Grêmio volta a jogar bem e vence Juventude de goleada

Foi bem mais fácil do que a rivalidade entre os dois times indicava. Sem dificuldades, dominando desde os primeiros minutos, o Grêmio goleou o Juventude por 4 a 0, na noite deste sábado, na Arena (13.540 torcedores), e como o próprio técnico Renato admitiu na entrevista coletiva, pela primeira vez no ano mostrou um futebol parecido com o da conquista da Copa do Brasil.

Com a vitória, o Grêmio chega a 17 pontos ganhos e deve utilizar equipe mista na partida da próxima quarta-feira, contra o São Paulo, em Rio Grande.

Não foi um desempenho acidental.

A escalação projetada por Renato já tem as explicações para a mudança considerável do desempenho do Grêmio.

Ele trocou o volante Jaílson, discreto demais nas últimas partidas, por Ramiro – e passou a ter uma saída qualificada da defesa para o ataque, a chamada transição, até porque Michel, o outro volante, também tem movimentação e bom passe.

Escalou Edílson na lateral e passou o experiente Leo Moura, um dos destaques do ano, para o meio-campo, na função habitualmente ocupada por Douglas. Com isso, liberou Bolaños da função e permitiu que o atacante se movimentasse por todo lado.

Liberado, Bolaños – que voltou na sexta-feira da seleção equatoriana – passou a girar pelo ataque com Luan e Pedro Rocha, recuperando o modelo de futebol a que o Grêmio está acostumado há pelo menos dois anos.

– Estamos ficando mais fortes no momento exato – disse Renato. – São sete jogos até a final e nós queremos chegar lá.

Diante deste Grêmio bem organizado, o Juventude foi um time surpreendentemente frágil, sem marcação no meio-campo, sem proteção e com zagueiros expostos aos avanços em velocidade dos atacantes.

Assim o gol não demorou a saír.

Aos 11 minutos, Pedro Rocha avançou pela esquerda, percebeu que havia espaço entre os zagueiros e tocou rasteiro para Bolaños, livre. Com categoria, diante do goleiro Douglas, Bolaños (foto) chutou rasteiro, no canto esquerdo. Um a zero.

Cinco minutos depois, Michel venceu a disputa de bola em sua intermediária, passou e correu para receber o passe. Já na área, ele completou. Dois a zero.

A goleada se definiu aos 28 minutos, depois de o Grêmio perder outras chances. Edíson bateu falta, Douglas não conseguiu segurar firme e Leo Moura completou. Três a zero. Foi o terceiro gol do jogador de 38 anos no Grêmio (os outros foram contra Zamora e Novo Hamburgo).

O quarto só não saiu aos 38 porque Pedro Rocha demorou um pouco para concluir e permitiu que o goleiro Douglas salvasse.

O Juventude nada fez. Errou na defesa, foi desorganizado no meio e impotente no ataque.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Gilmar Dal Pozzo trocou Dieguinho e Tadeu por Bruno Ribeiro e Taiberson, na esperança de ter maior controle no meio e mais velocidade na frente. Não adiantou.

Aos 18 minutos, Wanderson puxou Kannemann pela camiseta. Pênalti.

Luan bateu com categoria no canto direito e completou a goleada.

Depois disso, já sentado no banco de reservas, aliviado e satisfeito ao ver o desempenho de seu time, Renato poupou alguns titulares Tirou Bolaños, que voltou de viagem, Leo Moura que tem disputado todos os jogos, e Pedro Rocha por Gaston Fernandez, Fernandinho e Lincoln.

Na entrevista, Renato anunciou que vai escalar time misto para a última jogada da fase de classificação. Quer poupar os jogadores do desgaste pensando nas partidas decisivas do Gauchão e na volta à Libertadores, que se aproxima.

 

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Gauchão, Grêmio e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Grêmio volta a jogar bem e vence Juventude de goleada

  1. Kikomarques disse:

    Bem o Juventude jogou quase que com um time misto. Positivo é que o Grêmio fez o que tinha de fazer contra um adversário do interior nesta situação: golear.
    O primeiro gol de ontem foi quase um replay do primeiro gol do Grêmio no Grenal.
    Bolanos é o nosso fazedor de gols. Este não pode sair do time. Mas ainda falta um homem para fazer gols de cabeça. Ainda acredito que o Barrios possa acrescentar ao ataque gremista.
    Pedro Rocha jogando pela esquerda, aproveitando sua velocidade para puxar o contra ataque, é útil. Não, serei justo. É mais do que útil. É nota nove nesta tarefa. Mas, mais uma vez mostrou que não pode ser o homem do arremate final. Ontem, outra vez vez, não soube o que fazer na frente do goleiro após receber um lançamento primoroso do Bolanos.
    Quanto ao meio de campo, com a volta do Maicon eu testaria a dupla Maicon e Michel. Voltando Ramiro para a meia e Léo Moura voltando para a lateral, saindo o Edilson. Mas não acredito que o Renato faça isso. E se sair o Michel do time permanecendo Ramiro como volante e o Léo Mora na meia, também não é nenhum absurdo. Aliás, o Jailson com suas más atuações resolveu uma baita problema para o Renato. O Renato foi justo. Deu e a ele, Jailson, a ficha número um para ser o substituto do Wallace. Não aproveitou. Já o Léo Moura agarrou sua oportunidade. E como o Edillson tem crédito com o Renato, sobrou para o Jailson. Mas vamos com calma. Foi apenas um jogo. Porém já deu uma animada, Para ganhar o gauchão, (tão somente para o gauchão) permanecendo assim, já é o suficiente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s