O São Paulo vencia e era melhor. Até aquele passe de Douglas

Até os 20 minutos do segundo tempo, a produção ofensiva do Grêmio se resumia a dois chutes de longe, sem qualquer risco para o goleiro Dênis, um de Ramiro, outro de Walace. Então, aos 21, Douglas mostrou por que segue sendo um jogador fundamental para o time: ele dominou na frente da área e tocou rasteiro, preciso, para Ramiro, pela direita. O chute saiu cruzado – gol do Grêmio, empate em 1 a 1 no Morumbi, na noite desta quinta-feira.

O resultado, que mantém o time próximo do grupo de classificados da Libertadores (50 pontos, em oitavo lugar, a dois do Atlético-PR), foi bem melhor do que a atuação.

Durante todo o primeiro tempo, o Grêmio nada fez. Não conseguia reter a bola, não tinha jogadas de meio-campo, era dominado amplamente pelo adversário.

Nesta fase, o São Paulo teve cinco conclusões contra nenhuma do Grêmio. Das cinco, em uma fez gol, em outras duas, com Luís Araújo e Cueva, esteve bem perto de ampliar.

O gol surgiu logo no início. A um minuto, Luís Araújo lançou de sua intermediária para o ataque. Chávez correu com Walace Reis e Geromel e, na frente da área, percebeu a saida de Marcelo Grohe. Com um toque de pé esquerdo, ele encobriu o goleiro e fez 1 a 0.

No segundo tempo, o time são-paulino seguiu melhor. Chávez só não marcou aos 13, por exemplo, porque Grohe fez grande defesa, no canto direito,

O Grêmio começou a melhorar aos 17, quando Renato trocou Pedro Rocha, pouco produtivo, por Éverton, um atacante de mais velocidade. O Grêmio passou a reter mais a bola, a trocar passes dentro de sua característica e a buscar o empate.

Aos 20, Walace chutou cruzado e, aos 21, Ramiro empatou, no lance preciso de Douglas.

O São Paulo forçou, esteve perto de marcar aos 44, quando Chávez disputou com Grohe, mas não conseguiu. O Grêmio já estava mais firme.

Para Renato, foi outra chance de ver o time titular antes da decisão contra o Atlético. Certamente percebeu que seus jogadores vão precisar de um pouco mais de velocidade para encarar o primeiro dos confrontos decisivos. Fará isso nos treinos. No fim de semana, contra o América-MG, o Grêmio jogará com reservas. Os titulares serão poupados.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Brasileirão, Grêmio e marcado , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para O São Paulo vencia e era melhor. Até aquele passe de Douglas

  1. Kikomarques disse:

    Até que em fim, alguém aproveitou uma assistência do Douglas.

  2. Kikomarques disse:

    E a torcida colorada. Começou o quebra-quebra. Vão para casa pessoal. Isso é só futebol.

  3. Kikomarques disse:

    Roth caiu.

  4. Kikomarques disse:

    Com esta bolinha o Grêmio não ganha do Galo. Já começa o jogo com uma alteração certa: Sai Pedro Rocha e entra Éverton. Por que isso? Por que já não começa com o Èverton?.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s