Inter e a necessidade de ter um time de Série A na B

É bom os novos dirigentes do Inter e o técnico Antônio Carlos levarem bem em conta uma lição já consagrada pelos últimos campeonatos da Série B.

Para ter uma campanha tranquila, sem sobressaltos e garantir com razoável antecipação a classificação entre os primeiros, um clube grande precisa manter sua própria tradição. Ou seja: ter na Série B uma equipe de Série A.

Além de ter uma campanha mais tranquila, o clube precisará fazer poucos acréscimos quando voltar à divisão principal do futebol brasileiro. Não partirá do zero agora, nem no final da próxima temporada.

O Vasco, por impossibilidade ou descuido, correu sérios riscos este ano de passar mais um ano na Série B. A classificação só foi garantida na última das 38 rodadas, depois de uma arrancada que deu um indício equivocado sobre o potencial do time. Aos poucos, além do desgaste físico, o técnico Jorginho sentiu falta de boas opções no banco.

É uma lição que o Inter tem de levar em conta.

A PROPÓSITO

Balanço atualizado do quadro social do Inter, enviado pelo vice de administração Alexandre Limeira: são 109.487 sócios, número fechado às 18h da última segunda-feira.

O mais interessante é que do dia 12 – um dia depois do rebaixamento – para cá, o clube ganhou 3.143 novos associados e só perdeu 111.

Parece claro que a torcida está reagindo.

 

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Inter e marcado , , , . Guardar link permanente.

36 respostas para Inter e a necessidade de ter um time de Série A na B

  1. Marciano disse:

    Ão ão ão

  2. Maurício disse:

    Acho meio vagas demais essas expressões ‘time de série A’ e ‘time de série B’. O que realmente os define, além da obviedade da série que estão disputando? Acredito bem mais no fato de que há times mais ou menos coesos [compactos, bem treinados], equilibrados [e aqui me refiro tanto à proporção jovens/experientes quanto a defensores/atacantes], fortalecidos [com boas opções de banco] e, principalmente, imbuídos de seus objetivos.
    Esse universo da série B ainda é um mistério para nós, mas aos poucos os co-irmãos vão nos brindando [literalmente até kkkkkkkkkkkkk] com sua experiência, e vamos tomando conhecimento. Mas o que me parece óbvio desde já é que, na série B, camisa e tradição tendem a ficar em um segundo plano, pelo simples fato de que, a despeito de um ou outro grande em crise, ali transitam predominantemente times médios/pequenos em bom momento, com fome de conquistas, e todos sabemos o histórico colorado recente contra esse tipo de equipe.
    Espero honestamente que essa nova direção consiga fazer o elenco entender que a mania piffera de grandeza, o ar condescendente e superior, até podem ter vez entre os torcedores, mas jamais deveriam partir da diretoria e, pior, contaminar o ânimo do grupo. Mais do que nunca, é hora de humildade.

    • Miguel disse:

      Maurício, já que você pediu, vou dar umas dicas, faça chegar à direção colorada.
      Série b é deficitária, então, nada de altos investimentos.
      Um time com jogadores medianos e medíocres é suficiente.
      Se desfaçam urgentemente de Dalessandro, Danilo Fernandes, William quebra queixo, Dourado e Valdivia.
      Ao término do gauchão contratem jogadores de times do interior que entrarão em inatividade, não precisa ser os melhores.
      Folha salarial deve ficar abaixo de um milhão de reais.
      Emprestem os melhores da base para times que disputam a série A. Assim, quando o time subir, esses jogadores já terão experiência em série A.
      Tenho mais dicas, mas é o que lembro de momento.

    • Maurício disse:

      O que sei que NÃO define um ‘time de série A’, por exemplo, é a folha.

  3. Fifaldino disse:

    Bah!!! Mas esse coitado não acerta uma!!! Tá loco!!! kkkkkkkkkkkkkk!!!!

  4. Diego disse:

    Quem acerta é o estagiário, comparar Baulão com Garrincha…
    Respondendo ao MM: Tem que manter todo o atual elenco, ou seja, disputar a B com time de B.

  5. Marciano disse:

    Pelo jeito o Bauricas também acreditou no papo do Garrincha vermelho, hihihihihihi.

  6. Kiko Marques disse:

    Ideia perfeita na teoria. Mas como convencer jogadores de nível a virem disputar a série B, se eles tiverem mercado na série A?

    • Marciano disse:

      Mas parece que já combinaram com todos os jogadores e empresários. Ficou acertado que todos os craques iriam dar preferência ao Bolorado ao invés de disputar a série A ou jogar na Europa. Dizem que tá tudo certo. Todos querem jogar no Amazonas e em Lucas do Rio Verde.
      Hihihihihihihihi

  7. Maurício disse:

    Calma pessoal, não precisa explicar… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  8. Marciano disse:

    Ele já responde por Bauricas, hihihihihihhi.

  9. INTERminável COLORADO disse:

    Juro que eu vi o 66 esperando o RDA no aeroporto…

  10. Gaudêncio disse:

    A vida é um processo engraçado. Para não dizer patético.
    Nem sempre tenho tempo para ficar perdendo tempo.
    Mas é interessante ler o pelotense escrever:
    “Há quase uma década? Nem tínhamos conquistado a segunda La em 5 anos…”
    O que os colorados nãos e deram conta é que o futebol mudou.
    Aquela coisa do Fernando Carvalho acertar com o Paysandu e não pagar…
    Aquela coisa de subornar a arbitragem do jogo contra o Nacional…
    Aquela coisa de ão pagar os cheques do Fossati…
    Aquela coisa de não pagar o Forlán…
    Tudo isto é coisa do passado!
    A Série B – que, do nada, ao menos para uma parte considerável da mídia virou MUITO mais importante do que a Libertadores (e eu espero que continuem com esta perspectiva!) – hoje tem um sistema mais simples. Sobem os quatro primeiros.
    Quando o Grêmio enfrentou a segundona pela segunda vez, subiam apenas dois.
    Mas nem por isso menos perigosa.
    O Vasco foi para a Série B com um time velho e envelhecido e quase deu com os burros n’água – um time que tinha sido Campeão Carioca…
    Leio, vejo e observo que o Inter está indo para a disputa da Série B com um time envelhecido e velho.
    Não me agrada a ideia do Inter permanecer na Série B – porque isto fará mal para o Grêmio e para o futebol gaúcho. Torci, claro, pelo rebaixamento – até pela arrogância do Pífio. Mas temo que a arrogância colorada pode causar problemas – como aqueles 4 a 0 que o Grêmio levou do Anapolina…
    Este time do Inter que caiu para a Série B não tem condições de voltar para a Série A – mesmo com a chegada do argentino.
    O lugar do Inter é na Série A – buscando o título Brasileiro da CBF que NUNCA conquistou.
    Mas temo que o oba-oba da imprensa acabe contagiando os dirigentes…

    • Maurício disse:

      Parei na referência ao ‘pelotense’, porque ali provaste que não entendeste nada. Mencionei a época (… ‘nem tínhamos conquistado’…) exatamente pra ilustrar que os tempos eram outros.
      Vocês precisam superar essa raivinha boba e ler direito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s