Lições

Reprodução

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Imagem | Esse post foi publicado em Gente e marcado , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Lições

  1. Papa Charlie disse:

    A mídia faz um desfavor à sociedade, isso tenho certeza. Infelizmente.

    • Fernando Martini disse:

      A mídia é muito grande né? É muita gente… Tem gente que produz informação, tem gente que produz cultura, propaganda, besteira, entretenimento… e tem gente que faz manipulação… mas que pode dizer quem é quem?

  2. Rafael disse:

    Bill Maher não é âncora, pelo menos nos moldes de noticiário. Ele apresenta um programa de debates, marcadamente com viés de esquerda, mas que não pode ser chamado exatamente de socialista. Tecnicamente, seria mais inclinado para a social-democracia, ou seja, o máximo de socialista que um americano consegue ser, pois sequer cogita alterar a propriedade dos meios de produção.

  3. Fernando Martini disse:

    É muito complicado definir como socialista né? Poderíamos dizer que todos acreditam que o estado deve ter uma função social, já que socialismo tem relação com os meios de produção. Diria que discordo da primeira frase e concordo com a segunda. E chamar a direita de algoz da esquerda remete a uma noção de monarquia ou coisa do gênero, quando as pessoas tinham uma obrigação de trabalhar e cumprir sua função social, sem contar que fica muito favorável a uma construção de um diálogo maniqueísta. Mas que há uma preocupação com a manutenção da estrutura atual pelos detentores da riqueza, isso não há dúvida, o que questiono é a eficácia dos métodos de distribuição de renda existentes hoje em dia. Hoje são meramente paliativos, podem ajudar a sair da miséria ou pobreza, mas não vão inverter a pirâmide, nem achatá-la.

    • mariomarcos disse:

      É evidente que ele está falando de conceitos. Tudo o que ele citou é historicamente ligado aos programas da esquerda. A direita chama de populismo, entre outros absurdos. É disso que ele fala. E quando se refere aos desvios da mídia, também fica claro que ele se refere.

      • Fernando Martini disse:

        Entendi MM. Se deixarmos as rotulações de lado, as definições e tanta coisa mais, o conceito geral seria o mesmo, pelo que ele fala, e acredito que você e eu concordamos: o estado existe e o povo exige que ele tenha uma função social para continuar existindo, e isso parece correto e bastante justo. Uma vez que é somente pela existência dos estados e é no território destes que as riquezas são formadas, são muito ponderadas as medidas fiscais elencadas pelo Bill Maher (aliás, a propriedade privada é uma concessão do estado ao indivíduo e ele é o mantenedor da validade das propriedades… enfim…).
        No fim das contas a gente acaba se perdendo na comunicação, realmente.
        E nisso a mídia tem um papel fundamental.
        Acho que um exemplo que ilustra bem o que o camarada falou é que nunca a Globo publicará uma matéria favorável a taxação de grandes fortunas, ao contrário. Dessa forma a classe média, que não tem grandes fortunas, reproduz o conteúdo que recebe, e apresenta uma postura contrária a taxação de grandes fortunas, ou vota no candidato que nunca vai taxar grandes fortunas… o que no fim das contas é um tiro no seu próprio pé. Da mesma forma com as leis trabalhistas, previdenciária e tudo mais.
        Só discordo de uma coisa, essa coisa de chamar de algoz, como se um fosse bom ou mau.
        Se o governante governar para o povo, pode seguir a cartilha que for, de esquerda ou direita (apesar que a esquerda achar que só a esquerda governa para o povo…). O mais importante é ser correto e servir, e não se servir do cargo que ocupa.
        Para descontrair:

      • Rafael disse:

        Mesmo em programas liberais as funções do Estado englobam boa parte dessas atividades ditas pelo BM como socialistas. A grande crítica ocorre quando o Estado extrapola as suas funções essenciais, querendo ser empresário, algo que faz de forma ineficiente e altamente custosa. Quanto ao populismo, está bem claro quando ocorre, ou seja, quando os governos se utilizam de suas funções em busca de benefícios eleitoreiros.

  4. Ricardo disse:

    Como assim, 54 milhões não votaram na esquerda ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s