O ataque do Inter já estava no Beira-Rio

É assim: dois dos principais destaques nos últimos jogos do Inter, aqueles que parecem tem encaminhado uma boa ideia de time e esquema, estavam no Beira-Rio no ano da queda para a segunda divisão.

Brenner veio do Juventude, levou algum tempo para se recuperar de uma lesão e ter sua situação legal definida, mas mesmo quando estava bem não recebeu a sequência de jogos necessária para se firmar.

Hoje tem nove gols em seis jogos. É um dos principais goleadores do país no ano.

Nico López já chegou com prestígio do Uruguai, mas afundou nas decisões equivocadas dos técnicos e nunca se firmou.

Agora, com novo ambiente e um técnico que confia no futebol dele, Nico López começa a mostrar o futebol que o levou a ser considerado uma das principais revelações do futebol sul-americano quando atuava pelo Nacional.

É isso. Muitas vezes, as soluções estão por perto.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Inter e marcado , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para O ataque do Inter já estava no Beira-Rio

  1. Maurício disse:

    Mas a melhor notícia colorada do dia é a confirmação da saída do Ariel.
    Mais uma cagada píffera desfeita!

  2. Marcelo - Rio de Janeiro disse:

    Tem que ter calma para poder avaliar num prazo mais longo. Mas, estou gostando do que anda acontecendo no meu Inter! Sempre achei que o Nico era para ser titular absoluto. Espero que o Seijas recupere seu futebol também, pois precisamos ter um substituto para D’Ale, que não pode jogar todas as partidas. Seijas chegou jogando bem. Aí, foi sacado do time, entrando só em furadas. Acabou afundando com todos. Agora, anda jogando mal, mas já mostrou que sabe jogar. Valdívia é outro que está demorando a voltar a jogar como já jogou. Espero que o Zago, que tem ido muito bem, esteja dando atenção a Seijas e Valdívia.

  3. Marcão disse:

    Eu sempre disse que o grande problema do Inter no ano passado era falta de treinador (além daquela anta do Píffero na presidência do clube). Ainda não acho o Zago um grande treinador, mas é melhor do que o que tínhamos no ano passado, e ainda tem o D’Alessandro pra ajudar dentro de campo.

    • Miguel disse:

      Dalessandro faz muita diferença. É o segundo treinador. É um líder dentro de campo. Mesmo quando não está num dia bom em que não está jogando bem, sua liderança faz a diferença.

  4. Diego disse:

    Pra B ta bom!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s