Para pensar

Esta é uma cena inesquecível do filme O Substituto, em que o professor interpretado por Adrien Brody fala aos alunos de uma escola pública sobre a importância de ler, interpretar e formar sua própria opinião, sem os preconceitos e os estereótipos que eles ouvem todos os dias. É uma aula sobre, principalmente, o direito de pensar por conta própria.

Alguém divulgou esta semana no feriadão, nas redes sociais, e decidi compartilhar aqui no blog – até porque esta é uma época de intolerância, de radicalismos e de dificuldades cada vez maiores para o desenvolvimento de um bom debate.

Na aula, o professor fala especialmente sobre o machismo e a misoginia, presentes, por sinal, até nos discursos de alguns parlamentares brasileiros. Nas escolas brasileiras, se alguns projetos atuais prosperarem, por sinal, um professor como o do filme não poderia dar uma aula assim. Seria condenado pelos novos modelos.

Vale a pena ver:

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Gente e marcado , , , . Guardar link permanente.

13 respostas para Para pensar

  1. Maurício disse:

    Um desses ‘parlamentares’ tá na ‘profissão’ há anos e nunca apresentou qualquer proposta relevante, mas é sempre notícia pelas declarações machistas, homofóbicas, de apoio à tortura e aos torturadores… E por mais incrível que pareça, essa peça tá pintando como ‘opção’ da escondidinhada pra tentar evitar a volta do grande Lula em 2018.
    Minha grande curiosidade é: quem seria o vice nessa ‘chapa’?

    • Ivan lima disse:

      Volta do grande LULA? Você está de sacanagem, esse país realmente merece a situação que esta vivendo, um país de desinformados, analfabetos, criminalidade em alta, políticos que roubaram defendendo seus pares, ministros do Supremo defendendo os parça para não serem pegos pela lava jato, esse mesmo LULA pedindo para não ser julgado pelo Moro, o LULA que se julga o mais honesto que qualquer cidadão deste país. De fato merecemos ser roubados e achincalhados mundo a afora. Antes no poder um apoiador de torturador, do que um simpatizante do terrorismo Palestino.

      • CESÃOGREMISTA disse:

        Bah, Ivan, lamento dizer, daqui a pouco vais receber pedradas como contra-argumento. Essa gente vive em outra dimensão…Antes de encerrar: quero que os todos políticos, sejam de que partido for, que se explodam!

      • Maurício disse:

        Em momento algum falei em honestidade, não tenho essa pretensão infantil de, à distância, saber quem é ou não honesto nesse sistema gangrenado há décadas. O que sei, fato largamente reconhecido pela imprensa internacional, é que o Lula foi sim o grande presidente que tivemos. Nem tanto pra mim ou pros meus interesses pessoais, mas pros menos favorecidos, pra grande parcela da população que até então levava a carroça nas costas enquanto a burguesada se divertia.

        Mas concordo que o país mereça essa situação sim, pois nosso povo é tão porco e corrupto quanto aqueles que invariavelmente elege para representá-lo. Acrescentaria que é composto de desinformados e analfabetos políticos.

        Agora, sobre estar de sacanagem… relê tua última frase!

  2. Ricardo-DF disse:

    Muito bom. Enquanto isso, o governo golpista quer voltar ao ensino dos tempos da ditadura. Nada de filosofia, artes, apenas máquinas de resolver problemas.

  3. Rafael disse:

    Engano seu. O que o referido projeto de lei combate é a doutrinação político-ideológica, que infestou as escolas de forma repugnante, com o firme propósito de formar militantes no lugar de cidadãos. Um professor que apresenta várias correntes de pensamento e instiga seus alunos a firmarem suas próprias convicções não tem com que se preocupar.

    • mariomarcos disse:

      Não, não é isso. Nem história mais é obrigatória.E política, sabes muito bem, não é só a questão partidária. Envolve muito mais. Envolve pensar.

      • almiro disse:

        MM, navegando na web, achei o longa “O Capital”, do Costa-Gavras, como é de 2012, acho q vc já faz coment. sobre ele, não sei, mas parece bom, tô vendo, pelo YouTube, atores desconhecidos, tirando o Gabriel Byrne e o título não é exat, s\clássico do Marx mas sobre romance de um francês, temática é similar, mundo financeiro, arapucas, corrupção etc.

  4. Kikomarques disse:

    A cultura está em franca decadência. O retrato disso é a música. Pessoal, com 16 anos de idade, 1980, eu ouvia Milton Nascimento, Elis Regina, Oswaldo Montenegro, Maria Bethânia, Djavan, Simone,…. E sem dificuldade, pois estes eram cantores e cantoras que se ouvia em qualquer rádio e frequentemente apareciam em programas de televisão. Hoje para se ouvir MPB de qualidade é preciso ir em rádios específicas. Quando escuto o que a nossa juventude “curte” hoje, fico cada vez mais convicto de que este país não jeito.

    • Rafael disse:

      O brega existia naquela época, mas ficava restrito a certos programas de rádio e TV direcionados a um público bem específico. Hoje ele é onipresente, e tomou as formas mais variadas (sertanejo, axé, “funk”, pagode etc.) e com a característica comum da baixíssima qualidade.

  5. Kikomarques disse:

    Nos anos 70 já existiam músicas como “Farofafa” (de Mauro Celso) e “Aonde a Vaca Vai o Boi Vai Atrás” (de João da Praia), No finalzinho da mesma década surgiu Gretchen, mostrando as pernas e rebolando, mas isso era menos de 1% da produção musical nacional. E até o que era chamado de brega naquele tempo, seria cultura comparado ao que se ouve hoje. Pelo menos as letras não eram apelativas. Para exemplificar, façam um esforço, principalmente os mais jovens, e ouçam o que era brega. Não se fazia música, mandando mulher rebolar, nem descer até o chão. Hoje praticamente só escuto música no youtube. Rádio, para ouvir música, estou restrito à Nova Brasil, que toca MPB atual e antigas de qualidade,

  6. Papa Charlie disse:

    Melhor jairseacostumando…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s