Faces do Brasil

Nas passeatas da turma de verde-amarelo

Nas arquibancadas do estádio do Boa Esporte, dia da estreia do goleiro Bruno, no último fim de semana

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Gente e marcado , , , . Guardar link permanente.

35 respostas para Faces do Brasil

  1. 66 disse:

    Não sei qual dos dois grupos é mais imbecil. Páreo duro.
    Mas ainda fico os bocós pró Eduardo Cunha.

  2. Fred O Calmo disse:

    Os da turma somos todos Lula, se encaixa onde?

    • Rafael disse:

      Na turma do “Zé Dirceu: herói do povo”.

    • mariomarcos disse:

      Recomendo uma leitura calma e atenta ao artigo desta semana do Nelson Jobim.

      • Rafael disse:

        Prefiro uma leitura calma e atenta da delação de Marcelo Odebrecht. Diz muito mais sobre o nosso país.

      • Rodrigo R. disse:

        Uma delação diz muito sobre quem delata e sobre o povo, mais ainda até, porque não deixa de ser uma forma malandra de se beneficiar, ainda que ferrando a honra dos outros. Coisa banal entre brasileiros. Mas esse detalhe só tem importância se as pessoas “erradas” forem acusadas em “Salém”…

    • Rodrigo R. disse:

      Você tem alguma prova contra Lula? Não. Só bobagens das tuas cartilhas. Fico imaginando o mesmo pente fino que colocam sobre Lula e Dilma (não encontrando nada além de delações de condenados dizendo o que sabem que será agradável ouvir) no lombo dos indignados. Não sobraria nenhum livre! Brasileiros escrotos, que vivem sob o jeitinho e a malandragem, experts em hipocrisia, se sentem inocentes não sendo políticos…

  3. Maurício disse:

    É compreensível a analogia entre as manifestações, mas também não precisa pensar muito pra distingui-las.
    Começa que a primeira é pessoal – a pessoa que a empunha automaticamente se responsabiliza por ela – enquanto que a segunda não tem ‘dono’, fazendo parecer falar em nome da torcida, ou ao menos de parte dela. Além disso, a polarização na primeira é (ou era na época) equilibrada, enquanto que na outra é (ou já foi) bem mais desigual.
    De qualquer modo, o somos todos Bruno poderia muito bem significar todos nós que erramos, fomos julgados e condenados, e cumprimos nossa sentença [sim, eu sei que ele só cumpriu 7 dos 22 anos e que aguarda em liberdade provisória a resposta de um recurso], queremos nosso direito de tentar voltar à sociedade. Nesse sentido, eu acharia mais grave uma faixa SOMOS TODOS CÓDIGO PENAL ou SOMOS TODOS JUSTIÇA BRASILEIRA.

  4. Campeão FIFA disse:

    Por isso que falo, num País de alienados, só uma DITADURA MILITAR, pra evitar o entreguismo ao estrangeiro. Do jeito que está: Justiça fraca, Congresso cheio de ladrões, educação péssima, jovens empunhando cartazes por uma causa que desconhecem, logo,logo, nossos valores estarão todos perdidos. A RECEITA pra mudar isso: Um REGIME MILITAR, pois é uma classe doutrinada pra AMAR A PÁTRIA e defende-la.

    • mariomarcos disse:

      Regime militar nunca é solução. Felizmente, os atuais comandantes percebem isso. Já tivemos 21 anos de ditadura. Chega.

    • Rodrigo R. disse:

      Ditaduras são boas porque controlam a midia. Que ditadura vai deixar falar mal dela? Assim, “não há governo melhor” que o ditatorial: “Puxa vida! leio todos os jornais todos os dias e não encontro nada contra o governo, finalmente estamos livres da corrupção e da incompetência! Não entendo como os terroristas querem derrubar o governo, que malvados, como o jornal diz…” Quem não se toca disso e só quer silêncio para sua novela, futebol e cerveja, uma planta enraizada no sofá, sem contestar nada, vive bem sob ditadura e fazendo propaganda dela para seus filhos e netos. E acreditam que grupos de resistência sejam carimbados de “terroristas”, que tem o inimigo como fonte das convicções públicas (e seria assim mesmo num golpe comunista, quando aí se jogariam no colo comunista.) Milicos podem até amar a pátria, endeusá-la, mas a pátria não pode ser vista dessa forma fanática e doutrinada, ou quem processar o Estado ou criticar o governo será um inimigo da nação a ser exterminado como um “cão infiel”. Seria um país de viralatas mansos e ai daqueles que que não rolarem edar a patinha.

    • Rodrigo R. disse:

      Ditaduras são boas porque controlam a midia/opinião pública. Que ditadura vai deixar falarem mal dela? Assim, “não há governo melhor” que o ditatorial: “Puxa vida! leio todos os jornais todos os dias e não encontro nada contra o governo, finalmente estamos livres da corrupção e da incompetência! Não entendo como os ‘terroristas’ querem derrubar o governo, que malvados esses ‘terroristas’, concordo com o jornal…”

      Quem não se toca dessa situação ou só quer silêncio para sua novela, futebol e cerveja, e ser uma planta enraizada no sofá, sem contestar nada, vive bem sob ditadura e fazendo propaganda dela para seus filhos e netos que crescem acreditando que foi boa. E acreditam que os grupos de resistência foram “terroristas”, as fontes são “imparciais”: os inimigos combatidos por eles (e seria assim mesmo num golpe comunista, quando aí se jogariam no colo comunista.)

      Milicos podem até amar a pátria, endeusá-la, mas a pátria não pode ser vista dessa forma fanática e doutrinada, ou quem processar o Estado ou criticar o governo será um inimigo da nação a ser exterminado como um “cão infiel”. Seria um país de viralatas mansos e ai daqueles que que não rolarem e darem a patinha.

  5. marcos BSB disse:

    Eu posso estar enganado, mas acho que a imagem de cima está manipulada. Primeiro, porque há um “blur” em volta da faixa, está em um amarelo chapado e há várias “manchas” típicas da ferramenta “carimbo” do photoshop.
    Depois, porque fui em várias manifestações e nunca vi alguém apoiando o Cunha.

    Se fosse você, apagava esse post.

    • mariomarcos disse:

      Eu vi inúmeras faixas e cartazes como este. Houve uma das faixas inclusive levada para o Congresso. E se fores nas imagens do Google, vais encontrar muitas semelhantes.

      • Rafael disse:

        É uma faixa absolutamente datada. Hoje seria extremamente improvável vê-la novamente nas ruas.

      • marcos lima de matos disse:

        Então você sabe que a imagem é manipulada?
        Se foram tantas faixas assim, porque não usar uma imagem verdadeira?
        Que decepção!

      • mariomarcos disse:

        Pra mim, ela é verdadeira. Vou até pesquisar de novo.

      • marcos lima de matos disse:

        Me dei o trabalho de pesquisar. Encontrei duas faixas: essa aí de cima, que é fake, é uma outra pedindo o impeachment com os mesmos dizeres. Duas! É uma é falsa.
        Mas ser honesto é um detalhe. Por isso o país está assim.

  6. Rodrigo R. disse:

    Só faltou um cartaz “eu não tenho culpa, votei no Aécio”…Mas se não for contra Lula e Dilma, delação de espertalhões deixa de ser um “verdade divina” e passa a ser boato, fofoca, mentira de quem só quer livrar o próprio rabo. Não encontram nem video do Lula jogando bolinha de papel no chão. Mas os golpistas estão tranquilos: quem disse que para condenar precisa prova? Eis o “Estado de direito” brasileiro… Se o filmezinho sem escrúpulos e sem Japonês da Federal não ajudar a atrair adeptos à perseguição ideológica “tudo bem”… Lula e Dilma resistem a um pente fino que ultrapassa e pisa direitos fundamentais e nada conseguem a não ser micos de “convicção” com powerpoint. Pergunto-me: quanto tempo resistiriam à cadeia os “indignados” de bunda suja e que tem na crise ética na política uma conveniente forma de se inocentarem dos seus próprios podres e falta de ética? Coisinhas “irrelevantes” por não serem políticos, os bois de piranha de uma nação corrupta, baldes d’água retirados de uma piscina suja? Não duvido que entre os linchadores playboys que mataram um jovem turista argentino em Ipanema (sendo que um deles fugiu para Madrid no dia seguinte) tenham participado daquelas passeatas-blocos com camisas da CBF, camisas “somos todos cunhas”, “não tenho culpa votei no Aécio”, posters do deslumbrado Moro (o alienista do Machado de Assis) de sunga, capa e malha colante. Este é o herói útil, tipo Collor/1989, o caçador de marajás, logo vai aparecer praticando esportes. Figuras úteis, como a “inocente útil” Marina, porque a turma por trás deles tem o filme queimado e prefere se esconder.

  7. Maurício disse:

    Meldelz, parece mentira mas eles estão voltando um a um… kkkkkkkkkkkkkk

  8. Fred O Calmo disse:

    Quando ainda vivia em Porto Alegre, minha faixa preferida sempre foi um onde estava escrito: ELES ESTÃO FORA, DE NOVO. Eles em vermelho, naturalmente.
    Quanto à faixa desse matador de mulher, só tenho a dizer: era de esperar algo diferentes de uma sociedade onde uma deputada federal defende bandidos?
    É uma lástima que não estejam esses dois citados em cana.

    • Rodrigo R. disse:

      Deputada que defende bandido? A que deputada se refere e quando ela defendeu bandido? Fiquei curioso. Eu sei que tem deputado que defende estupradores, torturadores e outros bandidos, o bolsonaro.

      • mariomarcos disse:

        Ela nunca defendeu bandido. É um daqueles rótulos que grudam. É quando a versão é mais interessante que o fato. Ela talvez seja a maior vítima das mentiras das redes sociais. Já vi cada coisa.

      • Rafael disse:

        “Ela talvez seja a maior vítima das mentiras das redes sociais. Já vi cada coisa.”
        Pois então é você que se apega a versões e comentários. Eu me baseio no que a parlamentar fala.

      • Rodrigo R. disse:

        E o que ela fala Rafael? Sim, essa deputada cujo nome você não cita e que segundo suas palavras “defende bandidos”?

    • Rafael disse:

      Essa deputada defende seus iguais. Basta ver o que ela fez nos Correios e o que foi delatado pelo M. Odebrecht. Ela é da mesma laia daqueles que defende.

      • Fred O Calmo disse:

        É não da para esperar muito.

      • Rodrigo R. disse:

        Pela câmara passam muitos muitos bandidos e defensores de bandidos… A que deputada que defende bandido você se refere? Essa deputada defende algum condenado? E de que forma ela defende tal condenado (se este for um condenado)?

      • Rafael disse:

        Ó dúvida cruel…

      • Rodrigo R. disse:

        Mantenho a pergunta, Rafael. Também te peço suas fontes, se não der trabalho; tenho curiosidade em ler eu mesmo uma deputada “defendendo um bandido”. Peça ajuda para o teu amigo Fred. Que malvada ela é, não?

      • Rafael disse:

        Ter que provar obviedades dá uma preguiça sem tamanho. Fique com suas convicções, não faz diferença nenhuma. De minha parte, que conheço a peça há décadas, não preciso da opinião de terceiros para saber com quem estou lidando.

      • Fred O Calmo disse:

        É, Rafael, minh´alma de macunaima sente uma preguiça que atinge os ossos.
        “De minha parte, que conheço a peça há décadas, não preciso da opinião de terceiros para saber com quem estou lidando.” (2)
        E nem estou falando de caixa 2, ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s