Das leituras

“(…) A sociedade brasileira ainda não acordou para a fragilidade institucional que se criou quando se mexeu num pilar fundamental do nosso sistema de governo, que é a Presidência. Uma das consequências mais graves de todo esse processo foi o seu enfraquecimento. Aquelas lideranças da sociedade que apoiaram com vigor, muitas vezes com ódio, um ato grave como é o impeachment não tinham clareza da desestabilização estrutural que ele provoca… No momento em que o Congresso entra em conluio com o vice para derrubar um presidente da República, com toda uma estrutura de poder que se une não para exercer controles constitucionais mas sim para reunir em suas mãos a totalidade do poder, nasce o que eu chamo de desequilíbrio estrutural.

Essa desestabilização empoderou essa gente numa Presidência sem legitimidade unida a um Congresso com motivações espúrias. E esse grupo se sente legitimado a praticar as maiores barbáries institucionais contra o país (…)”

(Joaquim Barbosa, ex-ministro do Supremo, presidente do STF na época do julgamento do mensalão, hoje aposentado, em entrevista a Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, ao avaliar a instabilidade política depois do que ele chama de Impeachment Tabajara)

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Das leituras e marcado , , , . Guardar link permanente.

13 respostas para Das leituras

  1. Fernando Martini disse:

    Não deixemos de dizer que quem fragilizou a presidência foram os péssimos presidente que tivemos. Não há instituição que resista a incompetência.

    O resto é contextualização, teoria e circunstância.

    • Ricardo disse:

      Perfeito Fernando.
      Juntaram-se aos fdp… do PMDB, passaram a agir iguaizinhos à eles e, assim que deixaram um furo ( um rombo na verdade), as velhas aves de rapina sentiram-se à`vontade para fazer qualquer coisa.
      ” Cria cuervos que te sacarón los ojos”

    • Maurício disse:

      Isentaste o congresso então? Põe ‘contextualização’ nisso!

      • Fernando Martini disse:

        Estamos falando da fragilização da presidência. O Congresso, de sua parte, muito bem representado pelo Eduardo Cunha, também se fragilizou com as manobras espúrias, sejam pela manutenção do Eduardo Cunha, pela queda Dilma ou ainda o abraço espontâneo ao Temer.

        Não isentei ninguém, só disse que a forma como narramos as coisas é muito importante.
        O presidente foi fragilizado ou se fragilizou? Penso que um presidente deve ter capacidade e competência para lidar com todo tipo de pressão. No caso da Sra. Dilma, não foi possível, tendo em vista um sem número de problemas que hoje estão escancarados.

        Agora, engrosso o coro dos que não veem legitimidade na assunção do Temer.

        O que eu quis dizer é que não podemos fazer um discurso pós fato, analista do passado, engenheiro de obras prontas, dizendo que a presidência foi enfraquecida por mexerem nela. A política brasileira está toda enfraquecida, embora esse processo de arrancar as ervas daninhas revolva a terra dando esperança que no futuro novas sementes possam brotar. Das plantas antigas, a maioria se contaminou pelo adubo podre da corrupção.

        Existem exceções de honestidade, mas passam longe da presidência. Aliás, penso que nunca houve um presidente totalmente honesto em nossa atual democracia, que é muito jovem. Concordo com você que uma das maiores razões dos presidentes e partidos se corromperem é a forma que o Senado e o Congresso funcionam.

        Mas, quem é perfeito não é mesmo? Joaquim Barbosa é que não é, apesar de ter feito alguns bons trabalhos, hoje adotou uma postura verborrágica de juiz dos juízes. Bem, enquanto houver platéia dando ouvidos, haverá um artista a falar.

      • Maurício disse:

        Não podemos dizer que a presidência foi enfraquecida por mexerem nela???
        Uma coisa é um mau governo, outra bem diferente é um mau governo deposto ilegalmente! Não me parece haver qualquer dúvida de que foi mexido sim, de forma ilegal, totalmente antidemocrática, e com gravíssimas consequências, tudo aliás descrito com cruel detalhamento e muita antecedência pelo Jucá, aquele que ainda tá lá dando cartas.
        O último ato vai ser a derrubada do Temer logo após ser vencido o limite para a convocação de novas eleições diretas, nessa sanha louca do PSDB em tomar o poder na marra. E o pior é ter convicção de que, mesmo depois disso tudo, ainda haverá quem defenda esse estupro histórico.

      • Fernando Martini disse:

        É uma questão de como colocamos as coisas.

        Mas penso que no fim, estamos mais discutindo a estrutura da frase do Joaquim Barbosa e o modo de falar as coisas do que as coisas em si.

        Eu concordo que o modo que o Impeachment se deu foi escuso. Mas para defender meu ponto de vista, lhe faço uma pergunta, o impeachment haveria sido bem sucedido se a presidente não estivesse já enfraquecida?

        Outro importante fato é a cobertura seletiva da mídia, que parece ter ficado muito confortável com o Temer empossado da forma como foi. Chega a ser estranho dizer que ele é presidente. Parece que ele é qualquer coisa de mistura de um representante da oligarquia e da acomodação, a cara estampada de que cuspiram na nossa cara e a gente olhou, e não viu solução senão seguir caminhando em frente resignado.

        Sabe, eu realmente não tenho partido, a última vez que votei pra presidente, por diversos motivos, foi no Lula, em seu primeiro mandato. Depois de lá, acabei justificando todas vezes por uma série de razões. Não sei qual é a real da Lava-Jato, mas que tenho esperança que depois de toda essa bagunça a política se renove, eu tenho. Esperando com ansiedade pelas próximas eleições federais, de preferência com diversos rostos novos…

      • Maurício disse:

        Que é uma questão de ‘como colocamos as coisas’, não resta dúvida. Te respondo: obviamente o impeachment só foi possível pelo enfraquecimento da presidenta. Te devolvo a pergunta: ela se enfraqueceu somente pela própria incompetência? Ninguém mais lembra do Aécio declarando que a oposição não a deixaria governar?
        Francamente, parece conversa de louco!

  2. Fernando Martini disse:

    presidentes*, que chegaram ao cúmulo de nem mesmo respeitar a própria palavra presidente…

  3. Ricardo - DF disse:

    O governo Lula foi, para mim, o melhor que tivemos em décadas. Sem ficar de quatro para primeiro mundo, mandou longe o FMI, ampliou o acesso ao ensino, criou políticas industriais, reduziu a pobreza, etc.
    Não combateu a corrupção, preferiu conviver com a bandalheira para viabilizar seu governo.
    Não imaginava que seria destruído pelas velhas oligarquias que se associaram para derrubar um governo de esquerda.
    Mentiram tanto que hoje se acha que o governo PT foi horrível. Só existiu corrupção e roubo, nada de positivo. Isso se chama rescrever a história.
    Mas nem todos tem memória curta.
    O Brasil está indo a pique em função do golpe e suas consequências. A instabilidade que se criou está longe de ter um fim, e não se sabe aonde vai parar. Veremos.

    • Campeão FIFA disse:

      Parabéns Ricardo

      Eu não conseguiria ser tão preciso.

    • Fernando Martini disse:

      Concordo que o primeiro mandato do Lula foi muito bom, mas isso não é salvo-conduto para nada.

      Muito do sucesso de seu governo se deu a condições mundiais positivas.

      Mas o fato é que no final da conta, o preço ficou caro. Aí você tem duas opções, dizer que Lula não tem responsabilidade e é uma vítima das circunstâncias de uma política corrupta, ou de entender que ele também é responsável desta bandalheira toda.

      Ter sido o melhor entre os presidentes desde a promulgação de nossa nova constituição, não significa que tenha sido algo de todo louvável. Se nos propusermos a não fazer concessões, podemos dizer que ele foi o menos pior.

      Aliás, acho que nem foi, acho que o melhor foi o Itamar…

      • Fernando Martini disse:

        Mas não nos esqueçamos que já se vão 3 mandatos completos, e um começo do quarto com Dilma. Desde o “estouro da bolha”, o Brasil só tem piorado sua economia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s