Inter, em novo ambiente, encara o velho rival Corinthians

Aos poucos, o baixo astral que chegou a contaminar o ambiente do Inter começa a sumir. A torcida promete voltar a fazer as ruas de fogo (aquela em que se forma um corredor com sinalizadores) na noite desta quarta-feira, na chegada do ônibus da delegação ao Beira-Rio. Nas bilheterias, ingressos para as arquibancadas inferior e superior já estavam esgotados na tarde de terça. E, por fim, tranquilo como poucas vezes este ano, o técnico Antônio Carlos Zago confirmou na entrevista coletiva, no fim da tarde, a escalação do time para o grande jogo contra o Corinthians, pela Copa do Brasil, no Beira-Rio.

Ou seja: todos os sinais indicam que o ambiente mudou.

O desafio para o Inter não será nada fácil.

O Corinthians é um velho rival, o confronto virou um dos clássicos do futebol brasileiro e é outro time que foi praticamente reconstruído na atual temporada.

Desafio também para o goleador Brenner. A defesa do time paulista não sofre gols há 11 jogos, protegida por um bom esquema de meio-campo.

Os dirigentes esperam mais de 30 mil torcedores no Beira-Rio e tudo indica que vai chegar a isso mesmo pelo movimento das bilheterias e do check in.

O jogo começa às 21h45min.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Copa do Brasil, Inter e marcado , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Inter, em novo ambiente, encara o velho rival Corinthians

  1. 66 disse:

    Só não esperam 50 mil pq insistem em não reduzir os preços.
    Beira-Rio tinha que estar abarrotado de torcedores hoje.
    Por quanto tempo será que teremos que aguentar essa fantasia de possuir estádios modernos e vazios?
    Que façamos uma partida épica hoje.

    • Guasca disse:

      Concordo. A prova disso é que as entradas para arquibancadas estão esgotadas.

      • 66 disse:

        Inter x Corinthians era o “jogo do ano” para o Inter.
        Um público de 37 mil pessoas ( 75% da capacidade do estádio ) é pouco. Se não reduzirem os preços, outro público assim só no grenal.
        Eu não defendo a redução de preços apenas para jogos importantes. Pra esses jogos, QUE SÃO EXCEÇÃO DURANTE O ANO, o torcedor vai de qualquer jeito, só que poderiam ir em número muito maior. Eu gostaria de ver a redução dos preços como uma verdadeira política do CLUBE DO POVO, para trazer de volta para o estádio aquele torcedor mais humilde, que deu o direito ao Inter de assim se intitular. Hoje esse slogan está um tanto distante da realidade.
        A série B vem aí e a gente sabe como os jogadores se motivam com o estádio cheio. Só que eu não quero ver o Beira-Rio cheio só na hora do desespero. Quando a corda está no pescoço. Pago meus R$ 100,00 de mensalidade e to pouco me lixando se o preço do ingresso for 10 pila. Eu penso no time dentro de campo e na força da torcida pra empurrar o time. Quanto mais gente no Beira-Rio, melhor.
        Que mordam o bolso do torcedor do sofá e não do que vai ao Beira-Rio faça chuva ou faça sol, seja o dia que for.

  2. 66 disse:

    MM…existe alguma espécie de “código de postura” entre a imprensa esportiva gaúcha e as direções do Internacional e do Grêmio??
    Vou falar só do Inter mas no Gremio é a mesma coisa, só que o Gremio eu quero mais é que se exploda. Numa boa e com todo o respeito.
    Já está mais do que provado que o Beira-Rio recebe um público médio MUITO aquém da sua capacidade.
    Aquele discursinho pronto de que a modernização exigia preços mais altos por conta do “conforto” proporcionado já era. O resultado dessa política é um fracasso.
    A tal lei da oferta e da procura, sempre lembrada quando se trata de aumentar os preços, porque não entra em ação nesses casos??
    Cadeira vazia num estádio de futebol é prejuízo. É um consumidor a menos em todas as áreas do estádio envolvidas com a partida.
    No dia Internacional da Mulher, elas não pagavam e o público foi de 35 mil pessoas pra ver Inter x São Paulo RG. Cobrassem o preço normal, não teria mais de 10 mil.
    Porque a imprensa não questiona a direção do Inter e da tal BRIO sobre esse assunto?
    Elitizaram o estádio mas não tem elite pra ocupar os espaços. Ou seja, é só pra aparecer. Essa gente precisa cair na nossa realidade e cobrar preços compatíveis com a realidade brasileira e principalmente gaúcha.
    Gostaria de ouvir da BRIO os motivos de não reduzir os preços da parte que lhes cabe no Beira-Rio.
    Por parte do Inter também. Ok, já forçaram o que deu pra torcida locar as cadeiras centrais, mas não adianta. O espaço não enche nunca.

    • mariomarcos disse:

      Isso já foi questionado várias vezes. É que as áreas novas (vip, camarotes, sky boxes etc) são administradas pela Brio. Eles reduzem só quando acham conveniente.

      • 66 disse:

        Nunca vi a BRIO ser questionada quanto a isso.
        Nunca vi a BRIO informar a média de ocupação dos lugares que ela administra. Eles não devem dar a menor bola pra isso inclusive, porque eu vejo com meus próprios olhos que esses espaços estão sempre sobrando.
        Também nunca vi a direção do Inter se manifestar quanto a isso.
        Acho que esse assunto poderia ser pauta de uma reportagem, mas pelo jeito o repórter tinha que ser o Giovani Grizotti.

  3. Maurício disse:

    Me parece que, assim como no grenal, tão ou mais importante que o resultado hoje é a atuação: serenidade pra trocar passes [sem balão] e esperar o momento certo de atacar uma defesa sólida, cabeça fria pra manter o foco mesmo numa eventual adversidade no placar, e dosagem na intensidade pra que o preparo não falte no fim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s