Grêmio vence o Santos, com gol no fim, e sobe na tabela

Lucas Uebel/DivulgaçãoA recuperação no Brasileirão, depois de duas derrotas e de dúvidas sobre o potencial da equipe, veio da melhor forma possível. O Grêmio abriu dois gols de vantagem sobre o forte Santos, sofreu o empate, mas mostrou força e chegou à vitória de 3 a 2, na noite desta quarta-feira, na Arena (14.865 torcedores).

Acima de tudo, o Grêmio mostrou força e equilíbrio para não desanimar quando o Santos chegou ao empate, seguiu buscando o resultado e fez a torcida vibrar como nunca.

A vitória, combinada com a derrota do Inter, fez o Grêmio subir ao segundo lugar, com 21 pontos ganhos.

Para chegar à vitória e aos três pontos, o Grêmio entrou em campo com sua formação que mais deu resultados, desde a temporada passada, sem centroavante posicionado e com Luan se movimentando por todo o ataque. Além disso, Roger organizou uma estratégia interessante: enquanto o Santos trocava passes, quase sempre sem objetividade, o Grêmio atacava em velocidade sempre que recuperava a bola.

Éverton, pela esquerda, sempre criava problemas para a defesa do Santos.

E foi em um lance assim que o Grêmio chegou ao primeiro gol, logo a dois minutos: Éverton arrancou da esquerda, driblou para o meio e chutou forte. Vanderlei defendeu, mas não segurou firme. No rebote, Giuliano fez 1 a 0.

Com o jovem zagueiro Thyere firme na zaga e velocidade no meio, o Grêmio forçava no ataque, sem ser muito incomodado pelo Santos, que teve poucas conclusões, quase sempre em chutes de longe. Aos 29 minutos, Giuliano forçou o goleiro a nova grande defesa e, aos 44, o torcedor da Arena viu a repetição da jogada do primeiro gol – novamente bem-sucedida: Éverton entrou em diagonal, da esquerda para o meio, e bateu firme. Vanderlei outra vez não segurou firme, e Douglas completou bem. Dois a zero.

O torcedor foi para o intervalo certo de que a noite se encaminhava para uma grande vitória – mas, certamente, não imaginava que seria tão complicada, depois da vantagem conquistada na fase inicial.

Aos 10 minutos, Vitor Ferraz quase marcou. Aos 19, Gabriel chutou, Grohe defendeu. E aos 20, depois de escanteio, o estreante Copete, jogador buscado no Nacional de Medellín, descontou.

Aos 36 minutos, Luan saiu queixando-se de dores na musculatura posterior da coxa esquerda.

A partir daí, o jogo ficou tenso porque o time técnico e rápido do Santos continuava buscando ao menos o empate. E ele surgiu aos 38 minutos, em lance individual do lateral-esquerdo Zeca. Depois de driblar e avançar pelo meio, ele bateu forte, de pé direito, e empatou o jogo.

Foi um choque na Arena, até porque Lucas Lima concluiu com perigo logo em seguida.

A frustração transformou-se em festa nas arquibancadas da Arena aos 44 minutos: Giuliano deu passe preciso para Marcelo Hermes, que substituiu o desgastado Thyere (Marcelo Oliveira foi para a zaga). O lateral entrou por trás da zaga e tocou rasteiro, na saída do goleiro, garantindo a vitória.

Agora, remotivado e no topo da tabela, o Grêmio passa a se preparar para o Gre-Nal do próximo domingo, na Arena.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Brasileirão, Grêmio e marcado , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Grêmio vence o Santos, com gol no fim, e sobe na tabela

  1. diego disse:

    Crescendo na hora certa!!! Que vitória!!!! E obrigado flanelas….

  2. Ricardo - DF disse:

    Marcelo Hermes finaliza melhor que os atacantes do Grêmio. Que frieza e precisão ! Quais atacantes gremistas teriam feito os gols que ele fez contra o Flu e o Peixe ? Esse rapaz pouco a pouco vai se firmando. Eu jamais imaginei que ele tivesse a habilidade e tranquilidade para fazer esses gols. Douglas jogou muito bem, e Giuliano também. Não sei por que esses caras oscilam tanto, mas quando jogam bem o time é outro. Até o Éverton acertou hoje, belos chutes, que levaram aos primeiros gols. E contra um adversário muito qualificado.

    Era uma vez, um escanteio. Esse deveria ser o livro de cabeceira do Roger. Mais uma vez, quase que uma importante vitória vai por água abaixo por causa dos malfadados escanteios. Mas a explicação parece clara. Estou procurando para ver, mas me parece que o Grêmio é um dos raros times de futebol que faz uma marcação por zona no escanteio. Ou seja, os jogadores marcam a bola, e não os adversários. Isso simplesmente não funciona. Alguém avise o seu Roger, marcação por zona é uma furada. Santos, Inter, Palmeiras, Coritiba, todos os times que vejo jogar marcam os adversários. No mínimo vc consegue dar um encontrão a atrapalhar o cabeceio dele. O Grêmio do seu Roger-fala-mansa não, espalha os zagueiros pela pequena área e fica esperando o cruzamento. Em geral, ficam olhando o adversário empilhar gols. Como é que um treinador que foi lateral insiste nisso ?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s