Da série ‘Perguntar não ofende’

Foi justa a punição ao Inter, multado em R$ 50 mil pelos incidentes no jogo de Veranópolis, sem perda de mando de campo, como estava ameaçado, ou o tribunal da Federação Gaúcha deveria agir com mais rigor (a partida ficou interrompida por 15 minutos pela briga entre integrantes da Camisa 12 e da Guarda Popular, suspensos do futebol por um ano na mesma sessão) e punir o clube com mais dureza, até como fator de advertência para evitar casos futuros?

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Inter e marcado , , , , . Guardar link permanente.

26 respostas para Da série ‘Perguntar não ofende’

  1. Fifaldino disse:

    Meia dúzia de marginais brigaram, foram identificados e punidos da forma que nossas lei molengas estabelecem. Querem mais o quê? Punição ao clube? Já houve a multa.

    Querem mais o quê? Privar os torcedores decentes, aqueles que não brigam, de assistirem os jogos no Beira-rio?? Porquê??? O que estará por trás dessa campanha maciça da mídia esportiva “sugerindo” punições deste tipo contra o Inter??? Que sede será essa???

    • juliocolbeich disse:

      O Inter comprou 330 ingressos e distribuiu para os marginais, vários reincidentes, que já brigaram, quebraram coisas no Beira Rio no final do ano passado. Eu sou torcedor do Inter e sócio, e penso que times devem ser punidos quando eles patrocinam marginais, mesmo sendo o Inter. A segurança da torcida do Inter, a de verdade, é o mais importante, até pode estar sendo punida junto, mas é melhor do que ir para o Estádio com medo desses marginais. Se o Inter deixar de patrocinar, aí é outra história.

      • Fifaldino disse:

        Pois então, tem que responsabilizar/punir o DIRIGENTE ( inclusive na esfera penal se for o caso) que teve essa ideia idiota e não os torcedores que nada fizeram (eu e tu, por exemplo). Creio ser muito mais eficiente punir quem realmente tem culpa do que punir toda a torcida de forma indiscriminada. Isso seria tentar corrigir um erro com outro. Seria no máximo…. “impunidade disfarçada de punição”, pois os verdadeiros infratores seguiram a vida numa boa enquanto na real…. nós…. (eu e tu) pagamos o pato. A cara do Brasil de hoje….. tá loco!!!

    • Marciano disse:

      PessoaI, ao perguntar, vamos usar “por que”, separado, ok?
      😉

    • Marciano disse:

      Querem mais o quê? Privar os torcedores decentes, aqueles que não são racistas, de assistirem os (sic) jogos na Arena?? Porquê (sic)??? O que estará por trás dessa campanha maciça da mídia esportiva “sugerindo” punições deste tipo contra o Grêmio??? Que sede será essa???

      Hihihihihihihihihi

    • Marciano disse:

      Fifaldino em agosto 29, 2014 às 10:53 am
      Tá barbada de identificar e caracterizar que não foi “ato isolado”. Foi ação de grande parte da torcida. Com isso uma punição ao clube ganha muita força. Sou coerente.

      Kkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Arthur Vanderlei disse:

        Toin! Toin!

      • Fifaldino disse:

        Briga entre meia dúzia não tem comparação os atos racistas (CONTINUADOS E EM MASSA) cometidos por anos pela torcida do grêmio. A não ser para aqueles que se sentem “prejudicados” ao serem impedidos de cantarem “macaco imundo”. Será que vocês são desses???

  2. INTERminável COLORADO disse:

    1 ou 2 jogos, mais a multa, ficaria de bom tamanho.

    • Fifaldino disse:

      A multa devia ser até mais pesada. Mas a suspensão seria exagero, visto que não me consta que houve feridos ou substancial destruição patrimonial. Por que temos que pagar pena pelo que não fizemos?

      Alíás…. se vão recorrer, tem que recorrer também da absolvição do goleiro do Veranópolis no caso de violência DENTRO DE CAMPO cometida pelo mesmo. E também do árbitro incompetente que não puniu durante o jogo…

  3. alessandro machado disse:

    vai saber quais os critérios do tribunal.. se tiver critério, está bom

  4. Ricardo - DF disse:

    Haha, enquanto isso, a Carol entra em campo no final do jogo e STJ tira o mando de campo do Grêmio em primeira instância. Os colorados se matam no estágio e recebem um multa de 50 mil. Eta Noveletão véio….

    • Fifaldino disse:

      Em primeiro lugar. São tribunais diferentes. Entidades diferentes. Quero acreditar que tu saibas disso, certo?

      • João disse:

        Tá bom, Noveletto. Todos já entendemos a sua opinião.

      • Fifaldino disse:

        A pergunta foi: Sabe ou não sabe? Pelo jeito não….

      • Márcio Rezende de Freitas disse:

        Tribunais diferentes não trabalham com leis diferentes, amigo. A lei é a mesma, portanto…

      • Mateus disse:

        A lei é a mesma, o tribunal a julgar não importa. Claramente pesos e medidas extremamente diferentes. A coerência inexiste!

      • Fifaldino disse:

        Portanto o quê??? Mas por favor…..

        Qualquer um que viva fora de um apartamento deveria saber que as leis são interpretativas. Daí o velho ditado: “Cada cabeça uma sentença”. Cada julgador vota independentemente. Se não fosse assim todos os casos seriam resolvidos por unanimidade. Aviso que não é isso que acontece “aqui fora”, viu?

      • Mateus disse:

        Ok, cada cabeça uma sentença, mas o problema é que as sentenças são MUITO díspares dado o que aconteceu. Se fosse pra ser assim nem precisava lei. Acontece sempre mas nem por isso precisa concordar.
        Impressionante como tu sobe nas tamancas fácil fifaldino, não precisa ofender, se vive na rua sim, por isso fica indignado com as coisas.

      • Fifaldino disse:

        Se não houvesse divergências de interpretação não precisaríamos de juízes. Bastaria um computador para determinar sentenças e pronto. Não é assim em lugar nenhum do mundo…. e nunca será.

  5. Ricardo - DF disse:

    Isso só ilustra o descalabro que é a justiça brasileira. Ali, um paladino da justiça, exterminador de corruptos, se une a um partido e parcelas da PF e judiciário para perseguir outro partido rival e seu principal líder. Aqui, juízes desportivos julgam de acordo com suas paixões particulares. Infelizmente, julgamento justo, imparcial e racional parece ser uma raridade neste país.

  6. Marciano disse:

    Pra quem vai disputar a série A em 2017, fica difícil opinar sobre um time de série B.
    Hihihihihihihi

  7. Maurício disse:

    A Princesa Chorona de Marte [esse meu fake… kkkkkkkkkk] não é tão burra quanto tenta fazer parecer, ela continua dando tiro no pé só pra não dar o braço a torcer, mais ou menos como um típico coxinha traído pelo golpe. Que fase! kkkkkkkkkkk

  8. 66 disse:

    Deviam fechar o Beira-Rio até dezembro com o Inter voltando à série A.
    Assim ainda poderímos dizer que nunca vimos o Inte jogar a segundona.
    Bah…punição ridícula. Tinha que perder o mando de campo por várias partidas. Azar se eu sou sócio e vou aos jogos no Beira-Rio não puder ver os jogos.
    O elo entre todos os envolvidos é o clube que eternamente tenta se omitir das consequências mas alimenta as causas.
    Será que essa maloqueirada estaria em Veranópolis ou em qualquer outro lugar, se o clube não desse os ingressos?
    Todo mundo quer mudança mas ninguém quer mudar.
    Lembram a punição dos clubes europeus por causa dos hooligans? Aqui, nem as várias desgraças proporcionadas por esses marginais sensibilizou as autoridades.
    Gozado que quando falam dos governos, todos cobram providências.
    Indignação seletiva.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s