Zago faz mistério, mas deve reforçar marcação contra o Flu

Ricardo Duarte/Divulgação InterUm dos destaques do Inter nos primeiros jogos deste ano, o lateral-esquerdo Uendel não tem dúvidas: o técnico e os jogadores vão seguir pressionados, em partidas oficiais ou até mesmo em treinos, no ano em que o time tenta se recuperar do desastre do rebaixamento.

– A pressão sempre existe, mesmo em momentos muito bons -explica. – No treino há pressão. Convivemos com ela e precisamos saber lidar. Depois de uma derrota em casa, o torcedor fica chateado. É difícil esperar paciência. A reação do torcedor depende do que apresentamos em campo. Se o torcedor vê passividade, não há bom futebol, são normais as vaias. O torcedor sempre quer vitória.

Por isso, Uendel espera que a recuperação já aconteça no início da noite desta quarta-feira, no confronto com o Fluminense, pela Primeira Liga, no Beira-Rio. Se vencer, como o lateral prevê, o Inter pode garantir classificação antecipada para a próxima fase.

Apesar de toda esta pressão, o técnico Antônio Carlos mantém o plano de fazer inúmeros testes até ter um time definido. No treino da terça-feira, dia em que o clube apresentou oficialmente o atacante Carlos como novo reforço, Zago voltou a mudar a equipe.

Pelo que se viu em boa parte do trabalho, há chances de o Inter ter três volantes (Anselmo, Charles e Dourado), para dar mais proteção a D’Alessandro. No ataque, Roberson e Nico López.

Além dos inúmeros testes durante o treino, Zago também não confirmou se vai poupar titulares contra o time carioca. Outro mistério que vai durar até o início da partida.

O jogo começa às 19h30min.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Inter e marcado , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Zago faz mistério, mas deve reforçar marcação contra o Flu

  1. analista disse:

    Se o Nico Lopes, o Seijas e o Valdívia, e digo até o Charles, não forem muito bem este ano, para encorpar o time, se ao menos um dos zagueiros trazidos não aprovar, o Inter fica virado num timeco… Como todos ainda são incógnitas, por um motivo ou por outro (lesões, rendimento abaixo, recém promovido da base…), o negócio não vai ser fácil este ano

  2. INTERminável COLORADO disse:

    3 volantes? Mais um técnico que cai nessa! Mais um que crê que colocar 3 volantes é sinônimo de reforçar a marcação. Mas e o resto do meio-de campo? Restará somente um armador e 2 atacantes. Basta o adversário marcar RDA (cérebro do time), o que não é difícil e…o time fica capenga. Quem irá armar? Dourado, Charles?

    Se não levarmos gol está ótimo, mas se não fizer será pior…

    • Rafael disse:

      Depende de quais volantes estamos falando. Mas é notório o acréscimo de equilíbrio demonstrado no jogo contra o Fluminense. Em que pese a dificuldade inerente dos volantes para armar, acho mais factível volantes razoavelmente qualificados (como os três em questão) armarem do que meias como Valdívia e D’Alessandro (ou Seijas) verdadeiramente ajudarem a marcar.
      No mais, precisamos de um time e esquema com a versatilidade suficiente para encarar vários tipos de equipes, sejam as mais retrancadas ou mais propositivas.

  3. Andreas Boos disse:

    No video game meu esquema tatico nao varia. Variam os jogadores, ou seja, titulares e reservas. Todos tem ideia do que fazer, de onde estar no campo, de como se portar quando estar atacando e defendendo. Quem tem que se adaptar a mim é o adversario, ele que se (re)invente para ganhar de mim. Nao tem surpresa. O que o Zago ta fazendo entorta o raciocinio de todos, principalmente dos jogadores. Ninguem sabe o que fazer, nao aprende a jogar como um time. Desse jeito fica facil pros adversarios, pois eh so marcar os melhorzinhos que o time todo se compromete.

    Acho que esta certo testar jogadores… mas nao mexe na ideia tatica. Tenha a convicção e manda brasa. Tres, 4, 5 jogos e eh suficiente pro time ganhar entrosamento em campo e de ideia. É so lembrar do time campeao da LA em 2006… Era clara a maneira de jogar, todos se achavam em campo.

    Vamo la… vamos tentar passar por mais essa.

    • Maurício disse:

      Mas ele já tem a ‘ideia tática’ definida? Com 3 jogos?

      • Andreas Boos disse:

        É. O cara é treinador. Tem que ter conhecimento pra montar o time. Ter um esquema favorito, ou mesmo um que, ao modo dele ver, se encaixe melhor com o elenco. Tendo isso é fixar a ideia na cabeca dos jogadores. Ficar mudando a cada jogo é que nao da certo. O cara teve a pré-temporada inteira pra fazer isso. Os 3 jogos são a realização do trabalho treinado. Mas ai vc ve os jogos e parece um amontoado de jogador sem saber direito o que fazer.

      • Maurício disse:

        Na boa, não lembro de ter visto algum treinador formar ideia de time em pré-temporada, sem ter enfrentado ninguém às ganhas. Imagina considerando toda a problemática do atual contexto colorado, então, tendo de reinventar o time.
        O 6rêmio, por exemplo, que já tinha um time montado e encaixado e perdeu um único jogador titular, também tá fazendo testes e buscando alternativas, sem maiores contestações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s