Renato não se deixa abater com frustrações assim e tem capacidade de reagir bem?

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Gauchão, Grêmio e marcado , , , . Guardar link permanente.

32 respostas para Da série ‘Perguntar não ofende’

  1. Fifaldino disse:

    Agora v…… OH WAIT!!!!!

  2. Guasca disse:

    Acabou o gás do Renato Pepsi 2 litros.

  3. INTERminável COLORADO disse:

    Falta humildade em reconhecer seus erros. Ser menos arrogante pode ajudar-lhe na carreira de técnico.

  4. ELTON disse:

    Já se abalou. Isso nunca fica impune.

  5. Maurício disse:

    Acho que vai passar muito pela reação da comissão técnica às cagadas que fizeram.

  6. Guasca disse:

    O trabalho está sendo muito bem feito, do presidente ao roupeiro

    Carioca, Renato.

  7. 66 disse:

    Vão ter uma certa dificuldade na Libertadores tendo em vista que a prioridade era o Gauchão, que o tricolor nem sabe mais quando ganhou a última vez. Não é fácil.
    O Gremio colocou todas as fichas na competição que assumidamente eles vislumbravam ter alguma chance e se deram mal.
    Tem que confiar.
    Vão fazer desse limão uma limonada.

  8. Maurício disse:

    E aquele tiozinho do Caxias querendo bater no Dale? Quase infartou, o coitado.
    Deve torcer por algum outro time também… kkkkkkkkkkkkk

    • Maurício disse:

      Aliás, o Dale não foi bem no jogo, parecia mal física e animicamente. Mas não deixou de ser Dale pelo menos nos momentos de pressão e conflito, e abriu as penalidades com a maestria de sempre.
      Ao final do jogo, foi até o [suposto desafeto] Wagner e disse ‘fica tudo no campo, gosto de ti, tu joga muita bola’. Não interessa se é melhor ou pior que quem quer que seja, mas certamente é um fora-de-série.

      • Andreas Boos disse:

        Falando de bater penalti… os gringos, todos, bateram muito bem. No minimo temos 3 penaltis convertidos em futuras necessidades (isso se os 3 estiverem em campo).

      • Maurício disse:

        O Cuesta bateu ambas com categoria. Espero que seja sempre assim.

    • Marcon disse:

      Estás enganado Maurício, pesquise quem é o Dr. Aloir de Oliveira. E mais, ele foi cobrar uma atitude provocativa (nitidamente para abalar os jogadores do Caxias que iriam cobrar os pênaltis – tratando-se de malandragem argentina não causa espanto). Posso te garantir que o Dr Aloir é grená de cruz na testa (e temperamento forte, aliás foi um grande jogador de futsal, porém, temperamental – daí a reação um tanto desproporcional).

  9. Rodrigo R. disse:

    Com Renato de treinador NADA é decepção, qualquer fracasso é esperado. Nenhum problema para outras competições, quem é gremista ali? Não estão nem aí se o salário estiver em dia, o que “certamente ocorre” numa “gestão superavitária”, segundo demonstram nos showzinhos no conselho decorativo gremista. Os boleiros nem entendem o fiasco que protagonizaram. Mas o componente maior do fiasco foi de quem decidiu escancarar o que deveria ficar escondido (que esse ruralito era uma copa do mundo), ao colocarem reservas na Libertadores, algo inédito, ainda mais para um clube/torcida que faz tanto oba-oba com Libertadores e coisas castelhanas, comemorando vagas para a LA mesmo que para nada, para passear na competição. A priorização do ruralito vai levar muito tempo a ser esquecida e o Grêmio sempre será sacaneado por isso, mesmo ganhado a Libertadores: cada fase que passar será ironizado que perdeu a “competição prioritária”… Essa priorização é o fato novo e negativo desses sete anos de fracassos regionais, onde sempre se podia esculachar convenientemente esse torneiozinho sempre perdido, e esse fato nasceu como consequência do fracasso de uma semana atrás, ao não ganhar, e bem, em casa de um time cuja folha toda é menor que o salário de um ou outro reserva do Grêmio.

  10. Rodrigo R. disse:

    O próximo confronto eliminatório chega em um mês e o problema será, de novo, a falta de treinador; Renato, este fanfarrão, não tem nada a oferecer ao time. NADA! E será eliminado ao natural pelo timezinho do Fluminense, com menos recursos técnicos mas que tem treinador. E a torcida continuará perseguindo e interpretando como preguiça e desmotivação atuações ruins de jogadores que, na verdade, serão apenas anulados taticamente pelo melhor técnico no adversário, sem reação da casamata gremista e, na sua tietagem, continuarão negando este verdadeiro e fatal problema.

    A (indi)gestão do Grêmio marketeira, que adora falar de necessidade de grana e vendas que se prepare para radicalizar esse discurso se não tomar medidas de campo, e que se prepare para contradizer mais ainda a mentira do “superávit”. Porque fracassar com um elenco caro desses é caminho comum, a médio prazo para situações bem piores como desmontes, calotes e fragilização de time e até ameaça de rebaixamento. Elenco caro só se sustenta ganhando, é preciso ter técnico de verdade, é preciso terem culhões para dar um pontapé no “ídolo” treineiro, por mais choradeira que causará.

    Levir Culpi está sem clube, é bem possível que seja o primeiro da fila para Palmeiras, Flamengo e Atlético-MG se fracassarem. No sul tem menos fama, apesar de ter “nascido” no Criciúma. Depois de longo período sumido reapareceu no Atlético-MG campeão da Copa do Brasil há uns dois anos. É temperamental, persegue jogadores, é verdade, mas melhor do que ele só gringos. Levir Culpi é solução rápida para um ano já em andamento, um “roth de luxo”: não é “parça”, tem liderança, mete o dedo na cara do jogador (e não apitinhos em entrevistas coletivas) e, principalmente, entende mais de futebol que Renato e o seu “murtosa” inútil (Espinosa) juntos. Tenho certeza que o Grêmio mostrará muito mais futebol com ele… Com qualquer outro, na verdade!

  11. alessandro machado disse:

    A enganação começou na CB do ano passado, que foi um torneizinho muito mixuruca que o gremio ganhou na falta de alguém melhor…
    nucna foi grande time, mas estava bem encaixado, entrosado e fez bom, apenas BOM brasileiro
    contudo, a mídia e o título nacional, fizeram esse time medíocre subir às nuvens.. e agora até descer, vai demorar, pq o gremio é o time mais arrogante do brasil
    vide usar reserva em partida da libertadores

    • Maurício disse:

      Pois é… Se um colorado diz que foi uma ‘copa’ ganha em 8 jogos, é porque é colorado, secador, ‘de outra série’…
      Agora convenhamos, boa parte dessa ilusão coletiva tricolor – e ressalto aqui que não considero ruim o grupo tricolor, e sim um ‘nem 8 nem 800’ – deve-se à inexplicável idolatria da desimprensa gaúcha que não consegue discernir o ídolo do treinador.

    • Miguel disse:

      Continuo discordando que foi por arrogância, Alessandro, foi porque o Grêmio priorizou o Gauchão. O Grêmio queria porque queria evitar o hepta colorado e escancarou isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s