O milagre do Barcelona

A Liga dos Campeões da Europa teve, na tarde desta quarta-feira, um dos jogos mais inacreditáveis de sua história.

O Barcelona começou o jogo no Estádio Nou Camp precisando anular uma desvantagem de 4 a 0 aberta pelo Paris Saint-Germain na primeira partida.

Dominou amplamente, fez 2 a 0 no primeiro tempo e chegou a 3 a 0 logo nos minutos iniciais do segundo. Precisaria, portanto, de apenas mais um gol para, ao menos, forçar a prorrogação.

Aos 16 minutos, Cavani marcou para o Paris e estabeleceu uma nova situação. A partir daí, o Barcelona teria de marcar mais três gols (sem sofrer outro) para estabelecer uma diferença de cinco e anular o saldo dos franceses (gol fora vale mais).

Ficou assim até os 43 minutos, quando ninguém mais acreditava em milagre.

Neste momento, Neymar – outra vez um grande destaque do time – marcou o quarto gol de falta, em cobrança excepcional. Mesmo assim, insuficiente. Dois minutos depois, pênalti sobre Suárez (Marquinhos, com segundo amarelo, foi expulso). Neymar bateu com categoria e fez 5 a 1. Mesmo assim, quase impossível: o Barcelona precisaria marcar outro nos acréscimos.

Aos 49 minutos e meio, o milagre aconteceu: Neymar, mais uma vez, dominou na intermediária, evitou o marcador e lançou suavamente para a área. A bola caiu atrás dos zagueiros e Sergi, com um leve toque, fez 6 a 1 – Barcelona classificado para a próxima fase da Liga.

Os franceses choravam, os catalães iam à loucura.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Futebol e marcado , , , . Guardar link permanente.

23 respostas para O milagre do Barcelona

  1. Miguel disse:

    Inacreditável, assisti até os 42, como seria impossível fazer 3 gols faltando apenas 3 minutos, mais os acréscimos, deixei de prestar atenção no jogo. Mesmo após o quarto gol (golaço de falta do Neymar) não voltei minha atenção no jogo, pois faltavam dois minutos e dois gols para o Barcelona. Aos 45 minutos do segundo tempo o quinto gol, cinco minutos de acréscimo, para quem fez dois gols nos últimos dois minutos não seria impossível fazer mais um em cinco minutos, voltei novamente minha atenção ao jogo. Quase aos 50 minutos o milagre, o sexto gol do Barcelona.

  2. Favero disse:

    Gosto do Barcelona mas na boa houve favorecimento. Um dos penaltys não foi. E 5 min de acréscimo forçou a barra. Claro é o Barça!

  3. Maurício disse:

    Os dois últimos gols por lançamentos frontais à área. A zaga francesa naufragou.
    O chorão deve estar se esvaindo no vestiário.

  4. Kiko Marques disse:

    Uma façanha, mas que perdeu muito de sua beleza devido aos erros de arbitragem que favoreceram ao Barça.Não houve pênalti, Nenhum dos dois. O primeiro, ainda dá para desculpar o árbitro. Pois só mesmo em câmera lenta se vê bem que é o Neymar que procura o choque contra o jogador do PSG. Mas o segundo, foi absurdo. Apesar dos seus quase dois metros de altura, achei o árbitro muito pequeno (kkk) para um jogo deste tamanho. Do ponto de vista do PSG: fui roubado. Do ponto do vista do Barça: continuo indignado com esta fórmula. Um time perde o jogo de ida por 4 x 0. No jogo de volta está vencendo por 3 x 0 e por levar um gol (3 x 1) acaba com suas chances de levar para os pênaltis e o obriga a fazer seis gols para se classificar. Isso é um absurdo. Já me manifestei aqui no blog outras vezes contra este tal gol qualificado e vou continuar em manifestando. É brabo aceitar isso.

  5. Ricardo - DF disse:

    Bah, lá como aqui a arbitragem define o jogo. O pessoal que viu a partida me disse que foi uma vergonha, 2 penaltis pro Barça, e um não marcado parar o PSG !!!

    Assim fica beeeeem mais fácil fazer o impossível.

  6. Kiko Marques disse:

    Quanto ao Neymar, achei que ele foi bem no primeiro tempo, mas nada demais, No segundo manteve o mesmo nível até o PSG marcar o seu gol. Neste momento todo o Barça desmoronou. Neymar começou a ficar nervoso. Ganhou cartão amarelo por falta em Marquinhos e ficou simulando muita falta. Viu que o árbitro era fraco. Apos o gol de falta ele cresceu. Jogou muito bem us cinco minutos. Como Messi não jogou nada, e a classificação veio, foi destaque. Mas o árbitro estragou o jogo. Mas o PSG foi castigado pela sua tática do primeiro tempo, quando simplesmente abriu mão de jogar.

  7. Campeão do Mundo-FIFA disse:

    Uma vergonha o que virou essa Champions League, será que Barcelona precisava da ajuda do árbitro para se classificar? Dois pênaltis que não existiram o árbitro tirou da cartola. Realmente o futebol está perdendo seu encanto, quando a corrupção no futebol entra por uma porta, a justiça sai pela outra. Triste!

  8. Paulo Athaydes disse:

    Cada um ve o jogo da sua maneira.
    Eu vi um arbitro fraco e hesitante, errando muito, mas pros dois lados.

    Quanto aos penaltis, todos foram polemicos, os marcados e os não marcados.
    Dependendo da interpretação (a mesma que favorece tantos clubes brasileiros), o Barcelona teve pelo menos 3 penaltis não marcados e um para o PSG. Sem contar a falta grosseira e não marcada do lateral no Neymar no limite da área.
    Alguns jogadores se especializaram em cruzar a bola rente ao lateral, ampliando as chances de tocar na mão, porque tem muito arbitro que marca qualquer toque na área.
    Esse arbitro optou por não marcar toque sem intenção, o que acho mais correto.

    No primeiro penalti marcado o Neymar vai para a area e o lateral desaba em cima dele, batendo com a cabeça na canela do Neymar. O Neymar não tem nenhuma obrigação de desviar, logo é falta, é penalti.

    No segundo penalti marcado o Suarez que não é bobo viu que o zagueiro entrou em rota de colisão, sentiu o choque e desabou. Novamente, o Suarez não tem a obrigação de desviar e houve contato por cima (carga) e o zagueiro acerta a coxa, desequilibrando o atacante. Falta e penalti.

    Na minha opinião não houve favorecimento escandaloso, nada além de um jogo escandalosamente espetacular.

  9. Kiko Marques disse:

    “Esse arbitro optou por não marcar toque sem intenção, o que acho mais correto.”
    Árbitro não tem que optar. Tem de aplicar a regra. Se existe a orientação da FIFA de que quando um jogador se joga contra a bola com os braços abertos, e a bola tocar em seu braço, antebraço ou mão é para considerar falta, que seja marcado. Agora se ele não viu o toque do Mascherano na bola, aí é outra história. Não é que ele optou não marcar. Não marcou por que não viu. Agora, eu não culpo tão somente os árbitros. Na verdade as regras do futebol é que precisavam de uma reformulação.

    • almiro disse:

      Tbém acho absurdo, aludindo a post anterior teu, o tal ‘gol qualificado’, salvo engano tbém aplicado à CB e à LA, achei o Barça bem meia-boca, não mereceu mas não vi os tais erros de arbitragem, mas sabe-se lá o q corre nos porões da Uefa, vide Fifa e Coi, muita podridão, fora CBF e Globo aqui no BR, tá difícil.

    • Rafael disse:

      Se ele “se joga contra a bola com os braços abertos”, há intenção. A regra pura evidentemente continua válida. As orientações servem para dirimir dúvidas.

  10. Miguel disse:

    Achei meio estranho o primeiro, em compensação houve um não marcado, em cima do Neymar também, no primeiro tempo.

  11. INTERminável COLORADO disse:

    O PSG abusou de NÃO jogar futebol. Ficou o tempo inteiro dando a posse de bola ao Barcelona e abdicou de atacar. Ficou só se defendendo e atuando nos contra-ataques, mas nas poucas vezes que conseguiu e teve oportunidade para matar o jogo, não matou. Contra um time como o Barcelona, que não desiste nunca, não dá pra vacilar. Como dizia o Muricy: a bola pune!

  12. Ricardo - DF disse:

    Bueno, na mídia brasileira quase todo mundo tá falando de “apito amigo” para o Barça. Não foi por coincidência que dois latinos cavaram os pênaltis. O do Suarez, aos 45 do 2o tempo, dizem que foi escandalosa a farsa. Jogadores europeus, em geral, não apelam desse jeito.

    O curioso é ver brasileiros torcedores do Barça defendendo os espanhóis! Piada, gente. O Barça sempre é beneficiado pela arbitragem, é só encostar no MSN que é falta, ou pênalti. DOIS pênaltis numa decisão, para o mesmo time. Parece o Inter no gauchão ou o Corinthians no brasileirão!!!

  13. Não lembro de outra decisão com gol de penalti além da copa do Brasil em 1991ou2.
    Isso é para ver que erros de arbitragem ocorrem aqui e na China e em qualquer lugar, mesmo o legítimo erro há quem discorde. E se não fosse assim, o futebol perderia o glamour e por isso é um esporte apaixonante.

  14. rodolfo disse:

    As duas penalidades foram corretamente marcadas. No primeiro o defensor caiu e derrubou o Neymar. No segundo o Marquinhos dá um leve toque nas pernas do Suarez. Em velocidade, esse toque foi fatal.

  15. MIguel disse:

    Não acho que o Barcelona seja sempre beneficiado, mesmo ontem, teve um pênalti não marcado a favor do Barcelona, ainda no primeiro tempo e os dois marcados podem até ser discutíveis, mas pra mim existiram.
    dia desses assisti um jogo pelo espanhol, o Barça não jogou nada, parecia o adversário (não recordo qual) ser o Barcelona, tal o domínio, lá pelos trinta do segundo tempo o gol do outro time acordou o Barcelona que teve um gol anulado onde a bola passou um metro da linha e nem juiz nem bandeirinha viram.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s