Brasil e Caxias, os líderes gaúchos de duas séries nacionais

Bom, desta vez é possível acreditar que alguns times gaúchos vão subir de categoria este ano e começar a lenta escalada nas divisões nacionais.

Dois deles se destacam: o Caxias, líder do Grupo B da Série C, com 15 pontos ganhos em oito jogos, e o Brasil, o Xavante de Pelotas, líder do Grupo A7 da Série D com seis pontos em dois jogos.

O Juventude, que demitiu Roger e contratou Picoli, segue em sexto no Grupo B da Série C, com 12 pontos, a apenas três do líder. Dá para se recuperar. E o Pelotas, rival do Brasil, está em sétimo no Grupo A8, com dois pontos.

Se mantiverem as boas campanhas, os gaúchos têm boas chances de subir.

Esta primeira fase da Série C é disputada em dois turnos, com 10 times em dois grupos. O primeiro turno está terminando. Quatro equipes se classificam por grupo para uma fase de mata-mata, com os oito times divididos em quatro grupos. Quem resistir à próxima fase, portanto, já estará classificado para a Série B.

Na Série D, disputada pela dupla Bra-Pel, os 41 times estão divididos em oito grupos (um de seis e sete de cinco). Na segunda fase, os 16 classificados serão divididos em oito grupos. na terceira, em quatro grupos de dois – e os vencedores de cada um já terão vaga garantida na Série C do próximo ano.

É rápido, portanto.

Anúncios

Sobre mariomarcos

Jornalista, natural de criciúma, fã incondicional de filmes, bons livros e esportes
Esse post foi publicado em Bra-Pel, Ca-Ju e marcado , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Brasil e Caxias, os líderes gaúchos de duas séries nacionais

  1. Lauri Guerra disse:

    E o meu Juventude não lidera por que os (ir)responsáveis pelo futebol do clube (Veloz/Antonini) brincaram de contratar aprendizes de treinador. Primeiro foi o desastre do Geraldo Delamore, depois o fiasco do Roger Machado. Tanto um como o outro tem muita vontade de serem técnicos de futebol, mas não são.
    Com mais de 40 dias para preparar o time, Roger levou a campo um time patético que perdeu as duas partidas em casa após a parada da copa, para adversários inferiores. Ainda que houvesse um acidente, no mínimo deveria ter somado 4 pontos, que levaria a 16 no total, mas era fácil fazer os 6 pontos. Fosse ainda o Lisca o técnico, por exemplo, aposto que teria pelo menos 20 pontos até agora. Antes da parada da copa o time já estava jogando mal e piorou.
    O Caxias tem um plantel inferior àquele do Juventude mas tem um bom técnico (Beto Campos), que faz o time jogar bem ajustado, e os resultados aparecem. Não tenho acompanhado muito o Brasil, mas tambem tem um técnico competente (Rogério Zimmerman).

  2. Saci Xavante disse:

    O que aumenta a confiança da torcida xavante é a manutenção do trabalho. A nível de time do interior, isso é uma raridade. Faz dois anos que a base do time é a mesma, o grupo de jogadores sofre pouca alteração e o comando técnico se mantém. Como o maior parte dos adversários mudou tudo ou quase tudo, a possibilidade do sucesso é considerável.
    Pela história do Brasil, subir para a série C e chegar a uma série B logo a frente configura um certa justiça.

    • Maurício disse:

      Se é possível tirar algo de positivo na desgraça que vitimou o clube há 5 anos, seria o fato de que, desde então o Xavante vem numa ascendente como ainda não se tinha visto neste século.
      Teve a grandeza de recusar a licença do Gauchão em 2009, disputou e, como era de se esperar, caiu; de lá pra cá veio sucedendo boas temporadas, beliscando o acesso, até retornar em grande estilo à elite do futebol gaúcho, espero eu, pra ficar.
      Agora até campo suplementar vai ter, te mete… O estágio atual me faz crer que, mantendo o clube na ativa durante todo o ano e caprichando um pouco mais na administração, o Xavante pode voltar a figurar no cenário nacional.

      • Saci Xavante disse:

        O que eu gostei de saber, acompanhando as notícias quando surgem, é que o grupo que está dirigindo pensa em criar CT, melhorar as condições do estádio, montar uma estrutura que possibilite em crescimento contínuo. A era Rogério Zimermann vai passar. Porém é obrigatório se considerar o seu legado – palavrinha repetida, essa. Ano que vem, desce uma mão cheia de clubes para a série B do Gaúcho, portanto, esse momento tem de se solidificar pra que o rebaixamento de 2009 não se repita, independente das circunstâncias.

        Não é choro de torcedor, mas outro fato, não bastante o acidente de 2009, que ajudou a atrasar o Brasil foi o rebaixamento na caneta de 2011 (série C), às vésperas de um jogo decisivo. Aquilo foi fo..
        Mas, vida que segue. Ao que parece, o clube se reergueu e está na iminência de escrever novas gloriosas páginas na sua história. Espero vivê-las.

        Dá-lhe xavante!!

  3. 66 disse:

    E o Juventude que se exploda!!!

  4. Maurício disse:

    Olha o Nóia chegando com um golzinho nos acréscimos…
    Belo resultado! Já tá entre os 16.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s