Palavra de Argel: ‘A partir de agora é erro zero’

Ricardo Duarte/DivulgaçãoDepois da quarta rodada sem vitória, apenas um ponto ganho em 12 disputados, o técnico Argel chegou à conclusão de que seu time queimou toda a gordura acumulada com a boa arrancada no campeonato. Tudo o que tinha de perder, perdeu. Por isso, já a partir do Gre-Nal da manhã de domingo – em que Muriel (foto) será o goleiro titular -, ele espera que o time volte a reagir: – Não temos mais margem para erro. A partir deste momento é erro zero e na próxima rodada temos um adversário direto. A equipe fez uma partida de razoável para boa. Seria boa se pontuasse. Não conseguimos a vitória, mas foi equilibrada. Foi um jogo difícil. Gostei. Conseguimos estrear alguns jogadores. Leandro Almeida nos trouxe segurança. O Seijas é diferente. Vinha da Copa América. Até por isso, o tirei. O gramado estava pesado. Goleiro é cargo de confiança. Tive um papo muito honesto. Muriel já está escalado para domingo. O Flamengo aproveitou o fator casa. Isso faz a diferença, mas foi equilibrado.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Brasileirão, Inter e marcado , , , . Guardar link permanente.

12 respostas para Palavra de Argel: ‘A partir de agora é erro zero’

  1. Maurício disse:

    O Argel é um otimista nato.

    • INTERminável COLORADO disse:

      Acho que ele está certo. Tem que mostrar otimismo, senão a vaca vai pro brejo e atola de vez…

      O grupo pode não ser uma “brastemp”, mas dá para almejar algo melhor do que posições intermediárias, mesmo porquê, os outros também não são lá essas coisas. Mas era visível que com jogadores jovens e inexperientes, a coisa desandaria. Há que se mesclar jogadores cascudos, um que outro medalhão, com jogadores da base. Quando se entra em campo com até 8 jogadores com menos de 23 anos, todos oriundos da base ou não, paga-se o preço.

      Creio que nos últimos jogos – pelas lesões, cartões, cagadas do técnico, ruindade de alguns jogadores, desentrosamento de outros, reforços, retorno de lesionados – tudo contribuiu para essa queda que vemos. O time estava acertado no esquema tático: o tal de pezinho no chão, mas algumas peças começaram a vazar e não tinham mais o que apresentar (Ferrareis, Andrigo, Artur e Alex) e crescer tecnicamente, aliás, passaram a mostrar somente ruindade. A torcida começou a pegar no pé de alguns (esses corneteiros!).

      Diante disso, Argel teve que mexer e adequar o que tinha ao esquema ou trocava de esquema. Foi o que ele fez com a entrada de Dourado e Anderson. Trocou o esquema. O time perdeu em velocidade e combate. Os volantes não se acertaram. O ataque não funcionou mais (já vinha funcionando pouco), talvez porque é pouco acionado e mal acionado? Os laterais são insuficientes. WILLIAN ainda é o melhor, mas peca em alguns fundamentos básicos. A zaga estava acertada com PAULÃO e ERNANDO, até levar os 3 do Figueira. Aí desandou a maionese. Agora é colocar a cabeça no lugar. Conversar com os jogadores. Treinar novas opções táticas e pensar no modelo ideal de time. Voltar a combater o adversário em seu campo e dar tempo ao tempo.

  2. Felipe disse:

    Dizer que a partida de ontem foi razoável par boa é querer enganar a torcida.

  3. Marcelo - Rio de Janeiro disse:

    Desde o início do Brasileirão, ficou claro que o time não faz gols. E a defesa enganou durante as rodadas iniciais. No ataque temos o Vitinho, que é um bom jogador, que sabe chutar, mas que é imaturo e seguidamente faz besteira, recebendo carões amarelos e vermelhos, ou se desligando do jogo. Sei que muita gente gosta do futebol de Sasha, mas acho ele apenas um jogador mediano. Fui ao Beira-Rio no domingo e vi que ele não ganha uma jogada pelo alto. Só pode jogar pelas pontas. Não sei se esse Ariel pode dar algum resultado. Mike é similar a Sasha. Acho que o meio de campo tende a melhorar com o Seijas. Espero que ele saiba chutar de fora da área, pois Bob e Dourado não chutam. Anderson é um carregador de bola. Pode fazer um gol ou uma assistência num jogo e depois ficar vários jogos sem fazer nada. Problemas para Argel resolver.

  4. INTERminável COLORADO disse:

    E o greNAL será 1 x 1…

  5. CAMPEÃO DE TUDO disse:

    É “erro zero” porque a batata do Fucks está assando! Em ano eleitoral o Píffio não vai querer seguir bancando um treinador enfileirando maus resultados, vai trocar logo para ver se dá certo e assim se reeleger.
    Não fui a favor da vinda do Fucks mas também não defendo a sua saída como panacéia para o clube. Já faz anos que ninguém presta na casa mata colorada. O time ganha o Gauchão e demite o treinador no BR. O problema é mais em cima! Mais como é o “de cima” que decide, Fucks está com os dias contados. Creio que empata o Frenal e perde para o Santa Cruz (que será seu jogo de despedida). O pior é que além de não termos time ainda falta treinador no mercado!

  6. BAGUAL, O ORIGINAL disse:

    DUAS COISAS INADMISSÍVEIS: O Flamengo com a torcida e o nome que tem, ter que sujeitar a jogar em campos (potreiros) de terceira categoria.
    O goleiro Muralha nem deve ter tomado banho depois do jogo, pois nem sujou o fardamento, ISSO É INADMISSÍVEL em 90 minutos uma equipe não acertar um chute sequer no gol adversário.
    NÃO ESTOU COLOCANDO A CULPA NO CAMPO…MERECEMOS PERDER E SAIU BARATO.

  7. analista disse:

    O Argel deveria ser proibido de falar! É só bobagem! Totalmente alheio à realidade. Sem nada que explique o que aconteceu no jogo, só tergiversações, manobras ludibriantes, acha que os torcedores são bobos ou ele que não entende patavina, mesmo…

  8. Zebra é quando ganhamos do Flamengo, até mesmo em casa. Os pontos que etão faltando são os do Vitória, Figueirense e Botafogo. Vão querer crise se perder o Grenal também ?

  9. 66 disse:

    Uma coisa eu não gostei na entrevista pós-jogo do Argel.
    Pra quem se recusava a falar em liderança, favoritismo ou candidato ao título, ontem ele usou pela primeira vez ( ao menos que eu tenha ouvido ) falar em ” G 4 “.
    Isso sim ele não deveria pronunciar. Usar a expressão “G4″ revela resignação. Mostra que o objetivo já não é o título e sim o prêmio de consolação chamado ” clasificação Para a Libertadores “.
    Esse discurso de G4 é um disurso derrotista de quem já está se agarrando na tabela pra diminuir o impacto das derrotas.
    Eu preferia que o Argel não falasse mais em G4. Todo mundo sabe ver na tabela a posição do time. E se ficar ressaltando o G4, pra mim significa sair da briga e disputar o campeonato mais uma vez como um mero coadjuvante. E nesse ano, o protagonismo depende muito mais do emocional do que do técnico.
    Eu adoraria ouvir um discurso mais otimista do Argel.

  10. nei disse:

    perdi mas gostei….
    complexo de viralata
    o time ta um monte de caneludo….falta qualidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s