Das leituras

“(…) Penso que não existe um país no mundo, incluindo os países sob domínio colonial, onde a colonização econômica, a humilhação e a exploração foram piores do que as que aconteceram em Cuba, devido à política do meu país durante o regime de Batista (Fulgêncio, ditador que fugiu para Miami no início de 1959 em um avião lotado de amigos e do dinheiro do tesouro do país). Nos negamos a ajudar Cuba em sua desesperada necessidade de progresso econômico. Em 1953, a família cubana média tinha uma renda de 6 dólares semanais… Este nível abismal piorou à medida que a população crescia. Mas em vez de estender uma mão amistosa ao povo desesperado de Cuba, quase toda a nossa ajuda tomava forma de assistência militar – assistência que simplesmente reforçou a ditadura de Batista (…)”

(John F. Kennedy, na época de sua presidência nos EUA, ao falar sobre a situação de Cuba antes da Revolução)

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Das leituras e marcado , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Das leituras

  1. Papa Charlie disse:

    Isso mesmo. O momento anterior Justificava a solução: Fidel e “El paredón”… Deu bastante certo…

    • Rafael disse:

      Lá vêm as viúvas de Fidel romantizando a revolução. Se havia pré-condições para uma ruptura ao governo ditatorial de Fulgêncio Baptista, as justificativas se perderam ao longo do tempo quando ficaram claras as intenções de Fidel. Ao transformar Cuba numa ditadura socialista, Fidel condenou duplamente o país: primeiro, ao atraso econômico, que impõe ao povo a miséria coletivizada sem perspectiva de progresso pessoal; segundo, à falta de liberdade e à restrição dos direitos humanos, com perseguição abusiva a opositores do regime.

  2. Maurício disse:

    Não fica falando essas coisas por aí, JFK, que vão acabar te apagando.

  3. 66 disse:

    Fidel é uma personalidade mundial e isso não resta dúvidas.
    Mas por melhor que seja o governo, a alternância no poder é fundamental.
    Ninguém tem o direito de se achar mais inteligente que seu povo a ponto de se manter tanto tempo no comando de uma nação.
    E isso é uma contradição muito grande junto aos defensores do governo cubano. Em qualquer país do mundo, chamariam de ditadura se alguém estivesse no poder por tanto tempo. Menos em Cuba.
    E eu sei que é uma forma simplória de ver as coisas, mas sempre lembro de uma coisa quando falam da qualidade de vida do povo cubano.
    Já vi um monte de gente tentando fugir de Cuba e nunca vi ninguém fugindo pra Cuba.

    • Rafael disse:

      Mesmo quem apoia o regime não admite passar sequer uma temporada na ilha. Com essas contradições não dá mesmo para levar essa gente a sério.

  4. Gaudêncio disse:

    Pois é, Mário Marcos…
    Este JFK sempre foi um comunista fdp… rsrs
    Duas questões interessantes:
    – repercutiu muito mal a declaração de Fernando Carvalho dizendo que ele estava preocupado com a tragédia do Internacional…
    – a vida segue…
    Segundo o torcedômetro, com atualização às 22h do dia 30 de novembro, o Inter continua com seus 112.756 sócios e o Grêmio chegou a 110.157 sócios. Entre os dois, São Paulo com 111.015.
    A frente do Inter se dissipa a cada momento. E a diferença que já foi de mais de 40 mil (quando então estes dados eram aceitos pelos colorados e usados como parâmetro e referência), hoje está em 2.599.

  5. Fernando Martini disse:

    Essa fixação com Cuba… Até desenterram o JFK, que morreu eu nem nascido era.

    Mas é assim a marcha da história, a segunda guerra hoje é menos sentida e menos lembrada que foi a vinte anos, quando haviam mais pessoas daquela época vivas. Daqui um pouco a Guerra Fria entra de vez na história, e vira coisa para pesquisa, deixando um tanto essa torcida por Cuba de lado. Pobre Cuba, viva Fidel…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s