A demissão de Roger, anunciada em Campinas, é solução?

Rodrigo Rodrigues/Divulgação GrêmioDepois da derrota diante da Ponte Preta e, especialmente, por ver a repetição das dificuldades mostradas pela equipe em outras partidas, o técnico Roger Machado pediu demissão ainda no vestiário do Moisés Lucarelli, em Campinas. Foi uma decisão em caráter irrevogável, segundo o presidente do clube, Romildo Bolzan, anunciada quase uma horas depois do final da partida.

Roger já tinha feito uma primeira tentativa após a goleada para o Coritiba, mas daquela vez acabou convencido pelos dirigentes de que deveria continuar. O limite foi Campinas.

O técnico deve ter percebido que a boa organização mostrada pela equipe em boa parte do Brasileirão mergulhou em crise técnica nas últimas rodadas. Por isso, decidiu largar o cargo, apesar do projeto anunciado pelos dirigentes no início do ano prever um trabalho a longo prazo.

É provável que toda a comissão técnica, incluindo aí os dirigentes do futebol, entreguem o cargo nesta quinta-feira.

Não há o nome de um futuro técnico, mas Renato Portaluppi passou a ser comentado por ser ligado ao clube e manter uma posição de líder na torcida.

Perguntas aos torcedores:

– A saída de Roger é uma boa solução?

– A crise técnica atual do time passava por eventuais dificuldades do treinador?

– Ou o melhor seria manter o projeto e esperar pela mudança em campo?

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Brasileirão, Grêmio e marcado , , , . Guardar link permanente.

13 respostas para A demissão de Roger, anunciada em Campinas, é solução?

  1. Guasca disse:

    -Parabéns ao Gr3mio pelos 113 anos.

    -Adilson Batista vem aí.

    -Faltam poucos detalhes para a compra da Arena.

    – Pergunta que não quer calar: É alta temporada em Orlando? Os golfinhos devem estar trabalhando muito no SeaWorld, pois desapareceram como que por encanto.

  2. Maurício disse:

    Não entendo muito essa obrigação de haver UM grande responsável. Acho que a própria pergunta já traz a resposta: ‘crise técnica’ me parece ilustrar o prolongamento de um momento ruim de um grupo que já provara antes poder render melhor, e remete a um somatório de fatores: grupo, mau momento das referências [a Seleção parece ter feito mais uma vítima], má gestão [o Whatsapp parece ter feito mais uma vítima] e, obviamente, equívocos e teimosias do comando técnico.
    Guardadas as devidas proporções, aconteceu coisa semelhante com o Argel: por um bom tempo teve o grupo na mão e o fez render bem em determinadas fases – ainda que nunca tenha mostrado o tal ‘futebol vistoso’ pelo qual alguns cronistas mais afoitos chegaram a endeusar o Roger – e igualmente chegou ao ponto em que não havia mais como resgatar aqueles melhores momentos.
    De qualquer modo, o argumento de que ‘treinador não erra gol feito’ me parece uma simplificação tão pobre que deveria ser banida, pelo menos do jornalismo esportivo.

  3. Miguel disse:

    Não vejo ninguém melhor disponível.

  4. CAMPEÃO DE TUDO disse:

    Eu avisei que um certo time ia acabar despencando na tabela e se distanciando da “vaga”! Zombaram de mim na época! Taí!

  5. Ricardo - DF disse:

    Alguma coisa deteriorou nos vestiários nestes últimos jogos. Tomar gols desse jeito, de times medianos, mostra que os jogadores estão perdidos em campo. Se instala um pânico coletivo, e nada funciona. Apesar das limitações, os jogadores do Grêmio são muito melhores do que os do Coritiba ou Ponte. Acho que o Roger não teria condições de reverter o quadro, faz bem em sair, antes de ser demitido.

    Ja iniciou nas redes sociais um movimento dos corinthianos para levar Roger para o Curinga. Seria interessante para ver a resposta que Roger daria com outro time grande, com pressão ainda maior que a tricolor mas com um time igualmente médio.

  6. Ricardo - DF disse:

    Agora, o Grêmio precisa de um motivador. Não há tempo para elocubrações táticas, precisa moral e luta, e creio que o Renato é um bom nome nessas condições. O Roth gremista, sempre à disposição (ninguém quer), só que malandro, em vez de truculento.

  7. Ricardo - DF disse:

    E o mengo ontem? Recheado de rebarbas da dupla grenal, quase ganha do Palmeiras com 1 a menos em campo. Pará, Réver, Patrick, Damião foram dispensados e nenhum gremista sonharia em contratá-los, mas o mengo jogando com raça e organização foi melhor que porco.

    Quem diria, nos anos 70 éramos nacionalmente reconhecidos pela raça, estilo gaúcho de jogar, e os cariocas ficavam naquele toquinho de bola pra lá e pra cá. Hoje….

  8. edi tavares disse:

    Quem é o auxiliar- técnico do Roth???

    Será que tem multa recisória?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s