Inter: o fim de ano temido (mas esperado) pela torcida

O torcedor do Inter manteve a esperança até o fim, como sempre, mas até aqueles mais fanáticos desconfiavam que seu time sairia da rodada de domingo derrubado para a Série B.

Tudo indicava o desastre.

O Inter chegou ao fim do campeonato atrás de seus dois concorrentes diretos e, portanto, sem condiçōes de depender apenas de seu resultado. Vitória e Sport – ou apenas um deles – teria de tropeçar. Nada deu certo: os dois adversários venceram, mas o Inter ficou apenas no empate com o desfalcado Fluminense.

No fundo, a última rodada foi apenas o complemento de uma longa sequência de equívocos.

Quando os primeiros sinais de alerta surgiram, em meio à série de 14 rodadas sem vitória, os dirigentes reagiram com soberba. ‘Time grande nāo cai’, repetia o presidente Vitorio Piffero.

Para completar, depois de demitir Argel, o Inter trouxe Falcāo, confiando no pensamento mágico de que um de seus grandes ídolos teria condiçōes de fazer o time reagir. Falcāo ficou apenas um mês. Saiu sem vitória. Piffero trouxe entāo o multicampeāo Fernando Carvalho de volta – e ele chegou com Celso Roth.

Apesar de todo o tempo, Roth nunca conseguiu fazer o time reagir.

Lisca nem pode ser considerado. Ele foi uma soluçāo de emergência para apenas três partidas. Nāo mudou.

Para o torcedor, o pior foi ver que todos os erros e a troca de técnicos mudaram a própria personalidade do time.

O Inter sem condiçōes de reagir, quase letárgico da partida contra o Fluminense, apenas repetiu o que se viu em momentos que deveriam ser decisivos. Foi assim na derrota para o Vitória, no Beira-Rio, e nos empates com a Ponte e o lanterna Santa Cruz.

O time perdeu a fibra que sempre o caracterizou. Ele caiu para a Série B sem mostrar condiçōes de reagir.

Agora, com novos dirigentes e novo técnico (Antônio Carlos deve ser confirmado), o Inter terá de buscar sua própria identidade para fazer uma campanha digna na Série B.

 

 

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Brasileirão, Inter e marcado , , , . Guardar link permanente.

28 respostas para Inter: o fim de ano temido (mas esperado) pela torcida

  1. Fifaldino disse:

    Hoje continuaremos com a avaliação das tentativas de flauta da 6remistada. Aliás, aproveito para saudar o corajoso retorno dos “6remistas fujões” e “especialistas em falsificações” aqui no blog. Ehehe…

  2. João disse:

    Em 2016, Natal, Ano Novo e Internacional caíram em um Domingo.
    Em 2017, Natal, Ano Novo e Internacional serão segunda.

    Que coisa…

  3. João disse:

    Isso é falta de título. Não, pera…

  4. Marcelo - Rio de Janeiro disse:

    Eu avaliei bem uma flauta, acho que do Diego, que disse: “Anderson mito, nos tirou da Série B e levou o Inter pra lá!” Engraçada e verdadeira. Eu nunca digeri a contratação do Anderson!

  5. Casio Rabello disse:

    Começa mal Medeiros se a escolha do treinador for realmente o Antônio Carlos. Aquela ofensa racista contra o Tinga é indesculpável.

    • Casio Rabello disse:

      Vi a notícia só agora. Começando mal sr Medeiros! Lamentável…

    • Maurício disse:

      Discordo. O erro grave que cometeu – e pelo qual já foi julgado pela sociedade – nada tem a ver com sua capacidade como profissional do futebol. Se conseguir manter a competência como treinador colorado, não vejo problema algum.

      • João disse:

        O mesmo vale sobre Hitler. Não é porque ele odiava Judeus, Negros e Homossexuais que a sua capacidade de liderança e administração devam ser esquecidas… Tsc, tsc, tsc.
        Entende uma coisa, amigo. Aquilo está arquivado e voltará logo logo. Se ele viesse treinar o Grêmio, já estaria sendo usado contra o Grêmio. Ou você não viu a coluna na ZH falando dos cânticos da torcida do Grêmio em meio ao turbilhão dos emails falsos? A agenda positiva sempre esteve ativa. SWAT, camisa, STJD… O Inter estava descendo a ladeira e a crítica aliviava…

      • Maurício disse:

        Hitler?!?!?
        O pior é não ter como ‘desler’ isso.

      • João disse:

        Racista, para mim, é tudo a mesma porcaria. O Zago já mostrou a dele…

  6. Guasca disse:

    O Di36o só pensa “naquilo”. Que coisa!

  7. Casio Rabello disse:

    Valeu pela lembrança, João!

  8. CAMPEÃO DE TUDO disse:

    O Diego nunca esqueceu os 4 a 0 do Anapolina. Que trauma! kkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s