A noite de Grohe: de vilão a herói da classificação do Grêmio

Lucas Uebel/Divulgação GrêmioDepois de falhar no gol do Atlético-PR, que resultou na vitória do Atlético-PR, ser vaiado pela torcida e ver seu time perder o equilíbrio emocional, Marcelo Grohe virou o grande herói da classificação do Grêmio para a próxima fase da Copa do Brasil. Ele defendeu três cobranças do time paranaense e garantiu a vaga para as quartas de final.

No fim, com a vitória de 4 a 3 assegurada, chorou ajoelhado dentro de seu gol.

Os dois times, na verdade, abusaram da incompetência no momento decisivo. Das 16 cobranças, apenas sete foram convertidas. Quando o resultado estava em 3 a 3, Paulo Autori mandou Juninho para a cobrança decisiva. Wéverton, que já tinha defendido três, ergueu o braço de longe e pediu para bater. Se marcasse, seria o grande personagem da partida por defender e marcar. Esbarrou em Grohe: chutou no canto esquerdo e o goleiro do Grêmio, com o braço esquerdo, fez a defesa.

Em campo, no primeiro jogo do técnico Renato Portaluppi, o Grêmio revelou seus velhos problemas. Teve maior controle de bola, procurou atacar, mas não conseguiu aproveitar as chances. A melhor delas logo aos quatro minutos: Maicon lançou rasteiro, pelo meio, os zagueiros falharam e Henrique Almeida ficou livre, na frente do goleiro. O chute saiu rasteiro, desviado.

A partir daí, o Atlético corrigiu a marcação e passou a reduzir os espaços. O Grêmio trocava passes de um lado a outro, mas forçava pouco no ataque. Para complicar, o Atlético fez 1 a 0 aos 30 minutos: Ernani chutou, Marcelo Grohe não segurou firme, e André Lima tocou para a rede.

A torcida reclamou, Grohe ficou perturbado e, nos raros momentos em que tocou na bola, ouviu vaias da torcida. Todo o time ficou intranquilo.

Na volta para o segundo tempo, apesar de seguir dominando, o Grêmio não encontrava alternativas. Aos 17 minutos, Renato fez sua primeira troca: de Henrique Almeida por Guilherme. Ao sair de campo e ouvir as vaias da torcida, o atacante fez um gesto com o dedo indicador em direção à arquibancada e aumentou a raiva dos torcedores.

Pouco depois, Batista substituiu Pedro Rocha.

A partir dos 30, o Grêmio teve seus melhores momentos de ataque. Aos 30, Maicon chutou para defesa de Wéverton; aos 31, Guilherme driblou, entrou na área e tocou na saída do goleiro. Wéverton defendeu. Aos 37, Luan entrou livre pelo lado direito, tentou tirar de Wéverton, mas chutou desviado. E, aos 38, Guilherme chutou por cima.

Com o resultado de 1 a 0, o Atlético anulou a vantagem conseguida pelo Grêmio em Curitiba. A decisão foi então para os pênaltis.

A sequência foi esta:

Maicon: chute no canto direito, 1 a 0

Tiago Heleno: cobrança no meio do gol, 1 a 1

Walace: canto direito, defesa de Wéverton

Otávio: no meio, Grohe defende

Douglas: chute fraco, no canto direito, defesa de Wéverton

Zé Ivaldo: chute alto demais, segue 1 a 1

Luan: cobrança no mesmo canto direito, terceira defesa de Wéverton

Ernani: a melhor cobrança, 2 a 2

Os times foram então para os chutes alternados:

Marcelo Oliveira: bem batido, 3 a 2

Marcos Guilherme: chute no meio do gol, Grohe ainda tocou na bola, 3 a 3

Kannemann: chute alto demais

Neste momento, se o Atlético fizesse, o Grêmio estaria eliminado. Quando Juninho pegou a bola, Wéverton disse que ele bateria.

Na cobrança, Grohe defendeu

Guilherme: chute seguro, 4 a 3

Paulo André: chute no travessão, Grêmio classificado

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Copa do Brasil, Grêmio e marcado , , , . Guardar link permanente.

13 respostas para A noite de Grohe: de vilão a herói da classificação do Grêmio

  1. Fred O Calmo disse:

    É verdade, tem coisas que só o imortal (imorrível, segundo alguns opositores que rondam por aqui)faz.
    Mais uma façanha do tricolor dos pampas.
    É uma cademia de arqueiros desde Lara.
    A turma do aterro, acostumada a ter frangueiros como Manga e Tafarel, pira na batatinha.
    Dá-lhe Grêmio, rumo ao penta.
    Tomara que tenha grenal.
    Vai ser uma lavada.
    Podem cobrar do Guasca depois.

  2. Ricardo - DF disse:

    Corrige a sequência de pênaltis, Mário. Foi Maicon 1×0, T. Heleno 1×1, Edilson 2×1, e depois a diarreia de erros.

  3. Diego disse:

    Firmes e fortes na Copa Grêmio!!!!

    • Fred O Calmo disse:

      Como são as coisa, hem?
      Amanhã somos todos Internacional de Porto Alegre.
      Queremos grenal para arrumar a casa, como já disse o Frederico Arnaldo Balvé tempos atrás.
      Que venha o Celso, aqui tem Renato.

  4. Ricardo - DF disse:

    Acho que Renato pode consertar o Grêmio. Afinal, o time não precisa de táticas elaboradas ou de estratégias mirabolantes.

    Só tem que deixar de ser covarde. Parar de se borrar na frente do goleiro, como fizeram Henrique e, pela enésima vez, Luan, inclusive nos pênaltis. Parar de entregar gols de bandeja, como fez Grohe hoje.

    M. Oliveira não se borrou. Bateu seu pênalti com muita calma. Mas não adianta, é ruim demais, calmo ou não.

    Pedro Rocha… PEDRO ROCHA ? PEDRO ROCHA !!!! Como pode um jogador que não sabe dominar a bola, não acerta um passe, não acerta um drible, não acerta um chute, ser titular de um time como o Grêmio? Guilherme, com todas suas limitações, é infinitamente melhor. Qualquer coisa é melhor. Vai virar bruxo do Renato tb?

    • Miguel disse:

      Dessa vez vou discordar de você. Nas duas ou três vezes que vi, Guilherme não jogou absolutamente nada. Até entrou sozinho, tropeçou na bola que saiu mansamente pela linha de fundo. Já entrou em umas dez partidas e ainda não fez gol. Não estou dizendo que Pedro Rocha é bom, acho que Guilherme consegue ser pior.

      • Ricardo - DF disse:

        Sim, eu vi o Guilherme dar uma cabeçada bisonha e tropeçar na bola no outro jogo. Mas ontem, ao menos, a bola parava no pé dele. Ele consegue um drible, só tem errado muito (como todos) as finalizações. Mas o Rocha, a bola bate e volta. Ele rifa, não passa. Tenta dribles aleatórios, sem a menor noção se vai dar certo. Raramente, como contra o Corinthians, dá certo. Em geral, não acerta uma. Aborta os ataques.

        Mas ontem, Luan, Henrique, Douglas, Walace, Grohe, Rocha, tavam todos borrados. Pobre Batista, que me parece um bom atacante, se borrou junto.

        Ganhando confiança, vai ser outro time.

    • Miguel disse:

      Quanto ao Batista concordo, vi apenas duas vezes (não tenho sky, não consigo ver todos os jogos) e tive a impressão que pode ser melhor que Guilherme e Pedro Rocha. Ao menos finaliza melhor.

  5. INTERminável COLORADO disse:

    O imortal voltou!

  6. Maurício disse:

    O 6rêmio vai acabar conseguindo quebrar a gangorra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s