Livro mostra como a Adidas mudou a história do esporte

ReproduçāoNa longa história de rivalidade e conflitos entre as gigantes Adidas e Puma, nascidas na mesma família Dassler no início do século 20, houve apenas um curto período de trégua. Nos anos 60, executivos das duas fabricantes de material esportivo fizeram um acordo para deixar Pelé fora da disputa, o chamado Pacto Pelé. Em uma época em que ainda nāo havia o costume de investir milhōes de dólares em contratos exclusivos, Adidas e Puma chegaram à  conclusāo de que Pelé seria muito caro até mesmo para empresas que controlavam o mercado de material esportivo mundial. A paz nāo durou muito porque Pelé usaria chuteiras Puma, mas o episódio foi um raro momento de suspensāo dos golpes baixos na tumultuada relaçāo entre os irmāos Adolf e Rudolf, filhos de um sapateiro de Herzogenaurach, fundadores da Adidas e da Puma, a partir da pequena fábrica Gebrüder Dassler. Viraram potências – mas também terminaram seus dias como inimigos. Eles e seus descendentes.

A história está contada no livro Invasāo de Campo, da jornalista Barbara Smit. A partir de entrevistas, pesquisas, acesso a documentos confidenciais, conversas com executivos e integrantes da família, ela mostra como a empresa surgiu pequena, virou Adidas, consagrou a marca das três tiras, passou a inovar na inédita fabricaçāo de calçados esportivos e se transformou numa das potências mundiais. Revela também os detalhes do conflito que resultou na separaçāo dos irmāos, durante os complicados anos de surgimento do nazismo. Separado, Rudolf mudou-se pada o outro lado do rio e fundou a empresa que passaria a ser famosa como Puma.

É uma leitura fascinante porque mostra em detalhes, passo a passo, como a Adidas, principalmente, criou sapatilhas e chuteiras, ganhou a confiança dos atletas e se expandiu. Era uma operaçāo minuciosa e paciente. O próprio Adi (o nome é a junçāo do seu apelido com o Das do sobrenome familiar Dassler) juntava calçados que tinha criado em sua oficina e viajava ao encontro dos atletas, em competiçōes nacionais ou internacionais. Aos poucos, comprovando a qualidade, a promoçāo passou a ser feita de atleta para atleta.

Um dos episódios históricos desta consolidaçāo da Adidas aconteceu na Copa de 1954. Foi lá que Adi, amigo do técnico da seleçāo alemā, ofereceu à equipe as inovadoras chuteiras com travas móveis. Na decisāo, com chuva, em um gramado ruim, os alemāes venceram a favorita Hungria por 3 a 2 e conquistaram a Copa poucos anos depois do desastre provocado pela II Guerra. Até hoje, este fato é  considerado um dos motivos da vitória: com as travas, os jogadores alemāes enfrentaram o gramado escorregadio com muito mais segurança do que Puskas e seus parceiros. As travas só ampliaram os conflitos. Rudolf sempre acusou o irmāo de ter roubado uma ideia que ele tinha lançado na Puma.

A história das duas empresas nāo é feita apenas de açōes edificantes. Há todo um emaranhado de intrigas, suspeitas, pagamentos indevidos, fofocas familiares e empresas de fachada que serviam para desviar recursos e esconder de parte dos parentes as novas operaçōes, principalmente a partir do homem que passou a gerir a Adidas – o filho mais velho do fundador, um jovem cheio de novas ideias, agressivo ao buscar seus objetivos, hábil ao estabelecer relaçōes de influência.

Você vai descobrir como surgiram as relaçōes com a Fifa e o COI, a conquista do mercado norte-americano, de onde nasceu a ideia de fundar uma poderosa empresa de marketing chamada ISL – é, aquela que se aliou ao Grêmio, faliu, deixou clubes e empresas no prejuízo e deu origem aos processos da Fifa. Vai acompanhar também o nascimento de concorrentes de peso como Reebock, Asics e Nike, principalmente. A Nike acabaria abalando definitivamente os planos da Adidas, a partir de ações, da criatividade e da agressividade típica do mercado dos Estados Unidos.

As duas poderosas empresas nāo pertencem mais aos herdeiros dos Dassler. Ameaçadas de falência, depois de alguns negócios pouco inspirados, elas foram compradas por investidores. Mas tudo começou lá numa pequena cidade alemā, nos primeiros anos do século passado. É a viagem fascinante que você faz ao ler Invasāo de Campo.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Dica de Livros, Sábado e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Livro mostra como a Adidas mudou a história do esporte

  1. Maurício disse:

    Excelente dica! Sou fascinado por essa marca desde sempre. Vivia colocando o trifólio e as três listras em tudo, lembro que até nos carros de corrida que desenhava quando criança a marca era sempre a ‘patrocinadora principal’.
    Aliás, na minha modesta opinião o ‘trifólio’ é o logo esportivo mais fºda da história. Não foi fácil aceitar a reestilização ‘montanha’ no final dos anos 90 – que hoje considero igualmente genial.

    • Alexandre Carvalho disse:

      Tive alguns tênis adidas – com o “a” minúsculo mesmo.
      Roma, Tobaco (na minha opinião o mais bonito de todos), Wimbledon, Roma, Viena (meu velho me presenteou com vários), Marathon e um misto de tênis-chuteira chamado de Falcão – homenagem ao 5 do Internacional.

      Teve ainda a camisa mais linda que já vi do Inter com aquele ramo de louros simbolizando o tri invicto.

      • Maurício disse:

        Pode crer… Se não me engano o Tobacco era marrom, o Itália verde, o Viena vermelho e o Roma azul. Não me esqueço do meu primeiro ‘adidas’, um TRX-Competition azul e branco, um dos primeiros tênis estilo jogging, isso lá em 1980.
        E essa camisa colorada que citaste é icônica!

  2. analista disse:

    Já li. Excelente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s