Grêmio vence, em jogo de pouco futebol e confusão no fim

O plano era observar Lucas Barrios e Gastón Fernandez desde o início de uma partida, poupar os titulares que se preparam para a decisão com o Veranópolis (sábado) e voltam à Libertadores, mas o grande destaque foi mesmo mais uma das boas revelações das categorias de base do clube. À frente dos zagueiros, Arthur repetiu o bom futebol já mostrado em outros jogos e foi o maior destaque do Grêmio na vitória de 1 a 0 sobre o América-MG, na noite desta quarta-feira, na Arena de apenas 4.829 torcedores.

Com a vitória, o Grêmio garantiu classificação para as quartas de final da Primeira Liga.

Foi um jogo lento, de pouca disposição dos times, de dificuldades técnicas do América e de desentrosamento dos reservas escolhidos por Renato. Por isso, Lucas Barrios pouco conseguiu mostrar. Gastón se movimentou um pouco mais, mas também não fez muito. Os dois foram substituídos no segundo tempo.

O ambiente só se agitou aos 45 minutos do segundo tempo, a partir de um lance em que os mineiros pediram pênalti de Fernandinho em Mateuzinho (na repetição, com lupa, a imagem da TV mostrou que o pé do jogador do Grêmio acertou o rosto do atacante do América).

Na sequência, os visitantes ficaram ainda mais irritados porque Maxi Rodriguez não devolveu a bola colocada para fora para atendimento de Mateuzinho. Maxi foi derrubado, atingido no chão, jogadores passaram a se empurrar, Renato saiu de sua área para discutir com Enderson Moreira, os seguranças do Grêmio entraram em campo, os reservas passaram a brigar, virou uma confusão.

O árbitro, o baiano Arilson Bispo da Anunciação, que já não vinha de boa atuação, expulsou Alex Santos e Maxi Rodriguez – um dos poucos inocentes na briga.

Em campo, o Grêmio chegou ao gol aos 45 minutos do primeiro tempo: Éverton recebeu o passe na entrada da área e, ao ver o goleiro no meio do gol, bateu em curva, colocado, no canto esquerdo, com categoria. Um a zero.

O Grêmio volta a campo no sábado para enfrentar o Veranópolis. No primeiro jogo, no Interior, venceu por 2 a 0.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Grêmio e marcado , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Grêmio vence, em jogo de pouco futebol e confusão no fim

  1. Diego disse:

    Abraço do Rei de Copas!!!!

  2. Ricardo - DF disse:

    Bá, joguinho ruim… Valeu pelo belo gol do Everton, e boa atuação do Arthur. Esse guri marca bem, e toca bem a bola. Faltou arriscar alguns lançamentos, seus passes foram precisos mas curtos, mas joga bem mais que Jailson. Gostei do Bruno Rodrigo, firme pelo alto. Cortez tá fora de ritmo mas mostrou mais qualidade que o titular. Marca melhor e tem mais recursos no apoio.

    Gastón Fernandez foi meia boca. Preferia dar mais chances para o Lincoln, que tem mais futuro.
    O Barrios é bom jogador, falta entrar num time organizado.
    Fernandinho, se soubesse passar a bola de vez em quando, poderia ser muito mais útil.
    Os responsáveis pela contratação de Leonardo e Walace Oliveira deveriam ser sumariamente demitidos. Que amebas! Não seriam titulares em nenhum time do gauchão.

    Divertido foi ver a falta de atenção do narrador e do Batista. Não entendiam o motivo da revolta dos jogadores do América. Só depois de ouvir as entrevistas dos jogadores é que o espertos foram se dar conta do que era. Não sei o que houve com o Maxi, os caras já tavam p* da cara por causa do tal pênalti (na verdade, o Fernandinho ia chutar a bola e o adversário enfiou a cara no pé dele – falta do América), e ele ainda fica segurando a bola. Enfim… o Renato deveria dar mais atenção ao time reserva, se pretende continuar usando ele.

  3. Kiko Marques disse:

    Só aguentei assistir até os trinta minutos. Jogo ruim demais. Aliás, eu não considero oportunidade colocar em campo um time com onze reservas. Eu quero ver o Barrios jogando ao lado do Bolanõs e dos demais titulares. Ao lado do Bolanõs e não no lugar dele. O Lincoln, por exemplo, acho que só um grenal com o Felipão, em 2014, ele jogou ao titulares. E foi bem. E tem comentarista que diz que ele já recebeu vários oportunidades e ainda não vingou. Jogar ao lado de dez reservas não é oportunidade, é desculpa para queimar o guri, ou qualquer outro.

  4. Maurício disse:

    ‘Maxi Rodriguez’???
    É um terceiro, ou aquele mesmo que ‘um dia ainda vai deslanchar’???

    • Miguel disse:

      Sendo banco no time b não vai deslanchar nunca.
      Mesma coisa o Lincoln.
      Isso não quer dizer que não tenham futebol para tanto.
      Pode ser que não tenham mesmo.
      Pode ser erro de avaliação.
      Pode ser borra de treinador(es).
      Pode ser…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s