O empate, segundo Antônio Carlos

Depois de um primeiro tempo ruim, Antônio Carlos Zago viu seu time reagir no segundo, dominar o adversário virar para 2 a 1 e ainda ter motivos para reclamar de um pênalti claro não marcado. Tudo parecia encaminhad a primeira vitória no Gauchão, mas novamente o time acabou surpreendido no fim – desta vez, com um gol contra de Eduardo Henrique. Foi uma frustração geral – da. Omissão técnica aos jogadores.

– Pelo que passa na cabeça dos jogadores, preferia ter perdido por 1 a 0 do que o empate depois de uma virada – admitiu Zago na entreviata. – Eles estavam acabados no vestiário. Mas isso é jogar no Inter. Estamos trabalhando muito, uma hora o resultado vai ter que aparecer. A sorte também vai ter que estar do nosso lado. No primeiro tempo, a equipe deixou a desejar. Dos jogos até agora, foi onde erramos mais taticamente. Não tivemos aquela pegada do segundo tempo, quando corrigimos algumas coisas e voltamos melhor. A equipe ficou mais intensa, principalmente quando ficou atrás no placar. Levamos o empate em uma circunstância que acontece, mas temos que seguir trabalhando. Gauchão é um campeonato curto e temos que correr atrás.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Inter e marcado , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para O empate, segundo Antônio Carlos

  1. Fifaldino disse:

    Que estranho!! Time se borrando pra empatar com time do interior e nenhum corneteiro “batendo panela” por aqui reclamando do RODÍZIO de ontem. E pensar que quando éramos 3º da América essa mesma turma promovia um festival de relinchos e grunhidos.

  2. Guasca disse:

    O Empate, segundo Antônio Carlos
    Temos que respeitar, pois é a segunda força futebolística no RS.
    Sendo sincero, acho que no próximo Emp x Nal eles conseguirão êxito e deixarão a terceira força no mesmo lugar.

  3. juliocolbeich disse:

    Já estão pedindo a cabeça do treinador, que eu era contra de contratar, mas já que contrataram que deem tempo. Jogadores chegando, cabeças de bagre fazendo das suas como no ano passado. O engraçado é que jogadores que deram um retorno médio ano passado como o Aylon, que é bom para grupo, vão ser mandados embora, enquanto outros como o Ernando estão sempre jogando. Ano passado tomava gol no início ou fim de jogo, complicando a estratégia, este ano a mesma coisa, com os mesmos personagens, tá na hora do técnico começar a esquecer o Ernando, Anselmo, etc, ou o pescoço dele é que vai para a corda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s